Ações da Petrobras fecham abaixo de R$ 5 pela primeira vez em 13 anos » Rede Acontece
Últimas
21-10-2018 » Só começa dia 4/11 | Celular mudou para o horário de verão sozinho? Saiba ajustar 21-10-2018 » Em 200 cidades | Manifestantes fazem atos hoje contra o PT e a favor de Bolsonaro 21-10-2018 » 2º turno em SP | França e Doria focam Lula e Bolsonaro em debates 21-10-2018 » 2º turno em MG | Verba de Zema cresce 318%; R$ 600 mil não têm origem declarada 21-10-2018 » Brasileirão | Corinthians enfrenta Vitória e tabu no 1º duelo direto na luta contra queda 21-10-2018 » Sucesso dos anos 90 | Depressão e budismo: a volta por cima de Deborah Blando 21-10-2018 » Mundial de surfe | Atrás do bi, Medina vai à 'final' na mesma situação de 1º título 21-10-2018 » Mais Brasileiro | SP ficou no jejum, mas teve gols na rodada de sábado; veja todos 21-10-2018 » Grávida de oito meses | Sabrina Sato revela em programa o nome da 1ª filha com Duda Nagle 21-10-2018 » Só 3.500 unidades | Renault Sandero 1.0 ganha série limitada GT Line por R$ 47.990 21-10-2018 » Semana decisiva antes das urnas | O que pensam eleitores em dúvida entre Haddad, Bolsonaro e voto nulo 21-10-2018 » 3 anos depois do surto | Mães de crianças com zika enfrentam dificuldade financeira e abandono 21-10-2018 » Advertência por 'transação comercial' | Nos anos 80, Bolsonaro vendia bolsas feitas de paraquedas do quartel 21-10-2018 » Disparo de mensagens | Relator de ação contra Bolsonaro tem fama de 'durão' e decisões contra PT 21-10-2018 » Eleições e economia | Privatizar estatais reduz dívida, mas não barra corrupção nem baixa preço 21-10-2018 » Região decisiva no 1º turno | Presidenciáveis jogam com o medo por voto do interior do Nordeste
Publicidade
19 de janeiro de 2016

Ações da Petrobras fecham abaixo de R$ 5 pela primeira vez em 13 anos

Imagem Reprodução

Imagem Reprodução

Influenciada pela queda dos preços do petróleo no mercado internacional, as ações da Petrobras caíram 7% nessa segunda-feira (18) e fecharam abaixo de R$ 5 pela primeira vez desde 2003. A queda influenciou a bolsa de valores, que encerrou o dia no menor nível desde março de 2009. As ações preferenciais da Petrobras, que têm preferência na distribuição dos dividendos, fecharam o dia em R$ 4,80, com recuo de 7,16% em apenas um dia. As ações ordinárias, que dão direito a voto nas assembleias de acionistas, caíram 6,11% e fecharam em R$ 6,30. O desempenho negativo das ações da Petrobras puxou a queda da bolsa de valores. O índice Ibovespa, da Bolsa de Valores de São Paulo, encerrou esta segunda-feira em 37.937 pontos. O indicador está no menor nível desde março de 2009, no auge da crise provocada pelo colapso do crédito imobiliário nos Estados Unidos.O principal motivo para o desempenho negativo das bolsas de valores foi a queda na cotação internacional do barril do petróleo. O preço do barril do tipo Brent, negociado em Londres, fechou em US$ 28,84, com queda de US$ 0,10 e abaixo de US$ 30 pela terceira sessão consecutiva. As cotações estão caindo por causa da desaceleração da China, grande consumidora de matérias-primas, e do fim das sanções ao Irã, que elevará a produção global de petróleo. Apesar da queda nas bolsas, o dia foi de calmaria no câmbio. O dólar comercial encerrou o dia vendido a R$ 4,034, com queda de R$ 0,012 (-0,29%). O dia, no entanto, foi de poucos negócios por causa do feriado de Martin Luther King nos Estados Unidos.


VOLTAR