Bolsonaro e Haddad descartam convocar nova Constituinte » Rede Acontece
Últimas
19-12-2018 » Política internacional | Bolsonaro critica pacto de migração: Vida na França ficou 'insuportável' 19-12-2018 » Após polêmica | Imagens sacras ficarão no Alvorada, diz Bolsonaro 19-12-2018 » Inclui Sesc e Sesi | O que é o sistema S e por que sua verba causa polêmica 19-12-2018 » Impacto R$ 9,5 mi ao ano | CNJ recria auxílio-moradia a parte dos juízes mesmo com gastos acima do teto 19-12-2018 » Comentou caso João de Deus | Para líder de vítimas de padres, relação com Deus é disfarce para abusadores 19-12-2018 » Fique ligado | Empresas têm até amanhã para pagar 2ª parcela do 13º; veja se tem direito 19-12-2018 » MP abriu mercado de aviação | Chegada de estrangeiros não vai baratear passagem área, dizem analistas 19-12-2018 » Decisão está a cargo do STJ | Governo de SP quer criminalizar dívida de ICMS de 16 mil empresários 19-12-2018 » Contas públicas | Estatais de saúde e pesquisa são as que mais gastam dinheiro público 19-12-2018 » Pedido do juiz Bretas | Iate de luxo de Eike Batista é vendido em leilão por R$ 14,4 mi 19-12-2018 » Presente da fábrica | Dona anda no mesmo Fusca desde 1967... e ganhou restauração 19-12-2018 » Tome cuidado | 10 dicas para evitar problemas no carro com as chuvas de verão 19-12-2018 » A pedido da CBF | Globo oficializa horário das 21h30 para jogos de futebol em 2019 19-12-2018 » Copa da Liga Francesa | Sem Neymar, PSG bate Orléans por 2 a 1 e leva vaga para as quartas 18-12-2018 » Como os relatos contra João de Deus | Por que lei pode dificultar processar casos ocorridos há mais de 6 meses 18-12-2018 » Medida de segurança | Protesto de madeireiros obriga Ibama a fugir de cidade do Amazonas 18-12-2018 » Lobby das bombas de insulina | Justiça paulista favorece fabricante em decisões evolvendo diabéticos
Publicidade
9 de outubro de 2018

Bolsonaro e Haddad descartam convocar nova Constituinte

Foto Reprodução

Os presidenciáveis Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) descartaram a possibilidade de convocarem uma nova Constituinte, caso eleitos. Ambos foram entrevistados ontem (8), primeiro dia de campanha após a definição do segundo turno, no Jornal Nacional, da TV Globo.

O petista recuou a respeito de uma proposta que consta em seu plano de governo e defende um novo processo constituinte “para a refundação democrática e o desenvolvimento do País”. Ao JN, Haddad afirmou que agora a intenção é que as reformas sejam feitas através de emendas à Constituição.

“Vamos fazer as reformas por emenda constitucional. Em primeiro lugar, a reforma tributária, que prevê a isenção de quem ganha até cinco salários mínimos. Em segundo, a reforma bancária”, disse.

Já Bolsonaro desautorizou o vice da chapa, o general Hamilton Mourão (PRTB), que recentemente defendeu a elaboração de uma nova Carta Magna por “notáveis”, sem necessidade de serem “eleitos pelo povo”.

“Quando se fala em Constituinte, não podemos admitir isso, até porque não temos autoridade para tal. Vamos ser escravos de nossa Constituição”, afirmou. O militar reformado disse, ainda, que se limitaria a defender mudanças “pontuais” na Constituição, a exemplo da redução da maioridade penal.


VOLTAR