2ª Turma do STF irá discutir em sessão presencial prisão após condenação em 2ª instância STF » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 21-05-2019 » A Dona do Pedaço | Opinião: Estreia fascina e constrange como as melhores novelas 21-05-2019 » Série da HBO | Fim de Game of Thrones deixa fãs tristes, bravos e ansiosos por mais 21-05-2019 » Reforma da Previdência | Bolsonaro muda o tom e diz que 'valoriza Parlamento' 21-05-2019 » Piloto austríaco | Morre aos 70 anos Niki Lauda, tricampeão mundial de Fórmula 1 21-05-2019 » Rui Costa, da Bahia | Mensalidade em universidade pública não deve ser tabu, diz governador do PT 21-05-2019 » Felipe Francischini (PSL-PR) | Presidente da CCJ da Câmara diz que reforma tributária será votada na quarta-feira 21-05-2019 » Em Barão de Cocais (MG) | Por temor de que trepidações afetem barragem, Vale paralisa trem de carga 21-05-2019 » 'Vocês estão cegos' | Janaina Paschoal diz que deixará bancada do PSL e questiona sanidade de Jair Bolsonaro 21-05-2019 » O dia nos esportes | Abel é alvo de protesto no Flamengo, e Liziero, do SP, tem lesão 21-05-2019 » Marca carioca nega | Loja Três é acusada de racismo, assédio moral e gordofobia 21-05-2019 » Em áudio de Bolsonaro | Chamado de 'inimigo', executivo da Globo vai a evento no Planalto 21-05-2019 » De Globo a Record | Frustradas com Jair Bolsonaro, redes de TV adiam novos projetos 21-05-2019 » Resumo da segunda | Fofoca entre Poderes, barragem ameaçada e mais notícias do dia 21-05-2019 » no Brasileirão | Vasco e Grêmio vão brigar para não cair? Blogueiros opinam 21-05-2019 » Nina Lemos | Namorado que não aceita fim pode te matar 21-05-2019 » Joyce | Onde estão nossas referências? 21-05-2019 » Jairo Bouer | Conhecer riscos não impede uso de anabolizantes 21-05-2019 » Sakamoto | Como governar em uma democracia? 21-05-2019 » Vilarinho | Noiva, veja cuidados para preparar a pele 21-05-2019 » Josias de Souza | E se uma bala perdida do capitão atingir Guedes?
Publicidade
corretora de seguros
INTERSORFT 100 MEGA
2 de maio de 2019

2ª Turma do STF irá discutir em sessão presencial prisão após condenação em 2ª instância STF

Foto Reprodução

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) irá discutir em sessão presencial, em data ainda a ser definida, a prisão de pessoas condenadas em segunda instância. O caso estava sendo analisado no plenário virtual da turma, mas migrou para a sessão presencial depois de um pedido de vista (mais tempo para análise) do ministro Ricardo Lewandowski. Além de Lewandowski, integram a Segunda Turma os ministros Edson Fachin, Cármen Lúcia, Gilmar Mendes e o decano do tribunal, ministro Celso de Mello. A data do julgamento não foi marcada. O plenário do Supremo já firmou o entendimento que prevê a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância, mas ainda não analisou o mérito de três ações que discutem o tema. Em meio à controvérsia, o advogado Sidney Duran Gonçalez entrou com um habeas corpus no Supremo contra súmula (um verbete editado pelo tribunal, apoiado em decisões sobre um tema) do TRF-4 que prevê que, “encerrada a jurisdição criminal de segundo grau, deve ter início a execução da pena imposta ao réu”. Para o advogado, no entanto, o Supremo “não determinou a prisão automática de todas as pessoas condenadas em segunda instância”. A relatora do habeas corpus é a ministra Cármen Lúcia, que enviou o processo para o plenário virtual da Segunda Turma por considerar que a discussão já está “pacificada” na Corte. Agora, com o pedido de vista de Lewandowski, o caso será julgado em sessão presencial da Turma.


VOLTAR