Bahia pode ter rombo de R$ 2,4 bilhões em 2017 devido à baixa arrecadação » Rede Acontece
Últimas
21-10-2018 » Só começa dia 4/11 | Celular mudou para o horário de verão sozinho? Saiba ajustar 21-10-2018 » Em 200 cidades | Manifestantes fazem atos hoje contra o PT e a favor de Bolsonaro 21-10-2018 » 2º turno em SP | França e Doria focam Lula e Bolsonaro em debates 21-10-2018 » 2º turno em MG | Verba de Zema cresce 318%; R$ 600 mil não têm origem declarada 21-10-2018 » Brasileirão | Corinthians enfrenta Vitória e tabu no 1º duelo direto na luta contra queda 21-10-2018 » Sucesso dos anos 90 | Depressão e budismo: a volta por cima de Deborah Blando 21-10-2018 » Mundial de surfe | Atrás do bi, Medina vai à 'final' na mesma situação de 1º título 21-10-2018 » Mais Brasileiro | SP ficou no jejum, mas teve gols na rodada de sábado; veja todos 21-10-2018 » Grávida de oito meses | Sabrina Sato revela em programa o nome da 1ª filha com Duda Nagle 21-10-2018 » Só 3.500 unidades | Renault Sandero 1.0 ganha série limitada GT Line por R$ 47.990 21-10-2018 » Semana decisiva antes das urnas | O que pensam eleitores em dúvida entre Haddad, Bolsonaro e voto nulo 21-10-2018 » 3 anos depois do surto | Mães de crianças com zika enfrentam dificuldade financeira e abandono 21-10-2018 » Advertência por 'transação comercial' | Nos anos 80, Bolsonaro vendia bolsas feitas de paraquedas do quartel 21-10-2018 » Disparo de mensagens | Relator de ação contra Bolsonaro tem fama de 'durão' e decisões contra PT 21-10-2018 » Eleições e economia | Privatizar estatais reduz dívida, mas não barra corrupção nem baixa preço 21-10-2018 » Região decisiva no 1º turno | Presidenciáveis jogam com o medo por voto do interior do Nordeste
Publicidade
28 de maio de 2016

Bahia pode ter rombo de R$ 2,4 bilhões em 2017 devido à baixa arrecadação

Foto: Urandi Acontece

Foto: Rede Acontece

O cenário econômico marcado pela queda na arrecadação preocupa, em especial, pelo menos 10 estados brasileiros que já estão com previsão de déficit nas contas do ano que vem. Na Bahia, segundo levantamento feito pelo jornal Folha de S. Paulo, há previsão de um déficit de R$ 2,4 bilhões no fechamento das contas de 2017. Para amortizar o rombo, o governo vai apostar na aquisição de empréstimos para cobrir gastos obrigatórios e básicos como educação e saúde e para realizar investimentos em infraestrutura. “Temos tomado algumas medidas para mitigar este déficit, como a redução de gastos e renegociação dos contratos”, afirmou o chefe de gabinete da Secretaria Estadual do Planejamento, Cláudio Peixoto. O gestor afirma que, apesar do déficit, o estado tem conseguido pagar os salários dos servidores públicos em dia, mas ressalta: “Só não sabemos até quando. O cenário é muito ruim”. Recentemente, o governador Rui Costa (PT) já declarou que se não houver redução nos gastos dos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, os salários correm o risco de sofrer parcelamento em novembro. Em 2015, a Bahia registrou uma queda de 3,6% na receita em comparação com o ano de 2013. No mesmo período, o estado do Amapá foi quem teve maior queda, com 18,2%. Ainda na região Norte, o estado de Rondônia foi que teve maior aumento na receita no comparativo em todo o país, um índice de 21%.


VOLTAR