Câmara aprova divórcio imediato em casos de violência doméstica » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 29-05-2020 » Pandemia pelo Brasil | Pelo 3º dia seguido, Brasil tem mais de mil mortes por covid-19 em 24 horas 29-05-2020 » Investigações | Maioria do STF defende manutenção de inquérito de fake news 29-05-2020 » Pandemia pelo mundo | Número de novos casos de covid-19 na Itália sobe pelo 2º dia seguido 29-05-2020 » Texto vai ao Senado | Câmara aprova MP que suspende contratos e corta salário de trabalhadores 29-05-2020 » Benefício do governo | Auxílio: Caixa e Elo privilegiam empresas de maquininhas de grandes bancos 29-05-2020 » Ministro da Educação | Abraham Weintraub 'extrapolou' em falas durante reunião, diz Jair Bolsonaro 29-05-2020 » Crise entre poderes | Para líderes no Senado, Congresso deve agir antes que haja um golpe 29-05-2020 » Secretária de Cultura | Uma semana depois de anunciar saída, Regina Duarte segue no cargo 29-05-2020 » Vítima de ação policial | Crescem protestos nos EUA pela morte de homem negro 29-05-2020 » Quarentena na capital de SP | 'Tivemos autorização, e não ordem de reabrir', diz prefeito 29-05-2020 » Medicamento | Entidades pedem ao STF suspensão do protocolo da cloroquina contra covid-19 29-05-2020 » Coronavírus no Brasil | Senado aprova linha de crédito de até R$ 100 mil para médicos e veterinários 29-05-2020 » Governo | Bolsonaro diz que Aras é nome forte para eventual terceira vaga no STF 29-05-2020 » Aqui, não! | Zoom bota até inteligência artificial contra orgia 29-05-2020 » Flávio Ricco | Jornalista da CNN desmaia após reportagem no AM 29-05-2020 » 'Vontade de chorar' | F. Keulla pede dicas para Marcela após falha em sexo anal 29-05-2020 » 'De Férias com o Ex' | Reality tem sexo frenético, recaídas e massagem erótica 29-05-2020 » Na CNN | Comentarista explica saudação nazista e se desculpa 29-05-2020 » Mas não sabia letra | Top de Joelma arrebenta em live, e filha pega microfone 29-05-2020 » Arte do brasileiro Mauricio Lima | Fotógrafo registra Paris vazia na pandemia a partir de imagens clássicas de Eugêne Atget
Publicidade
28 de março de 2019

Câmara aprova divórcio imediato em casos de violência doméstica

Foto Rede Acontece

A Câmara dos Deputados aprovou na última quarta-feira (27) um projeto de lei que permite à vítima de violência doméstica solicitar ao juiz a decretação imediata do divórcio ou do rompimento da união estável. A matéria segue para apreciação do Senado. As informações são da Agência Brasil. O texto aprovado prevê a necessidade de a vítima ser informada sobre o direito de pedir imediatamente o divórcio e a possibilidade de o juizado decidir sobre esse divórcio sem tratar da partilha de bens, que poderá ser feita posteriormente. A relatora do texto aprovado, deputada Erika Kokay (PT-DF), destacou que atualmente a lei já permite o divórcio ou a dissolução da união estável em qualquer hipótese, sem a necessidade de que a vítima comprove violência doméstica para que o vínculo seja rompido. “Mesmo assim, o projeto tem grandes méritos. O primeiro é chamar atenção para o fato de que, entre as vítimas de violência doméstica e familiar, ainda há grande desinformação sobre a possibilidade de ajuizamento imediato da ação de divórcio, sendo útil colocar na lei a necessidade de orientar as vítimas sobre essa alternativa”, afirmou a deputada. Licença-maternidade Em outra votação, parlamentares aprovaram a proposta que prorroga o início da licença-maternidade a mulher ou o seu filho permanecerem em internação hospitalar por mais de três dias. O projeto também segue para análise do Senado. Segundo o texto, a licença poderá ser suspensa, a critério exclusivo da trabalhadora, se o recém-nascido permanecer internado. A suspensão deverá ocorrer depois de transcorridos pelo menos 15 dias de seu gozo. A licença interrompida é retomada assim que houver alta hospitalar do recém-nascido. Da mesma forma, o pagamento do salário-maternidade acompanhará a suspensão da licença e será retomado quando a criança sair do hospital e a licença voltar a ser usufruída.


VOLTAR