Adolescente hacker que invadiu sistema da Apple só queria um emprego » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 08-08-2020 » Andreza Delgado | Castanhari cumpre papel de instigar o conhecimento 08-08-2020 » José Simão | Era pra acabar com a mamata, não com a mata! 08-08-2020 » Julio Abramczyk | A ciência e a pandemia da covid-19 08-08-2020 » Clodoaldo Silva | Tentando voltar à normalidade 08-08-2020 » Katia Rubio | Corte no Bolsa Atleta afeta milhares de jovens 08-08-2020 » Reinaldo Azevedo | Os vazamentos e o papel da imprensa 08-08-2020 » Fernando Haddad | O julgamento de suspeição de Moro 08-08-2020 » Beatriz Resende | Grupo de risco: a idade como desqualificação 08-08-2020 » Menon | Diniz tem chance de ouro de deslanchar 08-08-2020 » Claudia Costin | Habilidades e conhecimentos na formação 08-08-2020 » Julianna Sofia | Bolsonaro vira refém do auxílio emergencial 08-08-2020 » B. Boghossian | Não será fácil Moro preservar capital político 08-08-2020 » Balaio do Kotscho | Por que Fachin queria tanto ficar na vaga de Teori 08-08-2020 » Dibradoras | O gol inesquecível da Maurine para o Brasil 08-08-2020 » André Santana | Arte negra de educar: 'Frozen' e Yemanjá 08-08-2020 » Nelson Barbosa | Taxa real de juro vem caindo desde os anos 1990 08-08-2020 » M. M. Izidoro | Como nós precisamos cuidar do mundo 08-08-2020 » Sakamoto | Dois entregadores negros e o mesmo racismo 08-08-2020 » Caio Magri | 'Vamos tocar a vida' e as 100 mil vidas perdidas 08-08-2020 » Mari Rodrigues | LGBTI+ são protagonistas de suas histórias
Publicidade
28 de maio de 2019

Adolescente hacker que invadiu sistema da Apple só queria um emprego

Foto: Reprodução

O adolescente australiano de 17 anos que invadiu os sistemas informáticos da Apple entre 2015 e 2017 foi considerado culpado pelo tribunal de Adelaide, na Austrália. O rapaz (que não foi identificado) roubou o equivalente a 90GB em arquivos e ainda acessou contas de clientes. O rapaz tinha apenas 13 anos quando invadiu a Apple pela primeira vez, uma iniciativa que de acordo com o respectivo advogado foi levada realizado com o objetivo de conseguir um emprego. “Ele não tinha ideia da gravidade da transgressão e esperava ser descoberto para conseguir um emprego na empresa”, defendeu o advogado do rapaz. O juiz aplicou um período probatório de nove meses ao rapaz e encorajou-o a usar as suas capacidades “para o bem”, revelou o ‘Business Insider’. Quanto à Apple, a empresa reforça que tem na segurança de dados uma das suas “maiores responsabilidades” e garante que “nenhum dado pessoal foi comprometido”.


VOLTAR