Ainda há filas por botijão de gás em nove estados e no DF » Rede Acontece
Últimas
13-12-2018 » Avaliação dos governos | CNI/Ibope: 75% aprovam primeiras medidas de Bolsonaro para o governo 13-12-2018 » Ex-Corinthians | Fla estuda Rodriguinho decisivo, mas fase no Egito é oposta 13-12-2018 » Final é hoje | Fogo no feno! Relembre as 10 maiores tretas de A Fazenda 10 13-12-2018 » Previsto para 2019 | Será o novo VW Golf? Hatch misterioso é flagrado em testes 13-12-2018 » Distante dos favoritos | Aquaman é resposta a 45 anos de zoação com o herói da DC 13-12-2018 » Estádio alviverde | Empresário de proposta bilionária ao Palmeiras tentou comprar Allianz 13-12-2018 » Decisões da Justiça Eleitoral | TSE arquiva ação contra Bolsonaro em caso envolvendo dono da Havan 13-12-2018 » Caso Coaf | 'Não vou decepcionar ninguém', diz Flávio Bolsonaro sobre ex-assessor 13-12-2018 » Levou a Sul-Americana | Pablo vai de 'parça de CR7' a destaque do Atlético-PR campeão 13-12-2018 » Acusado de abusos | GO: após pedido de prisão, centro de João de Deus amanhece esvaziado 13-12-2018 » Desvio de recursos | PF prende prefeito, ex-secretário e faz buscas na Câmara de Mauá (SP) 13-12-2018 » Ataque a igreja em SP | Quinta vítima de atirador de Campinas é velada 13-12-2018 » Pediu recuperação judicial | Credores entram na Justiça contra garantia de aeronaves à Avianca 13-12-2018 » Liminar da tabela do frete | Líder celebra decisão de Fux: Momento não é de greve de caminhoneiros 13-12-2018 » 'Queremos ser brasileiros' | O que dizem os médicos cubanos que querem continuar no Brasil 13-12-2018 » Exausto e desidratado | Homem é libertado após passar dois dias preso em chaminé na Califórnia 13-12-2018 » Rota 2030 vira lei | Carro nacional ficará mais seguro, mas preço não cairá, dizem especialistas
Publicidade
13 de junho de 2018

Ainda há filas por botijão de gás em nove estados e no DF

Foto Rede Acontece

A cena é quase inacreditável para quem conhece de perto a realidade do Recife (PE). A capital em que parte da população mais pobre trocou o gás por lenha e carvão por causa de preços altos se depara com filas gigantescas nas portas das revendedoras de botijões.

E a situação não é um problema local. Duas semanas após o fim da paralisação dos caminhoneiros, nove estados e (DF) Distrito Federal ainda enfrentam desabastecimento parcial de gás de cozinha.

Em capitais como Cuiabá, Campo Grande e Brasília, há filas nas portas das revendedoras, lista de espera e botijão ao custo de R$ 150. Também há problemas pontuais em Salvador, João Pessoa, Goiânia e no interior de São Paulo, Minas Gerais e Paraná.

Essa “segunda onda” de desabastecimento de gás é resultado do efeito cascata gerado pela paralisação dos caminhoneiros. “Estamos atendendo à demanda normal e à demanda reprimida de dez dias de paralisação. Ficou difícil administrar essa logística, o que mostra o quanto nosso setor é vulnerável”, afirma José Luiz Rocha, presidente da Abragás (Associação Brasileira de Entidades de Classe das Revendas de Gás).

Limitações de armazenamento, explica Rocha, limita os estoques. Eles não durem mais que quatro dias -revendas de pequeno porte, por exemplo, só podem ter 40 botijões em estoque. As limitações são definidas pela ANP (Agência Nacional de Petróleo) por segurança.

O problema foi agravado pelo fato de os consumidores comprarem uma quantidade maior de botijões por receio de novo desabastecimento. Também há problemas logísticos como a necessidade de troca de botijões entre as fornecedoras. “Na paralisação, a fidelização de clientes deixou de existir. Compravam gás onde conseguiam, e isso aumentou a necessidade da chamada retroca entre as companhias, atrasando a distribuição”, disse Alexandre José Borjali, presidente da Asmirg-BR (Associação Brasileira dos Revendedores de GLP).

O Centro-Oeste é a mais afetado. No Distrito Federal, o problema persistia na tarde desta terça-feira (12). Com consumo médio diário de 20 mil botijões, Brasília ficou cerca de de dez dias sem gás. No Nordestes, há desabastecimento em capitais. Em Salvador, 50% das revendas não têm gás.


VOLTAR