Câmara aprova projeto que garante plástica reparadora de mama pelo SUS » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 21-05-2019 » Mundial na França | Seleção feminina embarca para Copa e quer honrar pioneiras 21-05-2019 » Pode levar câmera? | Veja os itens proibidos pela organização para o show do BTS 21-05-2019 » Está com Marcola | Nº 2 do PCC pede para sair de presídio federal por falta de dignidade 21-05-2019 » Presos por corrupção | José Dirceu e Eduardo Cunha estão dividindo cela em Curitiba 21-05-2019 » Carro se partiu em 15 | Homem morre ao dirigir a 220 km/h e bater em carreta no Maranhão 21-05-2019 » Na Brasilândia | PM afasta suspeitos de agredir homem com voadora em SP 21-05-2019 » Ação de Impeachment no RJ | Empresas envolvidas em acusação contra Crivella foram negativadas após contrato ser renovado 21-05-2019 » Aviação | Câmara deve votar hoje MP que libera aérea estrangeira e mala grátis, diz líder do governo 21-05-2019 » Temem aumento da violência | Em carta aberta, 14 governadores pedem o cancelamento do decreto sobre armas 21-05-2019 » Criticou Olavo | Gritar "fora, Mourão" é uma burrice, diz general em evento pró-Bolsonaro no DF 21-05-2019 » Ação do Exército no Rio | Músico foi baleado por militares 8 vezes mesmo desacordado, diz denúncia 21-05-2019 » Barão de Cocais (MG) | "Brumadinho não sai da cabeça": como é a vida à sombra de mina que pode desmoronar 21-05-2019 » Transmissão na TV | Globo topa não multar Palmeiras e acordo se aproxima 21-05-2019 » Regras para 2020 | Conmebol veta times de 2ª divisão na Libertadores e Sul-Americana 21-05-2019 » Estreia no festival de Cannes | Crítica: Era Uma Vez em Hollywood, filme de Tarantino, é uma decepção monumental 21-05-2019 » Atos em 170 cidades | Planalto vê risco de ato pela educação afetar apoio à Reforma da Previdência 21-05-2019 » Atos marcados para domingo | Bolsonaro decide não ir a atos e orienta ministros a não participarem 21-05-2019 » Juca Kfouri | Moro não mexeu na cumbuca do futebol 21-05-2019 » Clóvis Rossi | Nicolás Maduro ganhou, oposição se rende 21-05-2019 » Diogo Schelp | Cristina Kirchner imita Putin com nomeação
Publicidade
corretora de seguros
INTERSORFT 100 MEGA
5 de dezembro de 2018

Câmara aprova projeto que garante plástica reparadora de mama pelo SUS

Foto Reprodução

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (4) proposta que garante o direito à reconstrução da mama para mulheres submetidas a tratamento contra o câncer. O texto já havia sido aprovado pelos senadores e, dessa forma, segue para sanção presidencial. A medida garantirá o direito aos procedimentos de tornar simétricas ambas as mamas e de reconstrução das aréolas mamárias em mulheres submetidas à cirurgia reparadora. O texto garante ainda que a cirurgia seja feita no mesmo tempo cirúrgico, quando houver condições técnicas. Nas situações em que a reconstrução não for viável, a lei estabelece que a cirurgia seja marcada imediatamente após alcançar as condições clínicas adequadas. Atualmente, as mulheres com câncer de mama já têm direito à reconstrução pelo Sistema Único de Saúde (SUS), de preferência imediatamente após a retirada total ou parcial da mama afetada. No entanto, a Lei 9.797/99), que trata do assunto, não estabelece a abrangência das duas mamas. Da mesma forma, a medida abrange os planos de saúde ao incluir a possibilidade de a cirurgia reparadora ocorrer ao mesmo tempo do procedimento para a retirada da mama. A lei ainda estabelece a previsão de reconstrução de mamilos e o procedimento de simetria das mamas. De acordo com a relatora da matéria, deputada Laura Carneiro (DEM-RJ), apesar de portaria do Ministério da Saúde e resolução do Conselho Federal de Medicina (CFM) indicarem a reconstrução da mama após o tratamento de câncer no SUS, a Sociedade Brasileira de Mastologia diz que apenas 20% das mulheres são submetidas à cirurgia reparadora. “Existem diversas terapias para o tratamento dessa doença. Todavia, quando ela é detectada em estágios mais adiantados, pode levar à realização de cirurgias impactantes, como a mastectomia. Quando isso acontece, as mulheres enfrentam profundo sofrimento”, argumentou Laura Carneiro. Segundo a deputada, publicação científica afirmam que a reconstrução da mama “contribui para que algumas mulheres reconquistem a autoestima e a sensação de completude, bem como as auxilia na recuperação da autoimagem e na superação do trauma do câncer”. Em uma sessão presidida pela deputada Benedita da Silva (PT-RJ), a apreciação da matéria faz parte da pauta projetos pendentes dos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres. Neste ano, Câmara e Senado participam da campanha mundial “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher”, que busca conscientizar a população sobre os diferentes tipos de agressão contra as meninas e mulheres em todo o mundo. Na semana passada, a Câmara aprovou diversas medidas de combate à violência contra a mulher. Entre elas, a que aumenta em um terço a pena para o crime de feminicídio, nos casos em que o autor descumprir medidas protetivas previstas na Lei Maria da Penha. Dados do Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca) indicam que a neoplasia de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo. A estimativa é que cerca de 57 mil novas ocorrências e 14 mil mortes anuais em razão dessa doença somente no Brasil. Nesta sessão, o plenário da Câmara também aprovou a medida que permite à pessoa ausentar-se do trabalho para fazer exames preventivos contra o câncer.O texto aprovado prevê a ausência comprovada, sem prejuízo do salário, por até três dias em cada 12 meses de trabalho, e assegura a oportunidade a trabalhadores de ambos os sexos ao definir o preventivo de câncer do colo de útero, de câncer da mama ou de câncer da próstata. A matéria também será enviada à sanção presidencial. Com informações da Agência Brasil.


VOLTAR