ANS autoriza reajuste de 13,57% para os planos de saúde » Rede Acontece
Últimas
19-07-2018 » Kefir, biomassa de banana... | Febre dos prebióticos e probióticos: ciência ainda discute sua eficácia 19-07-2018 » Presos na Papuda | Geddel e Luiz Estevão vão para segurança máxima no DF 19-07-2018 » Após rumores | Chay Suede nega romance com colega de novela 19-07-2018 » 'Tinha medo de ir e vir' | Nívea Stelmann diz por que trocou o Brasil pelos EUA 19-07-2018 » 'Não me entendem' | Galvão esclarece se vai se aposentar das narrações 19-07-2018 » Manteiga? Não! | O que você jamais deve usar como lubrificante no sexo 19-07-2018 » Candidato isolado | Bolsonaro tenta salvar aliança com general 19-07-2018 » Melhores da América Latina | Documentário do UOL sobre gays na Rússia concorre ao WAN-IFRA 19-07-2018 » "Dr. Bumbum" é preso no Rio | Foragido após morte de cliente, médico foi detido na Barra da Tijuca 19-07-2018 » Celulares podem ficar mais caros | Além de pagar multa recorde, Google deverá mudar Android; entenda 19-07-2018 » Ataque de tubarão é investigado | Adolescentes são mordidos enquanto mergulhavam em Nova York 19-07-2018 » Comic-Con sem Marvel nem GoT | O que esperar da maior feira de cultura pop, em San Diego (EUA)? 19-07-2018 » Como você é fiscalizado | Polícia não usa drone para multar quem fala ao celular enquanto dirige 19-07-2018 » Eleições 2018 | Centrão segura apoio a Ciro e tucanos aguardam 19-07-2018 » Filofobia | O que é e como superar o medo patológico de se apaixonar e formar laços 19-07-2018 » Ex-presidente preso | CNJ intima Moro e desembargadores sobre decisões na prisão de Lula 19-07-2018 » Tumulto no centro | SP: Usuários atacam motoristas após ação da GCM na Cracolândia 19-07-2018 » De galã teen a rei do rap | Como Drake se transformou no músico mais popular do mundo 19-07-2018 » SP x Corinthians | Aguirre confirma Jucilei fora do clássico; Rojas vai jogar 19-07-2018 » Refis | Receita cancela adesão de 700 "viciados" em renegociar dívidas
Publicidade
lab laboratorio clinica master grafica bandeirante centro medico sao gabriel intersorft supermercado centrel
4 de junho de 2016

ANS autoriza reajuste de 13,57% para os planos de saúde

Image Reprodução

Image Reprodução

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) autorizou reajuste de até 13,57% para os planos de saúde médico-hospitalares individuais e familiares no período entre maio de 2016 e abril de 2017. O reajuste é praticamente igual ao autorizado em 2015 (de 13,57%) e só pode ser repassado pelas operadoras aos clientes a partir da data de aniversário dos contratos. A decisão será publicada no Diário Oficial da próxima segunda-feira, 6. O porcentual é válido para os planos de saúde contratados a partir de janeiro de 1999 ou adaptados à Lei nº 9.656/98. Segundo a agência, o reajuste atingirá cerca de 8,3 milhões de beneficiários, o que significa 17% do total de 48,5 milhões de consumidores de planos de assistência médica no Brasil, conforme dados de abril deste ano. A ANS informou que, em contratos cujo aniversário tenha ocorrido em maio ou nos primeiros dias de junho, será permitida cobrança retroativa. “Nesses casos, as mensalidades de julho e agosto (se o aniversário do contrato houver sido em maio) ou apenas de julho (se o aniversário for em junho) serão acrescidas dos valores referentes à cobrança retroativa”, divulgou a agência. A metodologia usada pela ANS para calcular o índice máximo de reajuste anual dos planos individuais e familiares, estabelecida em 2001, considera a média dos porcentuais de reajuste aplicados pelas operadoras aos contratos de planos coletivos com mais de 30 beneficiários. O setor pedia reajuste de 17% a 20%, correspondente à variação de custos médicos nos últimos 12 meses. Para a Proteste Associação de Consumidores, “os 13,57% vão pesar no orçamento por conta da crise financeira e desemprego em alta”. A entidade registrou ainda que “o reajuste supera a inflação do período, que atingiu 11,09% nos últimos 12 meses”.A Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge) justificou o reajuste afirmando que “o índice de inflação médica é sempre superior ao índice oficial (IPCA)”. “O reajuste é necessário para viabilizar a continuidade do atendimento por parte das operadoras, considerando a incorporação de novas tecnologias, o incremento de procedimentos determinados no rol da ANS, a maior demanda devido ao envelhecimento da população, a judicialização e demais desperdícios da saúde”. O economista André Braz, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), disse que o porcentual é muito semelhante aos 13,55% de 2015. “Veio abaixo do que se previa. É até uma boa notícia, já que a inflação de 2014 (6,41%) orientou que os planos subissem 13,55%. Agora, com uma inflação de 10,67%, o reajuste foi da mesma magnitude”, afirmou. A ANS também divulgou a lista de planos de saúde que terão a comercialização suspensa a partir do próximo dia 10, em função de reclamações relativas à cobertura assistencial, como negativa e demora no atendimento, feitas por clientes nos três primeiros meses de 2016. Oito operadoras terão que suspender temporariamente a comercialização de 35 planos de saúde. A suspensão é válida por pelo menos três meses, que podem ser estendidos pela ANS se as reclamações persistirem. Os planos de saúde suspensos possuem, juntos, 272 mil beneficiários. Os clientes continuam a ter a assistência regular a que têm direito, ficando protegidos com a medida, pois as operadoras terão que resolver os problemas assistenciais para que possam receber novos beneficiários. Com informações do Estadão Conteúdo.


VOLTAR