AL-BA retoma sessões com pauta dedicada a projetos do governo » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 08-08-2020 » Andreza Delgado | Castanhari cumpre papel de instigar o conhecimento 08-08-2020 » José Simão | Era pra acabar com a mamata, não com a mata! 08-08-2020 » Julio Abramczyk | A ciência e a pandemia da covid-19 08-08-2020 » Clodoaldo Silva | Tentando voltar à normalidade 08-08-2020 » Katia Rubio | Corte no Bolsa Atleta afeta milhares de jovens 08-08-2020 » Reinaldo Azevedo | Os vazamentos e o papel da imprensa 08-08-2020 » Fernando Haddad | O julgamento de suspeição de Moro 08-08-2020 » Beatriz Resende | Grupo de risco: a idade como desqualificação 08-08-2020 » Menon | Diniz tem chance de ouro de deslanchar 08-08-2020 » Claudia Costin | Habilidades e conhecimentos na formação 08-08-2020 » Julianna Sofia | Bolsonaro vira refém do auxílio emergencial 08-08-2020 » B. Boghossian | Não será fácil Moro preservar capital político 08-08-2020 » Balaio do Kotscho | Por que Fachin queria tanto ficar na vaga de Teori 08-08-2020 » Dibradoras | O gol inesquecível da Maurine para o Brasil 08-08-2020 » André Santana | Arte negra de educar: 'Frozen' e Yemanjá 08-08-2020 » Nelson Barbosa | Taxa real de juro vem caindo desde os anos 1990 08-08-2020 » M. M. Izidoro | Como nós precisamos cuidar do mundo 08-08-2020 » Sakamoto | Dois entregadores negros e o mesmo racismo 08-08-2020 » Caio Magri | 'Vamos tocar a vida' e as 100 mil vidas perdidas 08-08-2020 » Mari Rodrigues | LGBTI+ são protagonistas de suas histórias
Publicidade
5 de agosto de 2019

AL-BA retoma sessões com pauta dedicada a projetos do governo

Foto Rede Acontece

A Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) retoma, nesta segunda-feira (5), o ritmo de sessões ordinárias no plenário com a pauta de votação preenchida por quatro projetos de autoria do Poder Executivo. Entre eles está o PL 23.422/2019, com pedido de autorização para o estado viabilizar um empréstimo de 40 milhões de dólares – cerca de 150 milhões de reais – com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), cujos recursos serão destinados ao financiamento do Programa de Modernização e Fortalecimento da Gestão Fiscal do Estado da Bahia (Profisco II/BA) para “melhorar a eficiência e a transparência da gestão fiscal”. Na mensagem enviada à Casa, o governador Rui Costa (PT) requereu que a tramitação aconteça em “regime de urgência”, o que encurtaria o rito normal de tramitação nas comissões técnicas e, por tabela, desagrada a diversos deputados, incluindo governistas. Segundo o líder do governo, deputado Rosemberg Pinto (PT), o governo também dará prioridade ao PL 23.401/2019, que trata da federalização de trechos da rodovia estadual BA-120. A matéria prevê que 22,3 km da estrada entre Castro Alves e a BR-116 sejam repassados para a União. “A transferência não inclui vias que sofram interferência de áreas indígenas ou de proteção ambiental, nem acarretará ônus para a União, tais como ressarcimento de despesas de desapropriação, construção, operação ou manutenção que tiver incorrido o Estado da Bahia até a data da transferência, ou de indenizações decorrentes dessa transferência”, detalha o texto apresentado pelo governo. A Assembleia também terá que apreciar o Projeto de Lei 23.392/2019, fruto da negociação que pôs fim à greve dos professores das universidades estaduais, que “estabelece o quadro de cargos de provimento permanente do magistério público das universidades do Estado da Bahia”. Por fim, o governo quer a chancela dos deputados para criar o Fundo Especial de Créditos Inadimplidos do Estado da Bahia (Fecriba). O Projeto de Lei número 23.409/2019 tem como objetivo a criação do Fundo Especial de Créditos Inadimplidos do Estado da Bahia (Fecriba). A proposta do PL 23.409/2019 “é incrementar a arrecadação de créditos inadimplidos, tributários e não tributários do Estado”. O fundo terá como fontes de receitas os recursos decorrentes da recuperação de créditos tributários e não tributários definitivamente constituídos, ainda que não inscritos na dívida ativa, e os recursos oriundos da venda a mercado dos ativos financeiros resultantes de securitização de direitos creditórios. Por outro lado, deputados pressionam a Mesa Diretora a priorizar a tramitação de projetos autorais, com apreciação nas comissões temáticas. Nesse sentido, a maior demanda se concentra na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que precisa deliberar sobre a validade legal das matérias protocoladas na Casa. Segundo o presidente da AL-BA, Nelson Leal (PP), haverá esforço ao longo do segundo semestre para garantir o andamento regular das tramitações.


Tags:
VOLTAR