Brasil é o 8º país em número de mortes de jornalistas em 2018 » Rede Acontece
Últimas
16-01-2019 » Se diz explorada | Rihanna abre processo contra o próprio pai, Ronald Fenty; entenda 16-01-2019 » Contas | Veja 7 dicas para economizar na compra de material escolar 16-01-2019 » Loterias | Mega acumula e pode pagar R$ 27 milhões na quinta; veja dezenas 16-01-2019 » Copa São Paulo | Figueirense elimina Palmeiras, que mantém jejum na competição 16-01-2019 » Fim de contrato | Acusado de assédio, José Mayer deixa a Globo após 35 anos 16-01-2019 » Medida é considerada ilegal | Sindicatos querem tirar reajuste salarial de quem não pagar contribuição 16-01-2019 » Italiano preso | Bolívia descarta atuação brasileira em captura de Battisti 16-01-2019 » Querem implantar no Brasil | Bancada do PSL vai à China importar sistema que reconhece rostos 16-01-2019 » Ministro da Justiça | Para Moro, críticas indicam que decreto de posse de arma foi "ponderado" 16-01-2019 » Presidência da Câmara | Esquerda não chega a acordo e pode liberar voto de deputados 16-01-2019 » Assinado por Bolsonaro | Decreto frustra defensores de acesso a armas; indústria aprova 16-01-2019 » 1ª visita de chefe de Estado | Macri vem ao Brasil e discute com Bolsonaro Mercosul e Venezuela 16-01-2019 » Antes de tomar posse | Bolsonaro recebeu R$ 33,7 mil de auxílio-mudança da Câmara 16-01-2019 » Combustível feito em um único local | Parada em refinaria da Petrobras deixa aviões agrícolas sem gasolina 16-01-2019 » 'Frankenstein' de 2018 | Misturamos modelos de celulares para criar o 'aparelho dos sonhos' 16-01-2019 » Interpretação de mapa astral | Para de ser doida! Sense Márcia analisa a vida da youtuber Evelyn Regly
Publicidade
18 de dezembro de 2018

Brasil é o 8º país em número de mortes de jornalistas em 2018

Foto Rede Acontece

O Brasil termina 2018 como o oitavo país em número de assassinatos de jornalistas no mundo até o momento. No total, foram quatro mortes, mesmo número registrado nas Filipinas. Os dados foram divulgados ontem (17) pela entidade Press Emblem Campaign (PEC), com sede na Suíça. Os profissionais assassinados no Brasil foram Ueliton Bayer Brizon, do Jornal de Rondônia; Jefferson Pureza Lopes, da rádio Beira Rio FM de Goiás; Jairo Sousa, da Rádio Pérola do Pará; e Marlon Carvalho, das rádios Gazeta/Jacuipe, na Bahia. No total, em todo o mundo, foram registrados 113 assassinatos de jornalistas em 2018. O número é 14% maior do que o de 2017. O maior número de vítimas foi registrado no Afeganistão e no México, cada um com 17 casos. Na Síria, foram onze mortos, enquanto o Iêmen e a Índia registraram oito. Nos Estados Unidos, foram seis mortos. Já no Paquistão, cinco jornalistas foram assassinados. A estimativa da PEC é de que, em uma década, 1,2 mil jornalistas foram mortos em todo o mundo cumprindo sua missão de informar.


VOLTAR