Após anúncio de Kannário em bloco infantil, Ministério Público da Bahia pede que secretaria reveja patrocínios » Rede Acontece
Últimas
20-09-2018 » Astros saíram do foco | Messi destoa, e estrelas ficam devendo na primeira rodada da Liga 20-09-2018 » Onda de intolerância | Casos de racismo subiram 72% no futebol brasileiro, diz estudo 20-09-2018 » Chuva de reviravoltas | Por que Buscando... é o melhor suspense (sem fantasma) de 2018 20-09-2018 » Preço mais atraente | Vale a pena comprar os iPhones antigos 6S, 7, 8, X e SE? 20-09-2018 » Torcida corintiana | Repúdio a Bolsonaro gera discórdia na Gaviões da Fiel 20-09-2018 » Mais Datafolha | Paes lidera no Rio de Janeiro com 22%; Romário tem 14% e Garotinho, 12% 20-09-2018 » Candidato do PSL | Bolsonaro quer um colégio militar em cada capital: é viável? 20-09-2018 » Candidato do PT | Haddad quer manter regime de atuação do Banco Central 20-09-2018 » Datafolha nos estados | Em São Paulo, Doria atinge 26%, contra 22% de Skaf 20-09-2018 » Entenda | Mau hálito pode ser sintoma de algumas doenças 20-09-2018 » Cabelo crespo | 5 dicas básicas para manter os cachos impecáveis 20-09-2018 » Minha história | 'Minha filha foi morta e passei 17 dias negociando resgate' 20-09-2018 » Criado só por mãe | Ele trabalha desde os 11 anos e hoje fatura R$ 1,2 mi 20-09-2018 » STJ pode julgar nesta 5ª | Gradiente x Apple: a insólita luta pela marca 'iphone' no país 20-09-2018 » Já tomou hoje? | Café: confira 17 benefícios da bebida para a sua saúde 20-09-2018 » Polêmica na Libertadores | Cruzeiro quer que haja investigação: 'uma das decisões mais lesivas' 20-09-2018 » Mais da corrida presidencial | Em nova fase, Alckmin lembrará elogios de Bolsonaro a Chávez 20-09-2018 » Pesquisa Datafolha | Bolsonaro lidera com 28%; e Haddad tem empate técnico com Ciro 20-09-2018 » "Bairro familiar" | Moradores de bairro em SP ameaçam expor clientes de prostitutas 20-09-2018 » O problema é o preço | Bikes, skates e segways se mostram como solução para as cidades
Publicidade
27 de janeiro de 2016

Após anúncio de Kannário em bloco infantil, Ministério Público da Bahia pede que secretaria reveja patrocínios

Imagem Reprodução

Imagem Reprodução

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) fez uma recomendação para o Governo do Estado e a Prefeitura de Salvador lembrando que artistas e bandas contratados com recursos públicos devem ser lembrados da proibição de músicas, danças ou coreografias que incentivem a violência durante o Carnaval. Um ofício foi enviado à Secretaria de Cultura sobre o patrocínio para blocos infantis, citando o cantor Igor Kannário, que vai comandar o Ibeji. A base da recomendação é a Lei Estadual n° 12.573/12 e a Lei Municipal 8.286/12, que proíbem que verba pública seja usada para contratar artistas que incentivem violência, homofobia, discriminação racial ou defesa de drogas ilícitas, entre outros. A promotora de Justiça Márcia Teixeira afirma que Governo e Prefeitura devem incluir nos contratos com os artistas cláusulas que fazem advertência em relação à questão. Lembra ainda que é preciso que os trios elétricos e carros de som tenham a mensagem que diz que fica “terminantemente proibido aos associados, artistas ou agremiações carnavalescas a utilização de quaisquer objetos que incitem a violência física, moral e psicológica ou a desvalorização das mulheres, LGBT e negros”, conforme determina portaria do Comcar. A promotor enviou ofício pedindo que a Secretaria de Cultura do Estado reavalie os pedidos de patrocínio para os blocos infantis. Diz que no documento que o bloco infantil Ibeji enviou pedindo apoio estava o nome da cantora Katê, não havendo qualquer menção ao nome do cantor Igor Kannário, mesmo sendo este divulgado como principal atração do bloco”.


VOLTAR