Dólar fecha a R$ 4,16, maior nível desde a criação do real » Rede Acontece
Últimas
19-10-2018 » Ao Vivo | Band realiza debate eleitoral em 6 estados e no DF; acompanhe 19-10-2018 » Corrida presidencial | Datafolha: Bolsonaro tem 59%, e Haddad, 41% dos votos válidos 19-10-2018 » Campanha dos presidenciáveis | Pode estar ressentido, diz Haddad de recusa de Ciro 19-10-2018 » Sétimo Guardião vem aí | Realidade é tão terrível que voltei para fantasia, diz Aguinaldo Silva 19-10-2018 » Nega briga política | Marquezine confirma fim de namoro com Neymar: "Decisão dele" 19-10-2018 » Cuidado | Ameaçar a vida e a integridade de alguém nas redes é crime 19-10-2018 » Profissional do game | Longe do futebol, Jean Chera se dedica ao Fifa e jogará Brasileiro 19-10-2018 » 'Lamentável' | Susto e tristeza: como a banda de Roger Waters reagiu às vaias em SP 19-10-2018 » Ainda sem data para começar | Vítimas de pedofilia serão ouvidas em projeto-piloto do Vaticano no Brasil 19-10-2018 » Testemunha relata grito de 'Bolsonaro' | Grupo tenta evitar que travesti seja enterrada como indigente em SP 19-10-2018 » Remédio Vivo | Medicamentos biológicos tratam de câncer a doença viral; entenda 18-10-2018 » Eleições nas redes sociais | Campanha de Bolsonaro notificará empresas e processará Haddad 18-10-2018 » Mais Datafolha nos Estados | No Rio, Witzel tem 61% dos votos válidos 18-10-2018 » Disputa ao Governo de SP | Doria tem 53% e França, 47% dos votos válidos, diz Datafolha 18-10-2018 » Opinião | Justiça não pode duvidar que Ustra foi torturador 18-10-2018 » Caso Bolsonaro seja eleito | Ilan se prepara para deixar BC ao fim do mandato de Temer, segundo fontes
Publicidade
22 de janeiro de 2016

Dólar fecha a R$ 4,16, maior nível desde a criação do real

Imagem Reprodução

Imagem Reprodução

Em alta pelo terceiro dia seguido, a moeda norte-americana fechou no maior nível desde a criação do real, em 1994. O dólar comercial encerrou esta quinta-feira (21) vendido a R$ 4,166, com alta de R$ 0,061 (1,47%). O recorde anterior tinha sido registrado em 23 de setembro (R$ 4,146). A moeda operou em alta durante toda a sessão. Na máxima do dia, por volta das 9h30, horário de Brasília, chegou a ser vendido a R$ 4,172. Nas horas seguintes, a alta desacelerou, mas a cotação voltou a disparar depois das 16h. A divisa acumula alta de 5,5% em 2016. O dólar subiu no dia seguinte à decisão do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) de manter a taxa Selic – juros básicos da economia – em 14,25% ao ano. Juros menos altos deixam de atrair capitais financeiros para o país, pressionando para cima a cotação do dólar. O câmbio também foi afetado por fatores externos. A Bolsa de Xangai caiu 3,23%, no menor nível desde dezembro de 2014. A desaceleração da China tem afetado o mercado global, apesar de o governo do país ter anunciado a injeção de 600 bilhões de yuans na segunda maior economia do planeta. Leia mais na Agência Brasil.


Tags:
VOLTAR