‘A paralisação continua forte’, declara coordenadora do sindicato dos docentes » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 03-06-2020 » Caso gerou atos nos EUA | Outros 3 ex-policiais serão acusados pela morte de Floyd 03-06-2020 » Futebol | Barcelona reforça foco em Neymar mesmo com corte de agente brasileiro 03-06-2020 » Bahia | Polícia interrompe culto evangélico e festas da pandemia 03-06-2020 » Nina Lemos | Antifas e antifascistas: quem são? Vieram de onde? Por que lutam? 03-06-2020 » Alexandra Loras | Quem é a jornalista que expôs Waack ao vivo por caso de racismo 03-06-2020 » Muita bateria | Xiaomi: novos celulares de linha 'sucesso' custarão até R$ 4.199 03-06-2020 » Rede de restaurantes | Coco Bambu encerra suspensão de contrato e demite 20% da equipe 03-06-2020 » Ainda é secretária | Cargo de Regina Duarte na Cinemateca já está descartado 03-06-2020 » Assista | Campanha homofóbica de aliado de Putin gera polêmica na Rússia 03-06-2020 » Caso em 2007 | Prisioneiro alemão vira suspeito pelo sumiço de Madeleine McCann 03-06-2020 » Um (novo) adeus para Karev | Desfecho de um dos personagens mais populares de 'Grey's Anatomy' desagradou fãs e originou fanfics 03-06-2020 » Nossa | Casal Rueda leva comida afetiva da família para novo serviço de delivery 03-06-2020 » Conheça Valéria dos Santos | 'É um grito de quem o filho levou uma chibatada, um grito da senzala' 03-06-2020 » No sul do México | Achado o mais antigo e grandioso monumento da civilização maia 03-06-2020 » Josias de Souza | Governo denuncia o crime do racismo cometendo-o 03-06-2020 » Tostão | Eu e Pelé nos entendíamos cada vez melhor 03-06-2020 » Ruy Castro | O problema de governar a cavalo 03-06-2020 » Esper Kallás | Esse é um vírus que muda pouco 03-06-2020 » Maria C. Trevisan | Racismo nos EUA e atos anti-STF: o que há em comum 03-06-2020 » Juca Kfouri | E o futebol move a política outra vez
Publicidade
3 de maio de 2019

‘A paralisação continua forte’, declara coordenadora do sindicato dos docentes


Foto: Reprodução/ADUNEB

O Sindicato dos Docentes da Universidade do Estado da Bahia (ADUNEB) afirmou que a greve permanece por tempo indeterminado. Em entrevista ao bahia.ba, nesta quinta-feira (2), uma das coordenadoras da associação Lilian Marinho assegurou que “a paralisação continua forte”. Os docentes reivindicam, em principal, recomposição salarial e aumento dos investimentos nas universidades estaduais. A paralisação começou no dia 9 de abril e completa, agora, 24 dias. De acordo com Lilian, o esforço atual é retomar a conversa com o governo ainda em estado de greve. “O governador Rui Costa, mesmo com a paralisação, conversava com a gente. Mas agora quer impor que saiamos da greve para dialogar”, reprova a coordenadora. Perguntada sobre a questão do corte de salários, Lilian disse que a decisão do governo “abalou” os docentes. No entanto, a restrição não é motivo para o fim da paralisação. “Não há indícios de que a gente saia da greve por causa disso”, afirma. Quanto às expectativas para as negociações, a coordenadora diz ter ciência de que nem todas as reivindicações serão atendidas. De acordo com ela, a conversa precisa ser retomada para definir quais pedidos serão concedidos, uma vez que “os dois lados devem ceder”. “O governador precisa ser sensibilizado de alguma forma para dialogar”, garante a coordenadora. Para isso, Lilian explicou que o sindicato tem tentado conseguir o apoio de instituições, autoridades e da sociedade civil. Nessa quarta-feira (1º), durante ato público no Farol da Barra, os docentes abordaram o senador e ex-governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), para falar sobre a causa. De acordo com Lilian, Wagner informou que marcará uma reunião com os docentes, provavelmente, na próxima semana. Ainda nesta quinta-feira (2), integrantes do Fórum das Associações Docentes das Universidades Estaduais da Bahia (ADs) se reúnem, em Vitória da Conquista, para indicar os próximos passos dos professores.


VOLTAR