Estados Unidos e Israel anunciam saída da Unesco » Brumado Acontece
12-10-2017

Estados Unidos e Israel anunciam saída da Unesco

Imagem Reprodução

Imagem Reprodução

Os EUA e Israel anunciaram nesta quinta-feira, 12, a sua decisão de se retirar da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), acusando-a de ser anti-israelense, o que provocou críticas na instituição. Após vários anos de tensões com a agência da ONU, que tem sede em Paris e atualmente está em processo de eleição de um novo diretor-geral, a porta-voz do Departamento de Estado americano, Heather Nauert anunciou que Washington prevê deixar a organização. “Essa decisão não foi tomada rapidamente e reflete a preocupação dos EUA com os crescentes atrasos nos pagamentos (das contribuições) à Unesco, a necessidade de uma reforma fundamental na organização e o contínuo preconceito contra Israel”, disse ela. A saída dos EUA será efetivada no dia 31 de dezembro de 2018, de acordo com as normas constitutivas da Unesco, completa o texto. Pouco depois de Washington, Israel indicou que também vai abandonar a instituição, que qualificou como um “teatro do absurdo, onde se deforma a história, em vez de preservá-la”. “Entramos em uma nova era das Nações Unidas: a que, quando se discriminar Israel, terá de assumir as consequências”, afirmou o embaixador israelense na ONU, Danny Danon. A diretora-geral da Unesco, Irina Bokova, afirmou “lamentar profundamente” a decisão dos EUA. “A universalidade é essencial para a missão da Unesco de construir a paz e a segurança internacionais em face do ódio e da violência por meio da defesa dos direitos humanos e da dignidade humana”, afirmou Irina. “Lamento profundamente a decisão dos EUA, cuja notificação oficial foi enviada pelo secretário de Estado, Rex Tillerson”, escreveu em um comunicado. “É uma perda para a família das Nações Unidas. É uma perda para o multilateralismo”. Os EUA já deixaram a Unesco entre 1984 e 2003 e suspenderam sua contribuição financeira em 2011. Em sua declaração, Irina lista uma série de medidas adotadas pela Unesco em parceria com Washington contra o antissemitismo. “Juntos, trabalhamos com o falecido Samuel Pisar, embaixador honorário e enviado especial para a educação do Holocausto, a fim de compartilhar a história do Holocausto para lutar contra o antissemitismo e na prevenção dos genocídios, com o Canal Unesco para a educação sobre o genocídio na Universidade da Califórnia e com programas de alfabetização na Universidade da Pensilvânia”. No início de julho, os EUA haviam advertido que analisavam seus vínculos com a Unesco, chamando de “uma afronta à história” a sua decisão de declarar a antiga cidade de Hebron, na Cisjordânia ocupada, uma “zona protegida” do patrimônio mundial. Na ocasião, a embaixadora americana nas Nações Unidas, Nikki Haley, afirmou que esta iniciativa “desacreditava ainda mais uma agência da ONU já altamente discutível”

Tags:

Em quem você votaria para representar Brumado na Assembleia Legislativa em 2018? Castilho Viana Emanuel Araújo Genivaldo Azevedo Gilson Dias Jose Ribeiro Tiago Amorim

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

AQUIVO ACONTECE

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com