Auditoria do TCE aponta quase 7,3 mil servidores em situação irregular na Bahia » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 18-02-2020 » Professor filmava alunas, diz polícia | Preso gravava genitálias de meninas de 10 anos em colégio de elite de SP 18-02-2020 » Falou sobre crenças | 'Deus é uma invenção do homem', declara Gilberto Gil 18-02-2020 » Mauricio Stycer | Em busca de 'equilíbrio na internet', Mion enfrenta Google 18-02-2020 » Acusa de ameaças | Namorada do goleiro Jean processa ex do atleta por R$ 500 mil 18-02-2020 » Lamborghini alagada | Conserto será mais caro que o de batida de Rubinho 18-02-2020 » Na Bahia | Lorena Improta sairá disfarçada em bloco do ex, Leo Santana 18-02-2020 » Outras prioridades | Miss Bumbum diz por que nunca vai desfilar em escola de samba 18-02-2020 » Educação | MEC vai gastar R$ 20 mi para avaliar fluência de leitura de aluno de 2º ano 18-02-2020 » Filha e namorada estão presas | Acusados de matar família no ABC eram vizinhos; roubo era objetivo inicial 18-02-2020 » Preço do frete | Líder da greve de 2018 pede que caminhoneiros não trabalhem nesta 4ª 18-02-2020 » Veja cena exclusiva | Regina Casé mostra jeitinho brasileiro em "Três Verões" 18-02-2020 » Privacidade | Ex-executivo da Amazon diz que desliga Alexa para conversar 18-02-2020 » B3, IPO, HB e mais | Conheça as siglas do mercado para perder o medo e poder investir 18-02-2020 » Veja finalistas | Série Primeiro Cartel da Capital vence o Grande Prêmio UOL 18-02-2020 » Dono é taxista | Etios 'imortal' roda mais de 1 milhão de km e até trava o odômetro 18-02-2020 » Caso ocorreu em 2013 | Globo é condenada a indenizar vítima de pegadinha no Caldeirão 18-02-2020 » No Cidade Alerta | Luiz Bacci revela ao vivo a uma mãe que a filha foi assassinada 18-02-2020 » Acordo está próximo | Como Felipe Neto e Adnet ajudarão Bota a trazer Yaya Touré 18-02-2020 » Câmbio | Dólar emenda 2ª alta e fecha a R$ 4,358, um novo recorde nominal 18-02-2020 » Campeonato português | Polícia identifica torcedores racistas que ofenderam Marega
Publicidade
19 de setembro de 2019

Auditoria do TCE aponta quase 7,3 mil servidores em situação irregular na Bahia

Foto Rede Acontece

Uma auditoria realizada pelo Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE-BA) apontou 7.287 servidores estaduais trabalhando em situação irregular no estado. Entre as ocorrências apontadas pela inspeção, estão situações de acúmulo ilegal de cargos e funções públicas e pagamentos de salários acima do teto constitucional dos funcionários públicos estaduais. O relatório da auditoria, feito pela Assessoria Técnica da Corte de Contas, está na pauta de julgamento da sessão plenária desta quinta-feira (19) do TCE. Nele, técnicos do órgão analisaram se dois aspectos constitucionais estavam sendo respeitados: o teto na remuneração dos servidores e a acumulação de cargos, liberada apenas em situações de compatibilidade de horários. Eles estudaram a base de dados cadastrais e financeiros dos funcionários ativos, inativos e pensionistas da Bahia, referentes a março de 2016, nos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, no Ministério Público e na Defensoria Pública da Bahia. Com isso, o volume de recursos fiscalizados alcançou quase R$ 2 bilhões (R$ 1.909.415.819,94), calculados pela soma das despesas totais com pessoal e encargos sociais empenhados naquele mês. No parecer, os auditores encontraram 8.931 casos de possíveis irregularidades, cujos vários deles foram apurados pelos órgãos onde estavam lotados os servidores. Deles, em 615, a ilegalidade foi constatada e regularizada. Em 3.635, procediam e medidas foram tomadas para saná-las. Já em 3.037, a irregularidade foi constatada, sem que procedimentos fossem adotados para resolver a questão. No rol dos indícios que não foram atestados, 1.357 não procediam porque os servidores não se encontravam nas situações proibidas constitucionalmente, enquanto, em 287, eles estavam amparados em decisões judiciais. Em parecer, o Ministério Público de Contas (MPC) do órgão, que analisou os relatórios da auditoria, fez recomendações aos conselheiros do tribunal. Uma delas é a formulação de representação à Procuradoria-Geral da República (PGR) para ajuizar uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) contra o inciso 3 do artigo 46 da Constituição da Bahia, que diz que o “policial militar em atividade que aceitar cargo público civil permanente será transferido para a reserva, na forma da lei”. Outra é que o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) encaminhe documentação solicitada pelo TCE para análise das informações prestadas e posterior envio ao Tribunal de Contas da União (TCU). O relator do caso, conselheiro Pedro Lino, apresentou em seu relatório concordância com todas as recomendações expedidas pelo MPC. Seu parecer será apreciado pelo plenário da Corte.


VOLTAR