Câmara aprova MP que facilita venda de bens apreendidos com o tráfico » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 13-08-2020 » Comportamento incomum | Por que Fagundes teve comentários bloqueados no Insta 13-08-2020 » Mais Brasileiro | Botafogo é dominado, mas arranca empate com RB Bragantino 13-08-2020 » Caso no ES | Mulher que teve corpo incendiado brigou por ciúmes, diz namorada 13-08-2020 » No Paraná | Em Curitiba, Athletico derrota o Goiás por 2 a 1 na Arena da Baixada 13-08-2020 » Governador de SP | Doria diz que não está tomando cloroquina: 'Sigo os médicos' 13-08-2020 » Seu bolso | Quanto vou receber do lucro do FGTS? Posso sacar agora? Tire dúvidas 13-08-2020 » Alexandre Baldy | Assédio a delator foi base para prisão de secretário de SP revogada por Gilmar 13-08-2020 » Álbum independente | CD do CPM 22 vira relíquia e chega a custar R$ 2,8 mil 13-08-2020 » Ex-ministro | Sergio Moro será professor de curso de direito em Brasília 13-08-2020 » Ossos no Reino Unido | Dinossauro 'primo' do Tiranossauro Rex é descoberto em praia 13-08-2020 » Brasileirão | Atlético-MG sai atrás, mas vence o Corinthians por 3 a 2 no Mineirão 13-08-2020 » Delfim Netto | Sem coragem para reforma, enxugaremos gelo 13-08-2020 » Ilona Szabó | A maldição do país que não chora seus mortos 13-08-2020 » Ruy Castro | Nada de cartão: dinheiro na mão dos Bolsonaros 13-08-2020 » Tostão | Tática e número não explicam tudo no futebol 13-08-2020 » Torres Freire | Liberalismo é loja de conveniência no atual governo 13-08-2020 » Ricardo Cavallini | Novas tecnologias: é preciso de regra antes de problema 13-08-2020 » Duvivier | Ter amigos demais é quase como não ter amigo nenhum 13-08-2020 » Débora Garofalo | Como minimizar efeitos da crise na educação infantil 13-08-2020 » B. Boghossian | Governo reforça seu projeto contra a educação
Publicidade
2 de outubro de 2019

Câmara aprova MP que facilita venda de bens apreendidos com o tráfico

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou na última terça-feira (1º) a Medida Provisória 885/19, que facilita a venda de bens apreendidos em ações de combate ao tráfico de drogas. O texto segue para análise do Senado. Proposta pelo governo federal em junho, a medida agiliza o repasse, a estados e ao Distrito Federal, de recursos decorrentes da venda de bens apreendidos relacionados ao tráfico de drogas. A MP dá à Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad) o poder de leiloar esses bens antes do término do processo criminal. A expectativa do governo é que a MP facilite a transformação dos produtos apreendidos em recursos financeiros para custear ações de repressão policial, compra de equipamento, campanhas contra o uso de drogas, atendimento a dependentes químicos, entre outras ações. Entre as mudanças propostas pelo relator do texto de conversão, deputado Capitão Wagner (Pros-CE), o juiz ordenará às secretarias de Fazenda e aos órgãos de registro e controle de aeronaves, embarcações e veículos a realização de averbações necessárias para livrar o bem a ser leiloado de qualquer gravame. “Com a aprovação dessa MP, iremos garantir que os recursos apreendidos dos traficantes, recursos materiais ou recursos financeiros, sejam destinados, não só ao combate às facções que praticam crime e narcotráfico, às casas que cuidam e recuperam usuários de drogas, às polícias estaduais, à Polícia Federal e à Polícia Rodoviária Federal”, argumentou o deputado Capitão Wagner. Segundo o Ministério da Justiça, existem atualmente no país 30 mil bens que estão à disposição da União aguardando destinação depois de terem sido apreendidos em operações de combate ao tráfico de drogas. Há ainda um número ainda maior de bens que foram aprendidos e aguardam o término do processo criminal para serem destinados aos leilões. A pasta estima que este número chegue a 50 mil. Comando da Aeronáutica – O plenário da Câmara também aprovou a Medida Provisória 887/19, que autoriza o Comando da Aeronáutica a prorrogar, até 30 de junho de 2021, 30 contratos por tempo determinado do Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI) firmados a partir de junho de 2015. A matéria segue para apreciação do Senado. Localizado em São José dos Campos (SP), o IFI faz a certificação e normalização de equipamentos e sistemas usados pela Força Aérea. Ao justificar a MP, o governo federal argumentou que a interrupção de contratos “poderá impor atrasos consideráveis ao processo de finalização da certificação militar da aeronave KC-390, marco crítico no programa que viabiliza a sua comercialização no nicho de

O texto também aponta que essa interrupção “podem refletir nos balanços da Embraer e das empresas envolvidas na fabricação da aeronave”. De acordo com o governo, “não há tempo hábil para reposição de pessoal por meio de concurso público”. A estimativa do impacto orçamentário-financeiro da prorrogação dos contratos é de R$ 1,7 milhão em 2019, R$ 3,2 milhões em 2020 e R$ 1,7 milhão em 2021. DPU – Os deputados também aprovaram a Medida Provisória 888/19, que garante a permanência de 819 servidores requisitados do Poder Executivo na Defensoria Pública da União (DPU). O órgão tem atividades em 43 cidades e não tem servidores do quadro suficientes para manter essas estruturas em funcionamento. O texto garante aos trabalhadores – cerca de 2/3 da força de trabalho administrativa da instituição – a permanência na DPU. Se não a MP não tivesse sido publicada, eles teriam que voltar aos órgãos de origem a partir de 27 de julho. A MP será votada ainda pelo Senado.


VOLTAR