Auditoria do TCE aponta quase 7,3 mil servidores em situação irregular na Bahia » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 29-03-2020 » Loterias | Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 4,8 mi na 4ª 29-03-2020 » Vítimas do coronavírus | Jovem de 26 anos morre de covid-19 em São Paulo 29-03-2020 » Economia | Guedes: Pacote anticrise usará maquininhas para chegar a microempresas 29-03-2020 » Em Guarulhos (SP) | Dois presos morrem no mesmo dia após sentirem falta de ar 29-03-2020 » #FiqueEmCasa | Recife rastreia 800 mil celulares para saber quem sai de casa 29-03-2020 » César Prates | Como venda de TV 14 polegadas fez lateral parar no Real Madrid 29-03-2020 » Áudio vazado | Justus diz que foi 'mal compreendido' e que 'preza pelas pessoas' 29-03-2020 » Mauricio Stycer | BBB favorece Marcela ao eliminar Manu por regra não informada 29-03-2020 » Está em isolamento | Ex-técnico Renê Simões testa positivo para a covid-19 29-03-2020 » Tinha 14 anos | Morre jogador destaque da base do Atlético de Madri (Espanha) 29-03-2020 » Thaís Oyama | Teorias conspiratórias, fake news e amigos inteligentes que caem 29-03-2020 » Disputa política no país | Mandetta destoa de Bolsonaro e defende isolamento social no Brasil 29-03-2020 » Tinha 86 anos | Morre prima do rei Felipe VI da Espanha vítima de coronavírus 29-03-2020 » Reflexos no pais | SP tem 16 mortes em 24h, maior nº desde o início da pandemia 29-03-2020 » Kotscho | Com covid-19, infectologista David Uip relata medo e alerta para falta de ar 29-03-2020 » Covid-19 | Pacientes internados com coronavírus têm carência de vitamina D, diz estudo 29-03-2020 » 'A frustração é maior que o medo' | Alunos de medicina e enfermagem voluntários no combate à covid-19 29-03-2020 » Esporte continua em meio à pandemia | 'Será que me contaminei?' Brasileiro relata medo no futebol de Belarus 29-03-2020 » O fim de semana sem bola rolando | Como ficam os estádios agora que o futebol está parado? 29-03-2020 » Blog Quicando | Há um novo horário fixo no Brasil: 'depois do panelaço"
Publicidade
19 de setembro de 2019

Auditoria do TCE aponta quase 7,3 mil servidores em situação irregular na Bahia

Foto Rede Acontece

Uma auditoria realizada pelo Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE-BA) apontou 7.287 servidores estaduais trabalhando em situação irregular no estado. Entre as ocorrências apontadas pela inspeção, estão situações de acúmulo ilegal de cargos e funções públicas e pagamentos de salários acima do teto constitucional dos funcionários públicos estaduais. O relatório da auditoria, feito pela Assessoria Técnica da Corte de Contas, está na pauta de julgamento da sessão plenária desta quinta-feira (19) do TCE. Nele, técnicos do órgão analisaram se dois aspectos constitucionais estavam sendo respeitados: o teto na remuneração dos servidores e a acumulação de cargos, liberada apenas em situações de compatibilidade de horários. Eles estudaram a base de dados cadastrais e financeiros dos funcionários ativos, inativos e pensionistas da Bahia, referentes a março de 2016, nos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, no Ministério Público e na Defensoria Pública da Bahia. Com isso, o volume de recursos fiscalizados alcançou quase R$ 2 bilhões (R$ 1.909.415.819,94), calculados pela soma das despesas totais com pessoal e encargos sociais empenhados naquele mês. No parecer, os auditores encontraram 8.931 casos de possíveis irregularidades, cujos vários deles foram apurados pelos órgãos onde estavam lotados os servidores. Deles, em 615, a ilegalidade foi constatada e regularizada. Em 3.635, procediam e medidas foram tomadas para saná-las. Já em 3.037, a irregularidade foi constatada, sem que procedimentos fossem adotados para resolver a questão. No rol dos indícios que não foram atestados, 1.357 não procediam porque os servidores não se encontravam nas situações proibidas constitucionalmente, enquanto, em 287, eles estavam amparados em decisões judiciais. Em parecer, o Ministério Público de Contas (MPC) do órgão, que analisou os relatórios da auditoria, fez recomendações aos conselheiros do tribunal. Uma delas é a formulação de representação à Procuradoria-Geral da República (PGR) para ajuizar uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) contra o inciso 3 do artigo 46 da Constituição da Bahia, que diz que o “policial militar em atividade que aceitar cargo público civil permanente será transferido para a reserva, na forma da lei”. Outra é que o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) encaminhe documentação solicitada pelo TCE para análise das informações prestadas e posterior envio ao Tribunal de Contas da União (TCU). O relator do caso, conselheiro Pedro Lino, apresentou em seu relatório concordância com todas as recomendações expedidas pelo MPC. Seu parecer será apreciado pelo plenário da Corte.


VOLTAR