Brasil é o 8º país em número de mortes de jornalistas em 2018 » Rede Acontece
Últimas
26-03-2019 » Novos smartphones | Tira foto da Lua! Huawei lança celular P30 com super zoom 26-03-2019 » Com a mulher | Bolsonaro foi ao cinema de manhã e só iniciou agenda às 11h30 26-03-2019 » Fará participações | TV Gazeta contrata Alckmin para programa de Ronnie Von 26-03-2019 » Valores na CLT | Veja o ranking das folhas de pagamento dos clubes da Série A 26-03-2019 » Amistoso em Praga | Brasil enfrenta a República Tcheca às 16h45; siga o pré jogo 26-03-2019 » PEC da Previdência | Líderes da Câmara anunciam veto a BPC e aposentadoria rural na reforma 26-03-2019 » Mandato vai até setembro | Chefe da Procuradoria Militar faz lobby para suceder Dodge na PGR 26-03-2019 » Mudança na equipe | Carlos Bolsonaro deve perder espaço com troca na comunicação do Planalto 26-03-2019 » Lance no Paulistão | Como polêmica sobre VAR extrapola guerra entre Palmeiras e FPF 26-03-2019 » 'Uma crise atrás da outra' | Derrotas de Moro e dúvida no STF deixa PF em alerta 26-03-2019 » Programa faz 30 anos | Quem é a mulher que comanda as 200 bailarinas do Faustão 26-03-2019 » Coisa Mais Linda, da Netflix | F. Vasconcellos vive vítima de violência em série: 'Me coloquei no lugar dela' 26-03-2019 » Governo: modo de usar | Como 'nova política' de Bolsonaro rejeita articulação e ameaça Previdência 26-03-2019 » Em recuperação judicial | Avianca Brasil decide fechar 21 rotas, 40% do total; veja destinos afetados 26-03-2019 » Ela é dona do jogo | Renata Fan: 'Não testariam homens como me testaram' 26-03-2019 » Pressão dos parceiros | Mulheres contam como transavam sem vontade por violência psicológica 26-03-2019 » Zona de risco em BH | UOL.DOC: Medo de rompimento assombra condomínios de luxo
Publicidade
INTERSORFT 100 MEGA
corretora de seguros
18 de dezembro de 2018

Brasil é o 8º país em número de mortes de jornalistas em 2018

Foto Rede Acontece

O Brasil termina 2018 como o oitavo país em número de assassinatos de jornalistas no mundo até o momento. No total, foram quatro mortes, mesmo número registrado nas Filipinas. Os dados foram divulgados ontem (17) pela entidade Press Emblem Campaign (PEC), com sede na Suíça. Os profissionais assassinados no Brasil foram Ueliton Bayer Brizon, do Jornal de Rondônia; Jefferson Pureza Lopes, da rádio Beira Rio FM de Goiás; Jairo Sousa, da Rádio Pérola do Pará; e Marlon Carvalho, das rádios Gazeta/Jacuipe, na Bahia. No total, em todo o mundo, foram registrados 113 assassinatos de jornalistas em 2018. O número é 14% maior do que o de 2017. O maior número de vítimas foi registrado no Afeganistão e no México, cada um com 17 casos. Na Síria, foram onze mortos, enquanto o Iêmen e a Índia registraram oito. Nos Estados Unidos, foram seis mortos. Já no Paquistão, cinco jornalistas foram assassinados. A estimativa da PEC é de que, em uma década, 1,2 mil jornalistas foram mortos em todo o mundo cumprindo sua missão de informar.


VOLTAR