Brumado: Júri Popular absolve mulher de facada e morte do marido após 18 anos do acontecido » Rede Acontece
Últimas
15-01-2019 » Reforço alviverde | Como Felipão vai usar Ricardo Goulart? Escale seu Palmeiras 15-01-2019 » Senador investigado | Renan chama Deltan Dallagnol, da Lava Jato, de 'possuído' 15-01-2019 » Brexit | Parlamento britânico rejeita acordo para saída da UE; veja os próximos passos 15-01-2019 » Segurança | Ação da Taurus tomba 22% após decreto que facilita posse de armas 15-01-2019 » Decreto assinado hoje | Facilitação da posse de arma é 'apenas primeiro passo', diz Bolsonaro 15-01-2019 » Copa São Paulo | Guarani bate Botafogo por 1 a 0 e garante vaga nas quartas 15-01-2019 » Deputados federais | Túlio Gadêlha publica foto com Rodrigo Maia e revolta famosos 15-01-2019 » Se diz explorada | Rihanna abre processo contra o próprio pai, Ronald Fenty; entenda 15-01-2019 » Fique de olho! | Falha no WhatsApp apaga mensagens antigas no Android 15-01-2019 » Aberto da Austrália | 5 razões para crer na vitória de Bia Haddad sobre nº 2 do mundo 15-01-2019 » Veja o treino e a dieta dele | Falso magro, Rafael perdeu 10 kg em 3 meses com medidas simples 15-01-2019 » Interpretação de mapa astral | Para de ser doida! Sense Márcia analisa a vida da youtuber Evelyn Regly 15-01-2019 » Após prisão da executiva da Huawei | Canadense condenado à morte na China revela crise diplomática 15-01-2019 » Troca de farpas | Maior organizada do Corinthians rebate Conmebol e faz cobranças à entidade 15-01-2019 » Estreia da semana | Novo Como Treinar o Seu Dragão encerra história do 1° filme e fala sobre perdas
Publicidade
5 de novembro de 2018

Brumado: Júri Popular absolve mulher de facada e morte do marido após 18 anos do acontecido

Foto Rede Acontece

Edileusa de Jesus Oliveira, de 42 anos, foi absolvida em Júri Popular realizado no Fórum Juíza Leonor da Silva Abreu, em Brumado, nesta segunda-feira (05), pela prática do delito previsto no art. 121, caput, do CP, fato em tese ocorrido em 30 de dezembro de 2000, por volta de 22h30min, no interior de sua residência situada no caminho 16, casa 22, Urbis II, nesta cidade, figurando como vítima seu Companheiro Lucindo Ferreira Azevedo, que recebeu golpe de faca na região lombar esquerda, sofrendo as lesões descritas no laudo de exame cadavérico. Ao primeiro, segundo, terceiro e quarto quesitos os jurados responderam afirmativamente, reconhecendo a materialidade, o nexo causal e a autoria, mas absolvendo a acusada. Em virtude da deliberação do Conselho de Sentença, que absolveu a acusada e estando a ré em liberdade, determino que após o trânsito em julgado sejam feitas as anotações de estilo e arquivados os autos. Essa sentença está publicada em Plenário do Tribunal do Júri, às 11h40, e as partes intimadas.


VOLTAR