Câmara aprova MP que facilita venda de bens apreendidos com o tráfico » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 02-06-2020 » Tela preta | Blackout Tuesday apoia causa negra nas redes; veja como participar 02-06-2020 » Quer ser escritor | Após racismo, garoto fã de livros ganha apoio de 700 mil seguidores 02-06-2020 » Na Lapa | Assaltante faz refém após assalto a banco em SP; policial é ferido 02-06-2020 » Litoral paulista | Favela em Santos enfrenta pandemia, incêndio e enchentes 02-06-2020 » Em meio a pandemia do coronavírus | Praias e calçadão do Rio ficam movimentados em 1º dia de flexibilização 02-06-2020 » Caso George Floyd nos EUA | Trump usou igreja e Bíblia de forma 'profundamente ofensiva', diz bispa 02-06-2020 » Ato na Avenida Paulista | Saiba quem é o homem que se indignou contra símbolos nazistas da Ucrânia 02-06-2020 » UOL Entrevista | Se estivesse na PGR, Fonteles diz que já teria denunciado Bolsonaro 02-06-2020 » Pandemia do coronavírus | Na semana de flexibilização, São Paulo tem recorde de mortes pela covid-19 02-06-2020 » Congresso | Sem acordo, Senado adia votação do projeto contra as fake news 02-06-2020 » Comissão de Ética | Advogados e juristas apresentam denúncia após Moro afirmar que será consultor 02-06-2020 » UOL Debate | Covid-19 'põe negro duplamente em risco', diz urbanista Tainá de Paula 02-06-2020 » Imprensa | Bolsonaro abre espaço a youtubers e planeja regionalizar informações oficiais 02-06-2020 » Carla Araújo | Ministro da Defesa teve encontro privado com Moraes para costurar trégua 02-06-2020 » Após coronavírus | Fórmula 1: GP Brasil espera confirmação de data para colocar ingressos à venda 02-06-2020 » Pequena retomada | Venda de veículos novos melhora em maio, mas cai 75% ano a ano, diz Fenabrave 02-06-2020 » Na zona norte do Rio | Imagens registram agressões a médica por frequentadores de festa 02-06-2020 » Termo usado nas redes | Fascismo: o que é, como surgiu e o que defende o movimento 02-06-2020 » Cuidado | Criminosos usam fotos de redes para aplicar golpes no WhatsApp 02-06-2020 » Caso Gugu | 'Thiago só queria tumultuar herança', diz advogado de Rose
Publicidade
2 de outubro de 2019

Câmara aprova MP que facilita venda de bens apreendidos com o tráfico

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou na última terça-feira (1º) a Medida Provisória 885/19, que facilita a venda de bens apreendidos em ações de combate ao tráfico de drogas. O texto segue para análise do Senado. Proposta pelo governo federal em junho, a medida agiliza o repasse, a estados e ao Distrito Federal, de recursos decorrentes da venda de bens apreendidos relacionados ao tráfico de drogas. A MP dá à Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad) o poder de leiloar esses bens antes do término do processo criminal. A expectativa do governo é que a MP facilite a transformação dos produtos apreendidos em recursos financeiros para custear ações de repressão policial, compra de equipamento, campanhas contra o uso de drogas, atendimento a dependentes químicos, entre outras ações. Entre as mudanças propostas pelo relator do texto de conversão, deputado Capitão Wagner (Pros-CE), o juiz ordenará às secretarias de Fazenda e aos órgãos de registro e controle de aeronaves, embarcações e veículos a realização de averbações necessárias para livrar o bem a ser leiloado de qualquer gravame. “Com a aprovação dessa MP, iremos garantir que os recursos apreendidos dos traficantes, recursos materiais ou recursos financeiros, sejam destinados, não só ao combate às facções que praticam crime e narcotráfico, às casas que cuidam e recuperam usuários de drogas, às polícias estaduais, à Polícia Federal e à Polícia Rodoviária Federal”, argumentou o deputado Capitão Wagner. Segundo o Ministério da Justiça, existem atualmente no país 30 mil bens que estão à disposição da União aguardando destinação depois de terem sido apreendidos em operações de combate ao tráfico de drogas. Há ainda um número ainda maior de bens que foram aprendidos e aguardam o término do processo criminal para serem destinados aos leilões. A pasta estima que este número chegue a 50 mil. Comando da Aeronáutica – O plenário da Câmara também aprovou a Medida Provisória 887/19, que autoriza o Comando da Aeronáutica a prorrogar, até 30 de junho de 2021, 30 contratos por tempo determinado do Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI) firmados a partir de junho de 2015. A matéria segue para apreciação do Senado. Localizado em São José dos Campos (SP), o IFI faz a certificação e normalização de equipamentos e sistemas usados pela Força Aérea. Ao justificar a MP, o governo federal argumentou que a interrupção de contratos “poderá impor atrasos consideráveis ao processo de finalização da certificação militar da aeronave KC-390, marco crítico no programa que viabiliza a sua comercialização no nicho de

O texto também aponta que essa interrupção “podem refletir nos balanços da Embraer e das empresas envolvidas na fabricação da aeronave”. De acordo com o governo, “não há tempo hábil para reposição de pessoal por meio de concurso público”. A estimativa do impacto orçamentário-financeiro da prorrogação dos contratos é de R$ 1,7 milhão em 2019, R$ 3,2 milhões em 2020 e R$ 1,7 milhão em 2021. DPU – Os deputados também aprovaram a Medida Provisória 888/19, que garante a permanência de 819 servidores requisitados do Poder Executivo na Defensoria Pública da União (DPU). O órgão tem atividades em 43 cidades e não tem servidores do quadro suficientes para manter essas estruturas em funcionamento. O texto garante aos trabalhadores – cerca de 2/3 da força de trabalho administrativa da instituição – a permanência na DPU. Se não a MP não tivesse sido publicada, eles teriam que voltar aos órgãos de origem a partir de 27 de julho. A MP será votada ainda pelo Senado.


VOLTAR