Apple pede que tribunal anule ordem para desbloquear iPhone » Rede Acontece
Últimas
17-08-2018 » 'Fui egoísta' | Arthur Aguiar diz que piso da casa o fez doar cachorro 17-08-2018 » Jornal da Band | Ricardo Boechat se irrita ao vivo com equipe após erro 17-08-2018 » Suzanna Freitas | Filha de Latino desabafa após pôr nome do padrasto 17-08-2018 » 'Gostoso' | Ivete pede beijo a candidato e se explica ao marido 17-08-2018 » Tragédia em 1990 | Como zagueiro morreu após uma cabeçada e série de erros médicos 17-08-2018 » Instituição fala em "baixo impacto" | Banco Inter confirma vazamento de dados após ataque hacker 17-08-2018 » Disputa pelo governo estadual | Ataques a Doria e a aliados marcam 1º debate em SP 17-08-2018 » Mauricio Stycer | Nas redes, famosos ultrapassam a última barreira da privacidade 17-08-2018 » Discordâncias e trocas de farpas | SP: Alckmin 'anestesista', 'liderança de facção' e mais frases do debate 17-08-2018 » 'Se diminuiu, é porque ele vendeu' | Patrimônio declarado de Tiririca tem redução de R$ 200 mil em 4 anos 17-08-2018 » 'Sonho que não deu certo' | Após onda de imigração, brasileiros pedem ajuda para voltar de Portugal 17-08-2018 » Fechou no RS após protestos | RJ: Queermuseu abre blindada contra ataque e espera recorde de público 17-08-2018 » Exames também podem mudar | Projeto quer criar CNH só para carro automático; especialistas opinam 17-08-2018 » TSE publicou edital de candidatura | Barroso pode decidir sobre Lula a qualquer momento a partir de hoje 17-08-2018 » Suspeita de caixa 2 | Conta administrada por filha de Serra recebeu R$ 1,78 milhão 17-08-2018 » Líder do Brasileirão | Eliminação na Sul-Americana traz pressão e descanso para o SP 17-08-2018 » Debates em outros estados | MG: Pimentel e Anastasia são os mais atacados em 1º debate 17-08-2018 » 5 benefícios | Ejaculação precoce? A masturbação pode te ajudar 17-08-2018 » Uma atriz sem filtros | Mônica Martelli teve 3 abortos, 2 divórcios e um assédio no seu caminho 17-08-2018 » Nova realidade | Brasileiro precisará pagar mais para ver futebol europeu
Publicidade
lab laboratorio centro medico sao gabriel intersorft clinica master
28 de fevereiro de 2016

Apple pede que tribunal anule ordem para desbloquear iPhone

Foto: Conquista Acontece

Foto: Rede Acontece

A Apple apresentou nesta quinta-feira (25) um recurso para anular o pedido de um tribunal federal dos Estados Unidos para que ajude o FBI a desbloquear um iPhone utilizado por um suspeito em um caso de terrorismo. “A Apple respalda firmemente e seguirá respaldando os esforços dos agentes da ordem em sua busca por justiça contra terroristas e outros criminosos”, afirmou a empresa em sua resposta formal à solicitação do tribunal federal. A questão pode ir parar na Suprema Corte. A gigante tecnológica ressaltou, no entanto, que a “ordem sem precedentes” do governo para que a Apple lhe ajude a acessar os dados em um de seus iPhones “não encontra apoio na lei e violaria a Constituição”. O telefone em questão foi utilizado por um dos autores do tiroteio de dezembro do ano passado na cidade californiana de San Bernardino, no qual morreram 14 pessoas e 22 ficaram feridas, em um caso que é investigado como como terrorismo. A juíza federal Sheri Pym ordenou na terça-feira da semana passada que a Apple ajude os agentes do FBI a acessar os dados do telefone. Em sua resposta formal à juíza Pym, a Apple indicou que a ordem da magistrada tem amplas repercussões e infligiriam “um dano significativo às liberdades civis, à sociedade e à segurança nacional”. Segundo a empresa com sede na cidade californiana de Cupertino, as exigências da juíza se antecipam a decisões que deveriam ser deixadas nas mãos da vontade popular expressada através de leis aprovadas pelo Congresso e ratificadas pelo presidente americano. A Apple apresentou sua moção em um tribunal federal da Califórnia um dia antes que vencesse o prazo para apresentar sua resposta formal. O diretor do FBI, James Comey, disse hoje que a tentativa de romper a encriptação do iPhone em um caso de terrorismo não afetará à segurança dos produtos da Apple nem assentará qualquer precedente. Comey, que testemunhou hoje no Comitê de Inteligência da Câmara dos Representantes, comentou que a negociação com Apple para acessar o telefone de um terrorista é “a mais dura” de sua carreira.


VOLTAR