03-06-2016

Alto nos preços dos remédios impulsionam faturamento de farmácias

Imagem Reprodução

Imagem Reprodução

As grandes redes varejistas de farmácias impulsionaram as receitas com a alta dos preços dos medicamentos, de acordo com a Abrafarma, que reúne 28 empresas do setor. Segundo informações do G1, nos primeiros quatro meses de 2016, o faturamento das associadas teve alta nominal de 13% em relação ao mesmo período de 2015, apesar do número de unidades vendidas ter subido apenas 3,6%. O crescimento foi acima da inflação, que foi de 9,34% no acumulado de 12 meses encerrados em abril. “Com a crise, a migração ao remédio mais barato segue, mas já não é tão forte”, afirma Francisco Deusmar de Queirós, fundador da rede Pague Menos e presidente da associação.

03-06-2016

Cresce o clima por novas eleições e senadores reavaliam impeachment

Foto: Urandi Acontece

Foto: Rede Acontece

Diante das turbulência do governo interino de Michel Temer, alguns senadores começam a questionar o voto pelo impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff. Segundo informações da Folha de S.Paulo, no cenário atual, cresce o clima por novas eleições, o que poderia facilitar o retorno da presidente ao convocar novo pleito. No entanto, alguns senadores temem pela instabilidade. “A volta dela assusta todo mundo, pela inconsequência, pela irresponsabilidade”, observou Cristovam Buarque (PPS-DF), que aprovou a abertura do processo e ainda não declarou posição final. “E se ela propuser eleição direta, o que já devia ter feito uma ano atrás? E se ela acenar para a oposição? O jogo não está decidido, não”. De acordo com a publicação, Acir Gurgacz (PDT-RO), que votou a favor e agora admite reavaliar a posição, disse que a crise no governo Temer “influenciará não só a minha opinião, como a da maioria”. O processo de impeachment foi aberto com 55 votos favoráveis, 22 contrários, três ausências e uma abstenção. Para que seja aprovada a cassação de Dilma, serão necessários 54 votos. “Estamos em cima do fio da navalha”, afirmou Lasier Martins (PDT-RS). “A inclinação é mínima de um lado ao outro, vai se decidir com uma diferença de dois votos”. Nesta quarta-feira (1º), Romário pediu afastamento da Comissão Especial do Impeachment no Senado.

03-06-2016

Sete hábitos comuns que podem abalar a confiança em uma relação

Imagem Reprodução

Imagem Reprodução

Às vezes, e sem se dar conta, cometemos pequenos erros que enfraquecem a confiança que as outras pessoas depositaram em nós. Alguns hábitos diários, pequenas atitudes, gestos ou conversas não caem bem e podem colocar em risco uma relação, seja ela amorosa, familiar ou de amizade. E são os hábitos mais inofensivos (e mais comuns) que podem acabar com a confiança em um relação, diz o site Bustle, que listou os mais “fatais”, reproduzidos a seguir: 1 – Estar sempre atrasado. Não chegar na hora que prometeu que chegaria pode prejudicar a confiança que uma pessoa deposita em você, podendo um erro futuro se agravar em outras situações (mais graves e urgentes); 2 – Julgar. Fazer julgamentos constantes (sejam fundamentados ou não) pode também prejudicar a confiança numa relação, uma vez que a pessoa que ouve as sentenças pode ficar receosa que você fale dela com outras pessoas; 3 – Não ter autoconsciência. Se colocar sempre no centro das atenções e se considerar aquilo o que se chamamos de “a última bolacha do pacote” pode fazer com que as pessoas confiem menos em você; 4 – Não expressar os sentimentos. Como se pode confiar em alguém se não se sabe o que a pessoa está sentindo? 5 – Não ouvir o que os outros têm para dizer. Uma relação precisa de confiança, mas também de ajuda. Leia mais »

03-06-2016

Mercado encolhe, mas Caixa cresce e vira 2º maior banco do país

Imagem Reprodução

Imagem Reprodução

Os ativos totais do sistema financeiro nacional encolheram cerca de 3% em termos reais, descontada a inflação, no primeiro trimestre de 2016 em relação ao mesmo período de 2015. A exceção entre os grandes bancos foi a Caixa, que ampliou seus ativos em 5% acima da inflação no período, para R$ 1,24 trilhão. O desempenho fez com que a instituição ultrapassasse o Itaú-Unibanco (R$ 1,20 trilhão) e assumisse a posição de segundo maior banco do país, atrás apenas do Banco do Brasil, com R$ 1,44 trilhão. Os cálculos têm como base o levantamento do Banco Central que reúne dados de cerca de 1.500 instituições financeiras, como bancos, cooperativas de crédito, corretoras, distribuidoras de valores e empresas de leasing. O Bradesco, com R$ 924 bilhões em ativos, também subiu uma posição no ranking do BC e ultrapassou o BNDES, com R$ 922 bilhões. Um dos motivos para a queda nos ativos em termos reais foi o encolhimento de 6% no estoque de crédito do sistema financeiro, também considerando a inflação do período. A carteira de empréstimos representa 40% dos ativos. Já as provisões contra calotes, que impactam negativamente o ativo dos bancos, cresceu 13%, por causa do aumento da inadimplência. lucro do sistema financeiro caiu 21% no primeiro trimestre do ano passado, segundo o levantamento do BC, para R$ 18,6 bilhões. Os números não consideram a inflação superior a 9% no período. Se os valores de 2015 fossem corrigidos, a retração seria ainda maior, de quase 30%. No setor público, a queda foi de 45%, com os resultados do BB e da Caixa caindo mais de 50%. Nas instituições privadas, de 6,5% Com isso, a participação dos bancos estatais nos ganhos do sistema financeiro caiu de 38% para 27% no período. Assim como ocorreu no primeiro trimestre de 2015, praticamente uma a cada quatro instituições registrou prejuízo nos três primeiros meses de 2016. O percentual daquelas que tiveram perdas passou de 23% para 24,5% do total. O levantamento mostra ainda que o número de instituições financeiras no país caiu de 1.533 para 1.501 nesses 12 meses. Com informações da Folhapress.

02-06-2016

Joaquim Barbosa critica atual momento político do Brasil

Imagem Reprodução

Imagem Reprodução

O Ministro Emérito do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, esteve nesta quinta-feira (2) em Aracaju, e participou de um evento direcionado a legisladores e servidores do poder judiciário de todo o país. Durante a sua participação ele destacou o desenvolvimento e segurança jurídica e criticou o momento atual econômico e político do Brasil. “Há um esforço muito grande para mostrar que tudo que se passa no Brasil é da normalidade democrática. Mas como explicar ao mundo o que vem se passando nos últimos meses? Essa mudança tão brusca de comando. Ninguém poderia prever há menos de dois anos que o nosso sistema político iria trincar, mas a realidade está aí. O Brasil parece que vai integrar o bloco das nações marcadas pela instabilidade política e isso é muito ruim para todos nós, brasileiros”, disse o ministro.Joaquim Barbosa definiu o cenário atual do país. “Um Brasil clandestino, nenhum pouco transparente e fraudulento”. Ainda falando sobre a crise que se abateu sobre o país ele falou sobre a disputa de poder no cenário nacional. “Existe um primeiro grupo que nos 30 anos de democracia nunca conseguiu ganhar uma eleição presidencial. Por outro lado, está no poder um grupo que no prazo das próximas eleições completaria 20 anos no poder. Como explicar isso ao mundo?”, questiona. “Desenvolvimento e segurança são assuntos que interessam ao atual momento do país. O empreendedor e os seus investidores não têm como definir com certeza absoluta qual será o desfecho desse empreendimento, como se dará a sua evolução e o que pode acontecer. Clientes podem ou não se tornarem inadimplentes. O estado pode ou não retomar a contratação do emprego. Sem empreendedorismo não existe o desenvolvimento. O Brasil passa por um momento bastante difícil e nós temos que lutar contra o retrocesso”, alerta. O Congresso Nacional também foi citado por Joaquim Barbosa. “Haverá nada mais nada menos que a transferência do centro de gravidade da política nacional da presidência para os cafundós do Congresso Nacional e eu tenho sérias dúvidas se é isso que os brasileiros querem”.(G1)

02-06-2016

Charge do Sid

 Charge do Sid

Charge do Sid

02-06-2016

Brumado: Praças do Garis, Concórdia e Rodrigo Castro Leite serão reformadas, garante Catoze

Imagem Divulgação

Imagem Divulgação

O vereador Jose Carlos Alves Meira, o Catoze como é conhecido reuniu nesta última terça-feira, 01, com Secretário Municipal de Infraestrutura, o engenheiro André Cardoso e ficou acertado que ainda esse mês, as Praças do Garis, Concórdia e Rodrigo Castro Leite começarão as reformas. O Secretário ainda garantiu que dará continuidade no asfaltamento das ruas Domingos Medrado e Edgar Ferreira Brito no Bairro Malhada Branca. O vereador ainda disse que essas obras das praças irão proporcionar um lazer a população.

02-06-2016

Wagner pede avaliação do governo Temer e questiona institutos de pesquisa

FOTO REDE ACONTECE

FOTO REDE ACONTECE

O ex-governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), cobrou pelo Twitter uma avaliação do governo interino de Michel Temer (PMDB). Segundo o petista, “dois ministros já caíram, as crises se sucedem dia após dia e até agora os institutos de pesquisa não avaliaram a popularidade de Temer”. “É perceptível a crescente rejeição das ruas a esta gestão que ainda não foi capaz de produzir boas notícias e tropeça em improvisos”, opinou, ao questionar a ausência do Ibope e Datafolha.

02-06-2016

Esposa é xingada de puta e vagabunda por outra interessada em seu marido em Brumado

Foto Brumado Acontece

Foto Rede Acontece

As picuinhas na capital do minério não param, e, a delegacia da polícia civil acaba sendo a válvula de escape para muitos que se sentem ofendidos. Desta feita, uma esposa registrou uma ocorrência alegando que outra mulher além de estar dando encima de seu marido ainda fica xingando a mesma de vagabunda e puta. O fato agora vai ser esclarecido pela autoridade policial.

AQUIVO ACONTECE