‘Construção civil retrocedeu 10 anos e crise é maior na Bahia’, diz presidente de sindicato » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 17-06-2019 » 'Estamos parados' | Daniel Filho critica governo e falta de apoio ao cinema: 'Brasil não é de idiotas' 17-06-2019 » Alíquota cairia de 16% para 4% | Bolsonaro: Governo estuda reduzir imposto para produtos de tecnologia 17-06-2019 » Deysi Cioccari | A eleição de Bolsonaro para além da facada 17-06-2019 » Julio Gomes | Estádios vazios na Copa América: alguém surpreso? 17-06-2019 » Stycer | Emissoras usam confusão entre ator e personagem 17-06-2019 » Schwartsman | Critérios errados de escolha levam a chefes ruins 17-06-2019 » Marcos Lisboa | Não se sabe como os vazamentos terminam 17-06-2019 » Michael Viriato | Lições do junho vermelho para investir em ações 17-06-2019 » Padiglione | Paródia de Moro compensa timidez editorial da Globo 17-06-2019 » Reinaldo Lopes | O que pode explicar o fim de povos amazônicos 17-06-2019 » Lei em Campo | Foi a NBA que permitiu time do Canadá nos EUA 17-06-2019 » Quicando | Todos queriam ser Adele conhecendo as Spice Girls 17-06-2019 » Angela Alonso | Só não viram deslizes os cegos de ódio pelo vilão 17-06-2019 » Coworking | Empresa faz ponte entre corporações e startups 17-06-2019 » Pediu demissão após fala de Bolsonaro | CPI do BNDES quer que Levy explique demissão e 'caixa preta' 17-06-2019 » Ato contra reforma em SP | 'Não agredi, não cuspi na cara, não desacatei policial', diz defensor preso 17-06-2019 » Segurança digital | Vazamento de dados cresce e já é 2º maior ataque digital ao governo federal 17-06-2019 » Assassinado em casa | 'São 55 filhos agora sem pai', diz deputada após morte do marido em Niterói (RJ) 17-06-2019 » Chico Xavier | Justiça nega ação para reconhecer suposto filho adotivo do médium 17-06-2019 » Para barrar nazistas | Linha Maginot: a mais poderosa e inútil fortificação da história
Publicidade
10 de outubro de 2018

‘Construção civil retrocedeu 10 anos e crise é maior na Bahia’, diz presidente de sindicato

Foto Rede Acontece

Presidente do Sindicato da Indústria da Construção do Estado da Bahia (Sinduscon), Carlos Henrique Passos, disse, em entrevista à Rádio Metrópole, que a crise político-econômica do Brasil fez o seu setor retroceder há 10 anos.

Segundo ele, entre 2013 e 2014, o segmento tinha 215 mil pessoas empregadas com carteira assinada. Atualmente, são 110 mil.

“Hoje, temos em emprego formal o que tinha há 10 anos. Nós retrocedemos há 10 anos. Foram muitas vagas de trabalho excluídas do setor. Isso se deu por causa da crise. […] A Bahia hoje, dentro do ambiente da construção, a crise é maior do que em outros estados. Infelizmente, a Bahia tem concentrado poucos investimentos”, afirmou.

Carlos Henrique ressaltou que o setor está “dependente” do programa do governo federal “Minhas Casa, Minha Vida”.

No próximo dia 18 de outubro, o sindicato promove na Federação das Indústrias do Estado da Bahia o evento “O Futuro da Construção”.


VOLTAR