Botuporã: TCM rejeita contas de 2017 e multa prefeito » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 19-05-2019 » Ministro da Justiça | Indicação prematura de Moro ao STF abre debate sobre modelo de escolha 19-05-2019 » Último episódio vai ao ar hoje | O que Game of Thrones precisa responder no final 19-05-2019 » 24 horas de arte em SP | Virada Cultural: Anitta faz desfile de hits em Anhangabaú lotado 19-05-2019 » Líder do Brasileirão | Dudu mantém tradição e comanda Palmeiras em arrancada após Paulista 19-05-2019 » Coordenador na CBF | Juninho admite estudar eventual convite para vaga de Edu na seleção 19-05-2019 » Entrevista exclusiva | 'Padrão Globo é 90% fama e 10% dinheiro', diz Milton Neves 19-05-2019 » 'Seu primeiro projeto' | Lula está apaixonado e vai casar quando deixar prisão, diz ex-ministro 19-05-2019 » 0 a 0 pelo Brasileiro | SP pressiona, tem expulsão pelo VAR e fica no empate com o Bahia 19-05-2019 » PVC | Nenhum time se renovou tanto quanto o Brasil 19-05-2019 » Torres Freire | Congresso vai tentar isolar Bolsonaro 19-05-2019 » Flávio Ricco | Record mira profissionais da Band 19-05-2019 » R. A. Pereira | Idiotas úteis são o melhor tipo de idiota 19-05-2019 » Mauro Cezar | Abel, o problema do Fla é desempenho 19-05-2019 » Mariliz P. Jorge | Não fui criada para ir ao supermercado 19-05-2019 » Josias de Souza | 'Tática petista' de Bolsonaro inquieta aliados 19-05-2019 » Tostão | Neymar é a esperança de Brasil mais forte 19-05-2019 » F. Torres | No Brasil, a mudança se deu com os milicos 19-05-2019 » Mauricio Stycer | Nova temporada de O Mecanismo já nasceu velha 19-05-2019 » Clóvis Rossi | A Europa encara seus fantasmas 19-05-2019 » Paola Machado | Trocar hábitos é possivel. Que tal tentar?
Publicidade
corretora de seguros
INTERSORFT 100 MEGA
6 de dezembro de 2018

Botuporã: TCM rejeita contas de 2017 e multa prefeito

Foto Reprodução

O Tribunal de Contas dos Municípios, na sessão desta última quarta-feira (05), rejeitou as contas do prefeito de Botuporã, Otaviano Joaquim Filho, referentes ao exercício de 2017.

O gestor, que cumpre seu segundo mandato, extrapolou nos gastos com pessoal, o que comprometeu o mérito das contas. O prefeito foi multado em R$43.200,00, que corresponde a 30% dos seus subsídios anuais, pela não recondução da despesa ao limite previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal.

Também foi aplicada uma multa de R$5 mil pelas demais irregularidades identificadas nos relatórios. Ainda cabe recurso à decisão.

A despesa total com pessoal correspondeu a 65,62% da receita corrente líquida do município no exercício, superior, portanto, ao limite de 54% estabelecido na LRF.

O relator do parecer, conselheiro substituto Cláudio Ventin, disse que o prefeito deixou de ordenar ou promover, na forma e nos prazos da lei, a execução de medidas para a redução do montante da despesa total de pessoal, configura-se uma irregularidade gravíssima.


Tags:
VOLTAR