Dilma vence no STF e Senado terá palavra final sobre impeachment » Rede Acontece
Últimas
18-11-2018 » Aquecimento global | Ártico derrete 13% por década; Polo Norte pode não ter gelo no verão 18-11-2018 » Tecnologia de ponta | Navio e drones ajudaram a encontrar submarino argentino desaparecido 18-11-2018 » Maioria é de advogados | Em 6 meses, Lula recebe 572 visitas na sede da PF em Curitiba 18-11-2018 » Completa 25 anos | 'Somos vintage, nunca saímos de moda', diz grupo É o Tchan 18-11-2018 » Seleção brasileira | Indiscutível, Casemiro é 'problema' para Tite por não ter reserva 18-11-2018 » Sedã icônico | Estrela do Salão de SP, novo BMW Série 3 será vendido e feito no Brasil 18-11-2018 » Ex-SP foi assassinado | Caso Daniel e como o futebol age contra jogador 'todo-poderoso' 18-11-2018 » Ricardo Feltrin | Ruptura nem pensar: SBT fatura milhões ao ano com Claudia Leitte 18-11-2018 » Tentam manter relevância | Partidos derrotados buscam reinvenção após pleito polarizado 18-11-2018 » Contrapartida a aumento | Juízes querem que STF deixe para 2019 análise do fim do auxílio-moradia 18-11-2018 » Mais Brasileirão | Palmeiras enfrenta o Paraná para pôr mão na taça e passar rival 18-11-2018 » Bateu Vasco por 1 a 0 | Aliviado, Corinthians só pensa em 'terminar o ano com dignidade' 18-11-2018 » Localizado após 1 ano | Resgate de submarino poderia pôr em risco outras vidas, diz juíza 18-11-2018 » Programa federal | Não são só cubanos do Mais Médicos que não precisam fazer o Revalida; entenda 18-11-2018 » Vai chefiar Agricultura | Parceira da JBS, futura ministra deu incentivos fiscais à empresa em MS 18-11-2018 » Portões abrem às 12h | Unicamp tem 1ª fase hoje; veja o que levar e esperar da prova 18-11-2018 » Investimentos | Com fim da queda de preços, cenário é bom para comprar imóveis
Publicidade
18 de dezembro de 2015

Dilma vence no STF e Senado terá palavra final sobre impeachment

Foto: Urandi Acontece

Foto: Urandi Acontece

A presidente Dilma Rousseff obteve nesta quinta-feira, 17, uma vitória importante no Supremo Tribunal Federal (STF) com o reconhecimento da autonomia do Senado para barrar o impeachment contra a petista, mesmo após eventual aprovação do processo na Câmara. Oito dos onze ministros da Corte admitiram a tese governista de que os deputados apenas autorizam o andamento do processo, mas a decisão não vincula a instauração do impeachment no Senado. Pela decisão, somente aprovação por maioria simples dos senadores instaura o procedimento o que geraria afastamento de Dilma do cargo por 180 dias. Antes mesmo do final do julgamento, com o indicativo favorável, o advogado-geral da União, Luís Inácio Adams, já comemorava o resultado: “O trem entrou nos trilhos. E os trilhos são retos e não tortos”, afirmou o ministro. O advogado do PT, Flávio Caetano, disse que o STF definiu as regras do jogo e invalidou “atos arbitrários” do presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).


VOLTAR