Construção da Ferrovia Oeste Leste deve ser suspensa » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 25-01-2020 » Mau tempo | Sobe para 33 o número de pessoas mortas por chuvas em Minas Gerais 25-01-2020 » Rubro-Negro do Rio | Fla leva susto, mas marca no fim e vence Volta Redonda por 3 a 2 no Carioca 25-01-2020 » Atrito no Planalto | Moro deve ignorar fritura de Bolsonaro e manter agenda de exposição pública 25-01-2020 » Viagem do presidente | Comitiva com CEO da Taurus acompanha Bolsonaro na Índia 25-01-2020 » Educação | Governo federal recorre de decisão que suspende seleção do Sisu 25-01-2020 » Mercado automotivo | Ford Focus e mais: os 10 carros com maior depreciação em 2019 25-01-2020 » Relson Gracie, 66 anos | Filho de Helio Gracie é preso com skunk e óleo de maconha no RJ 25-01-2020 » Jornalista esportivo | Noronha teve almoços com ex-mulheres e amigos no fim da vida 25-01-2020 » Loteria | Mega-Sena: confira dezenas sorteadas para prêmio de R$ 41 mi 25-01-2020 » Como Nathalia Arcuri | Fórum Econômico levou blogueiros a Davos para ficar mais 'pop' 25-01-2020 » Alerta na saúde | Número de mortos por coronavírus na China chega a 42 25-01-2020 » Um ano da tragédia | Filha de funcionário mais antigo da Vale em Brumadinho doa indenização a igreja 25-01-2020 » No Caldeirão do Huck | Léo Santana faz versão do viral A Gata e o Xereré e recebe cantor 25-01-2020 » Contém spoiler! | Netflix deu fim confuso para Sabrina 3 25-01-2020 » Ex-nº 1 do Brasil | Banido do tênis: Defesa de Feijão diz que vai recorrer 25-01-2020 » Denunciado após vazamentos | Presumi que seria muito parecido com a história de Snowden, diz Glenn a NYT 25-01-2020 » Falha na transparência | Governo divulga dados errados sobre pensões e omite militares e BC 25-01-2020 » Folia já começou | 'Mulheres, se joguem no Carnaval!', diz Anitta antes de show em São Paulo 25-01-2020 » Cortejo modernista | Bloco Pagu dá início ao pré-carnaval de SP em frente ao Teatro Municipal 25-01-2020 » Tenta ser vegana | Anitta diz que em 2019 foi "só 4 vezes" a churrascarias
Publicidade
8 de outubro de 2019

Construção da Ferrovia Oeste Leste deve ser suspensa

Foto Sudoeste Acontece

Com a ação, o MPF pretende evitar a malversação e emprego indevido de recursos públicos federais já que os terminais portuários – ponto final da ferrovia – ainda não têm viabilidade ambiental certificada. O Ministério Público Federal (MPF) em Ilhéus (BA) propôs uma ação civil pública com pedido liminar para suspender, imediatamente, todas as ações relativas à construção do sub trecho Barreiras – Ilhéus da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), até que os procedimentos de licenciamento ambiental do Porto Sul e do Terminal de Uso Privativo – TUP da Bamin sejam concluídos. A VALEC Engenharia, Construções e Ferrovias, réu na ação do MPF, foi a empresa que obteve a outorga de construção, uso e gozo da ferrovia. Orçada em 4,5 bilhões de reais, de acordo com informações do Tribunal de Contas da União (TCU), a Fiol vai transportar grãos e minérios por um trajeto que começa em Figueirópolis (TO), atravessa os Estados de Goiás e Bahia e termina na cidade de Ilhéus, onde os produtos serão exportados por meio dos futuros Porto Sul e Terminal de Uso Privativo da Bahia Mineração. Com a liminar, o MPF pretende evitar a malversação e emprego indevido de recursos públicos federais uma vez que o Ibama não concluiu os procedimentos de licenciamento ambiental do Porto Sul e do TUP da Bamin, e, portanto, não certificou a viabilidade ambiental desses empreendimentos, tampouco autorizou a sua localização na região de Ponta da Tulha, local onde a VELEC pretende instalar o trecho final da ferrovia. Autores da ação civil pública, os procuradores da República Eduardo El Hage e Flávia Arruti afirmam que o MPF não é contrário à construção da ferrovia ou à utilização desse meio de transporte, que, comprovadamente, é mais econômico e moderno. “O objetivo da ação é apenas evitar que o dinheiro público seja desperdiçado pela construção de uma ferrovia que não tem ponto final definido”. De acordo com os procuradores, considerando que a Fiol transportará grãos e minérios do Oeste do País até a cidade de Ilhéus/BA, para serem exportados pelo porto público, e que a construção deste porto ainda não possui licença ambiental nem localização exata, “o início das obras da ferrovia pode significar o desperdício de bilhões de reais em recursos públicos federais, que serão, simplesmente, jogados no lixo, caso o porto não seja construído no local em que o trajeto da ferrovia será finalizado”, afirmam. Da mesma forma que o porto público, o terminal de uso privativo da Bamin não possui qualquer licença ambiental, nem localização definitiva. O procedimento de licenciamento ambiental do TUP da Bamin encontra-se na fase de análise do EIA/RIMA apresentados pela empresa interessada ao Ibama. Além disso, a autarquia federal negou a licença prévia para a construção do terminal privado. Na ação, o MPF pede que a Justiça conceda liminar determinando a imediata suspensão de todas as ações referentes à construção do sub trecho Barreiras – Ilhéus da Fiol, tendo em vista que a licença de instalação do empreendimento foi expedida em novembro do ano passado e as ordens de serviço para o inícios das obras jã foram emitidas.


VOLTAR