Copa enfrenta ameaça de ataques de 'extremistas ucranianos' » Rede Acontece
Últimas
17-01-2019 » Inseparáveis | Por que você vai ouvir falar muito de Arielle, a coreógrafa da Anitta 17-01-2019 » Bem além da passarela | 5 lutas compradas por Gisele que a tornaram mais do que modelo 17-01-2019 » Discurso nos EUA; veja | Bolsonaro elogiado por Trump? No contexto, talvez não seja assim 17-01-2019 » Deputada e socialista | Por que Ocasio-Cortez é a mulher mais importante dos EUA? 17-01-2019 » Jack estava internada | Ginasta brasileira que defendeu seleção morre aos 17 anos 17-01-2019 » Sexo sem tabu | 'Com 16 eu tinha cama de casal', diz youtuber Dora Figueiredo 17-01-2019 » Onda de violência no estado | Governador do CE pede a Moro reforço em segurança por reação de facções 17-01-2019 » Grito de carnaval da cidade | Shows do CarnaUOL serão em frente ao sambódromo de SP; veja atrações 17-01-2019 » Mercado financeiro | Bolsa sobe e fecha acima de 95 mil pontos pela 1ª vez; Taurus salta 14% 17-01-2019 » Brecha na segurança | Vazamento na web atinge 800 milhões de e-mails e senhas; veja se foi afetado 17-01-2019 » Educação | Economista que chamou docentes de manipuladores será coordenador do Enem 17-01-2019 » Reforma da previdência | Governo quer restringir acúmulo de pensão com aposentadoria 17-01-2019 » No Fórum de Davos, na Suíça | Guedes apresentará privatizações e Previdência como vitrines do Brasil 17-01-2019 » Senador eleito pelo PSL | MP do Rio usa Coaf como 'atalho' para burlar Justiça, diz Flávio Bolsonaro 17-01-2019 » Liminar parou investigação de Queiroz | Flávio Bolsonaro alega ter foro e pede anulação de provas do Coaf no STF 17-01-2019 » Normal ou cesariana? | Como disputas ideológicas no Brasil chegaram ao parto 17-01-2019 » UOL Líderes | País não sobreviverá sem reformas, diz vice da Microsoft América Latina 17-01-2019 » Celular, isqueiro, cabo USB... | Preso tenta voltar para a cadeia com 62 objetos no estômago em SC
Publicidade
12 de junho de 2018

Copa enfrenta ameaça de ataques de ‘extremistas ucranianos’

Foto: Reprodução

Extremistas ucranianos podem organizar ataques à Rússia durante a Copa do Mundo, que tem início na quinta-feira (14). As informações são da entidade Football Against Racism in Europe (Futebol contra o racismo na Europa, ou “Fare”, na sigla em inglês), citada pelo jornal russo “Izvestia”. Além das provocações entre torcedores de outras seleções, os ucranianos podem tentar levar aos estádios bandeiras nazistas e outros símbolos proibidos pela Fifa. “Neste caso, a Fifa se veria obrigada a sancionar os organizadores do Mundial”, explicou Yanis Kuzins, representante da Fare. Além disso, segundo ele, “o fato de que a Ucrânia não disputará a Copa poderia servir de motivação adicional”. Por outro lado, o Comitê Organizador do Mundial garantiu que os serviços de segurança estão preparados para evitar todo tipo de provocação. O temor de “desordem” se baseia no congelamento das relações entre Rússia e Ucrânia após a anexação da Crimeia por parte de Moscou e a sucessiva guerra na região de Donbass. As autoridades de Kiev condenaram, mais de uma vez, a Copa da Rússia, convocando um boicote internacional à competição. Além disso, há um mal-estar envolvendo o cineasta ucraniano Oleg Sentsov, preso em colônia penal em terras russas e que está realizando uma greve de fome contra o presidente Vladimir Putin. Sentsov exige a libertação de “presos políticos” por Moscou após a anexação da Crimeia pela Rússia.


VOLTAR