China bloqueia trabalho com bebês geneticamente modificados » Rede Acontece
Últimas
16-12-2018 » Programa Mais Médicos | Saída de cubanos deixa bairro pobre do Rio sem médicos: Agora, só Jesus 16-12-2018 » Não passe perrengue | Bebidas, remédios, bichos? Veja o que pode trazer do exterior na mala 16-12-2018 » 50 anos de trabalho na Amazônia | 'Perdoei o índio isolado que me flechou no rosto', conta ex-sertanista 16-12-2018 » Alvos da facção em SP | PCC planeja matar deputado da bancada da bala e secretário, diz Gaeco 16-12-2018 » Consumidor é quem ganha | Maior concorrência de fintechs com bancos ajudará juro a cair, diz entidade 16-12-2018 » Novo técnico | Sampaoli cita gringos, brasileiros e pede para Santos 'segurar' saídas 16-12-2018 » Troca de acusações | Jovens pedem comida após sonho frustrado de jogar na Europa 16-12-2018 » 'Nunca tinha apanhado' | Apresentadora lembra de agressões em La Bombonera 16-12-2018 » Questão de identidade | Após saída de Gentil, Globo freia mudanças no Esporte Espetacular 16-12-2018 » Estreia antecipada | Por que Aquaman faz tanto sucesso nos cinemas da China? 16-12-2018 » Citado em relatório do Coaf | Ex-assessor de Flávio Bolsonaro, PM ganhou bônus por coragem 16-12-2018 » Novo governo | Futuro chanceler diz que Maduro não foi convidado para posse de Bolsonaro 16-12-2018 » UOL esteve na cidade | Em Abadiânia (GO), ninguém fala sobre o caso João de Deus 16-12-2018 » 50 anos do Ato Institucional | Produto do AI-5, DOI-Codi foi símbolo da repressão e da tortura na ditadura 16-12-2018 » Impacto da crise econômica no país | Número de passageiros em voos cai ao patamar do início da década
Publicidade
30 de novembro de 2018

China bloqueia trabalho com bebês geneticamente modificados

Foto Reprodução

O governo da China determinou nesta quinta-feira (29) a suspensão dos trabalhos da equipe médica que reivindicara a criação de bebês geneticamente modificados para serem resistentes ao vírus HIV.

O grupo é liderado pelo cientista He Jiankui, que já havia anunciado uma “pausa” em sua pesquisa na última quarta (28), após as críticas que recebera no mundo todo. Em entrevista ao canal estatal “CCTV”, o vice-ministro de Ciência e Tecnologia da China, Xu Nanping, disse que se opõe “com força” aos estudos que teriam produzido gêmeas com DNA alterado e definiu a pesquisa como “ilegal e inaceitável”.

He diz ter criado uma técnica de engenharia genética que reescreve o DNA do embrião para permitir que ele seja resistente à Aids. Gêmeas que teriam sido submetidas a esse procedimento vieram à luz no mês passado, e uma segunda gravidez está em curso. O anúncio do nascimento das gêmeas geneticamente modificadas suscitou protestos na comunidade científica, inclusive na própria China, onde mais de 120 pesquisadores assinaram uma carta chamando a técnica de “loucura”. A Comissão Nacional de Saúde abriu um inquérito para apurar o caso.

“O experimento cruzou a linha da moralidade e da ética e é chocante e inaceitável”, disse Xu. A pesquisa de He, no entanto, ainda não foi publicada em nenhum periódico científico e não pôde ser comprovada de forma independente. O gene modificado é o CCR5, usado pelo HIV para atacar o sistema imunológico do ser humano. Com informações da Ansa.


VOLTAR