Bolsonaro mantém liderança em sucessão com 24% após ataque, diz Datafolha » Rede Acontece
Últimas
20-09-2018 » Astros saíram do foco | Messi destoa, e estrelas ficam devendo na primeira rodada da Liga 20-09-2018 » Onda de intolerância | Casos de racismo subiram 72% no futebol brasileiro, diz estudo 20-09-2018 » Chuva de reviravoltas | Por que Buscando... é o melhor suspense (sem fantasma) de 2018 20-09-2018 » Preço mais atraente | Vale a pena comprar os iPhones antigos 6S, 7, 8, X e SE? 20-09-2018 » Torcida corintiana | Repúdio a Bolsonaro gera discórdia na Gaviões da Fiel 20-09-2018 » Mais Datafolha | Paes lidera no Rio de Janeiro com 22%; Romário tem 14% e Garotinho, 12% 20-09-2018 » Candidato do PSL | Bolsonaro quer um colégio militar em cada capital: é viável? 20-09-2018 » Candidato do PT | Haddad quer manter regime de atuação do Banco Central 20-09-2018 » Datafolha nos estados | Em São Paulo, Doria atinge 26%, contra 22% de Skaf 20-09-2018 » Entenda | Mau hálito pode ser sintoma de algumas doenças 20-09-2018 » Cabelo crespo | 5 dicas básicas para manter os cachos impecáveis 20-09-2018 » Minha história | 'Minha filha foi morta e passei 17 dias negociando resgate' 20-09-2018 » Criado só por mãe | Ele trabalha desde os 11 anos e hoje fatura R$ 1,2 mi 20-09-2018 » STJ pode julgar nesta 5ª | Gradiente x Apple: a insólita luta pela marca 'iphone' no país 20-09-2018 » Já tomou hoje? | Café: confira 17 benefícios da bebida para a sua saúde 20-09-2018 » Polêmica na Libertadores | Cruzeiro quer que haja investigação: 'uma das decisões mais lesivas' 20-09-2018 » Mais da corrida presidencial | Em nova fase, Alckmin lembrará elogios de Bolsonaro a Chávez 20-09-2018 » Pesquisa Datafolha | Bolsonaro lidera com 28%; e Haddad tem empate técnico com Ciro 20-09-2018 » "Bairro familiar" | Moradores de bairro em SP ameaçam expor clientes de prostitutas 20-09-2018 » O problema é o preço | Bikes, skates e segways se mostram como solução para as cidades
Publicidade
11 de setembro de 2018

Bolsonaro mantém liderança em sucessão com 24% após ataque, diz Datafolha

Foto Reprodução

O deputado Jair Bolsonaro (PSL) manteve a liderança da corrida presidencial após o início da propaganda eleitoral no rádio e na televisão e o atentado que sofreu na semana passada, de acordo com a nova pesquisa realizada pelo instituto Datafolha. Segundo o levantamento, Bolsonaro tem 24% das intenções de voto. O presidenciável foi esfaqueado quando atravessava uma multidão em evento de campanha em Juiz de Fora (MG) na quinta (6) e está internado no Hospital Albert Einstein, onde se recupera da cirurgia sofrida após o ataque. Na pesquisa anterior do Datafolha, realizada em 20 e 21 de agosto, antes do início do horário eleitoral, Bolsonaro tinha 22% das intenções de voto. A oscilação observada desde então está dentro da margem de erro da pesquisa, que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Quatro candidatos aparecem empatados em segundo lugar, dentro da margem de erro. O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) tem 13% das intenções de voto, a ex-senadora Marina Silva (Rede) está com 11%, o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) aparece com 10% e o ex-prefeito Fernando Haddad (PT), com 9%. Vice da chapa inscrita pelo PT com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como candidato a presidente, Haddad deve ser indicado como seu substituto nesta semana. O Tribunal Superior Eleitoral vetou a candidatura de Lula e estabeleceu prazo até esta terça (11) para que o PT o substitua. O nome de Lula, que apareceu à frente nos levantamentos anteriores do Datafolha, não foi incluído desta vez nos cartões da pesquisa estimulada, em que os pesquisadores exibem aos entrevistados a lista de candidatos. Na pesquisa espontânea, em que os eleitores expressam suas preferências sem estímulos dos entrevistadores, o apoio a Lula caiu de 20% para 9% após o início da propaganda na televisão, em que o PT só foi autorizado a apresentá-lo como apoiador. Condenado pelo juiz Sergio Moro e pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro e preso desde abril em Curitiba para cumprir pena, Lula está impedido pela Lei da Ficha Limpa de concorrer às eleições. O PT ainda discute a condenação nos tribunais superiores e recorreu ao Supremo Tribunal Federal contra a decisão do TSE, mas há pouca esperança no partido de obter uma decisão favorável ao ex-presidente. O Datafolha entrevistou 2.804 eleitores de 197 municípios nesta segunda (10). A pesquisa foi realizada em parceria com a TV Globo. O primeiro turno das eleições está marcado para 7 de outubro, daqui a quatro semanas. O novo levantamento mostra que Bolsonaro é o candidato com maior rejeição hoje. Segundo o Datafolha, 43% dos eleitores dizem que não votariam de jeito nenhum no capitão reformado do Exército. A resistência é maior entre as mulheres (49%), entre os mais jovens (55%), entre eleitores com curso superior (48%) e no Nordeste (51%). A alta rejeição explica o mau desempenho de Bolsonaro nas simulações feitas pelo Datafolha para o segundo turno da disputa. De acordo com os cenários estudados, ele perderia para Alckmin, Marina e Ciro e chegaria à segunda rodada da eleição empatado com Haddad se ela fosse realizada hoje. A pesquisa mostra também que a vantagem de seus adversários sobre ele em algumas dessas simulações aumentou. Se o segundo turno fosse hoje, Alckmin e Marina teriam 43% no confronto com Bolsonaro, Ciro alcançaria 45% e o capitão oscilaria entre 34% e 37%. A disputa seria mais acirrada se Bolsonaro chegasse ao segundo turno com Haddad. Se fosse hoje, o candidato petista teria 39% e seu adversário, 38%. As informações são da Folha de S. Paulo.


VOLTAR