Acusado de estuprar filha, ex-deputado Bassuma alega inocência: ‘Calúnia terrível’ » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 17-01-2020 » Cajati (SP) | Jovem escorrega e morre em cachoeira ao tentar fazer selfie 17-01-2020 » Placar de 3 a 1 | Copinha: São Paulo vence Coritiba e está nas quartas de final 17-01-2020 » Com aval de Ciro e Maia | DEM e PDT firmam alianças e miram reduto do PT no Nordeste 17-01-2020 » Ministra de Bolsonaro | Especialistas: Política de abstinência sexual de Damares é ineficaz 17-01-2020 » 'Acreditei em sonho' | Joice chama Bolsonaro de 'botequeiro de 5ª' e diz estar arrependida 17-01-2020 » Família Bolsonaro | Livro relata sumiços e chantagens emocionais de Carlos com o pai 17-01-2020 » Novo modelo da emissora | Corinthians e São Paulo ganham menos em novo contrato com a Globo; entenda 17-01-2020 » Estudo do Banco Mundial | Caixa eletrônico é caro porque bancos não deixam outras instituições usarem 17-01-2020 » Conselho deve apurar o caso | 'Merece a sarjeta': jovem relata ataques homofóbicos feitos por psicóloga 17-01-2020 » Para poucos | Por R$ 12.999, Galaxy Fold é o 1º celular dobrável à venda no Brasil 17-01-2020 » Previdência | Está esperando o INSS dar a aposentadoria? Veja o que dá para fazer 17-01-2020 » Educação | Notas dos candidatos do Enem 2019 são divulgadas; veja como consultar 17-01-2020 » Secretário da Cultura | Em vídeo, Alvim parafraseia Goebbels e provoca onda de repúdio nas redes 17-01-2020 » Transtornos na capital paulista | Isenção de IPTU e mais: o que pedem os afetados pela chuva em São Paulo 17-01-2020 » Esporte | 'Futebol embranquece o negro', diz Roger Machado, técnico do Bahia 17-01-2020 » Carros | Testamos: Novo Versa vem 'turbinado' para deixar de ser só 'carro de Uber' 17-01-2020 » Tensão no Oriente Médio | Em rara aparição, líder supremo do Irã chama Trump de 'palhaço' 17-01-2020 » Ritmo mais lento | PIB da China sobe 6,1% em 2019 e tem o crescimento mais baixo em 29 anos 17-01-2020 » Conflito de interesses | Auxiliares de Bolsonaro querem que Wajngarten afaste gestor de empresa 17-01-2020 » Ao menos 3 contratações | Cúpula da PGR nomeia amigos para cargos sem concurso no órgão
Publicidade
14 de maio de 2019

Acusado de estuprar filha, ex-deputado Bassuma alega inocência: ‘Calúnia terrível’

Foto: Câmara dos Deputados

Alvo de uma ação judicial sob acusação de estuprar uma filha adotiva, hoje com 4 anos, o ex-deputado federal Luiz Carlos Bassuma, 62, diz já ter sido inocentado em todas as esferas. O caso, que estaria correndo em segredo de Justiça, foi revelado nesta terça-feira (14) pelo programa Que Venha o Povo, da TV Aratu. Segundo a emissora, a denúncia foi feita pela mãe da menina, Ayla Queiroz, que procurou a Delegacia Especializada de Repressão a Crime Contra Criança e Adolescente (Derca). O casal está separado há dois anos e, segundo ela, juntos, adotaram a criança ainda bebê. “Calúnia terrível. Processo iniciou em dezembro de 2017. A denunciante Ayla, inconformada com a separação e num triste gesto de vingança, usa nossa filha adotiva provocando mais traumas com essa criminosa falsa denúncia. Fui completamente inocentado em todas as esferas: delegacia, Ministério Público, Justiça. O relatório do MP comprovando toda a mentira tem 24 laudas”, escreveu Bassuma por meio de um aplicativo de mensagem. “Estou há mais de 500 dias sem ver minha filha. A denunciante está há 4 meses foragida, descumprindo três mandados de busca e apreensão emitidos pela 7° Vara de Família”, diz o ex-deputado. De acordo com o relato de Ayla ao Que Venha o Povo, o ex-companheiro teria abusado sexualmente da filha por diversas vezes: na casa dele, quando a criança ia passar os fins de semana; no caminho da escola, quando ele ia buscá-la de carro e até mesmo dentro da casa dela, onde

Trajetória política

Em sua trajetória política, Bassuma foi vereador, deputado estadual, deputado federal, além de candidato a prefeito de Salvador e ao governo da Bahia. Filiou-se a siglas como PT, PV, PMDB, PEN, PROS, PTdoB e Avante, do qual ainda faz parte. Em 2008, o então deputado petista e adepto à doutrina espírita gerou polêmica na Câmara em dezembro de 2008. À época, posicionou-se contrário à legalização do aborto no país e propôs a a abertura da chamada “CPI do aborto” de modo a investigar a prática clandestina. Desagradou uma ala feminista acabou expulso do partido.


VOLTAR