Caixa aumenta valor de imóveis financiados pelo Minha Casa Minha Vida » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 23-05-2019 » Proposta afeta o Mais Médicos | Após "atravessar" acordo do pai, Eduardo Bolsonaro recua sobre Revalida 23-05-2019 » Policial e advogada indiciados | PF conclui que houve obstrução à investigação da morte de Marielle 23-05-2019 » Jogadores brasileiros | Futebol europeu: veja quem está em alta e em baixa na temporada 23-05-2019 » Atacante lesionado | Palmeiras rescinde com Ricardo Goulart; atleta voltará para time chinês 23-05-2019 » Novidade na aviação | Nome da Embraer na aviação civil vira Boeing Brasil - Commercial 23-05-2019 » Massa de manobra? | Lobão sobre Bolsonaro: ataque a estudantes foi 'coisa de imbecil' 23-05-2019 » Briga no Rio | Lutador é preso por matar homem e publicar foto no Instagram 23-05-2019 » Promessa de Trump | EUA mudam de postura e apoiam a candidatura do Brasil à OCDE 23-05-2019 » Conheça a programação | Vem aí Universa Talks, um encontro de mulheres que transformam o mundo 23-05-2019 » Texto vai para o Senado | Acordo exclui ação de auditores, e Câmara aprova MP dos ministérios 23-05-2019 » Acordo com a Globo | Palmeiras cola em Flamengo e Corinthians em cotas de TV e se isola de SP 23-05-2019 » Faziam turismo em Santiago | Família de brasileiros mortos no Chile voltariam ao Brasil para velório 23-05-2019 » Quem fica com o Coaf | Votação que tirou Coaf de Moro abre crise no centrão; PSD é ameaçado 23-05-2019 » Risco em Barão de Cocais | Mar de lama pode atingir 10 mil pessoas em três cidades de Minas Gerais 23-05-2019 » 1,6 mi de mortes em 10 anos | Trânsito mata cinco pessoas por hora no Brasil e custa R$ 3 bilhões ao SUS 23-05-2019 » 'Você é boa na pistola' | Repórter conta o que fez e ouviu para obter posse de arma em 74 dias 23-05-2019 » Cresceu 20 vezes em 10 anos | Energia eólica já é 10% da matriz nacional; veja estados que lideram 23-05-2019 » Ex-zagueiro fala de títulos e polêmicas | Lúcio sobre narração de Galvão na Copa de 2002: 'Totalmente equivocado' 23-05-2019 » Marcio Atalla | 10 dicas para quem já corre ou vai começar 23-05-2019 » Clóvis Rossi | Não fugiu da raia: Cristina Kirchner grita truco
Publicidade
corretora de seguros
INTERSORFT 100 MEGA
9 de março de 2019

Caixa aumenta valor de imóveis financiados pelo Minha Casa Minha Vida

Foto Rede Acontece

As famílias de baixa renda de cidades de até 50 mil habitantes terão acesso a mais financiamentos do Minha Casa Minha Vida (MCMV). O banco aumentou o valor de imóveis financiados para as faixas 2 e 3 do programa habitacional. Paralelamente, a instituição elevou o valor do subsídio para a faixa 2 em cidades de até 20 mil habitantes. O teto de imóveis para as faixas 2 e 3 do MCMV foi ampliado. Para as cidades de 20 mil a 50 mil habitantes, o valor máximo do imóvel a ser financiado passou de R$ 110 mil para R$ 145 mil no Distrito Federal, no Rio de Janeiro e em São Paulo; de R$ 105 mil para R$ 140 mil no Sul, no Espírito Santo e em Minas Gerais; de R$ 105 mil para R$ 135 mil em Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul; e de R$ 100 mil para R$ 130 mil no Norte e no Nordeste. Nas cidades com menos de 20 mil habitantes, segundo a Agência Brasil, o teto do financiamento passou de R$ 95 mil em todas as regiões para os mesmos valores (escalonados por regiões) dos municípios com até 50 mil moradores. O banco também aumentou o valor do subsídio para financiamentos da faixa 2 em cidades de até 20 mil habitantes. O subsídio passou de R$ 10.545 para R$ 11,6 mil para os mutuários com renda familiar bruta de até R$ 1,8 mil. Para as cidades de 20 mil a 50 mil habitantes, o valor do subsídio na faixa 2 não mudou, podendo chegar a R$ 29 mil, dependendo da região do imóvel. Os subsídios para a faixa 1,5 do Minha Casa Minha Vida também não sofreram alteração, com valor máximo de R$ 47,5 mil para famílias que ganhem até R$ 1,2 mil. As novas regras foram publicadas nesta sexta-feira (8) em instrução normativa do Ministério do Desenvolvimento Regional. Em nota, a Caixa Econômica Federal informou que as novas condições permitirão ao banco consumir todo o orçamento disponível para este ano no financiamento de moradias para a população de baixa renda. “Com essas novas condições, a Caixa está com capacidade plena para atender a demanda por moradia no mercado imobiliário e aplicar todo o orçamento disponível para 2019, promovendo o aquecimento da economia, gerando empregos e rendas, além de contribuir para a redução do déficit habitacional do país”, destacou o banco no comunicado.


VOLTAR