Coronel gastou R$ 566 mil de verba pública em firmas da família e de assessor, diz jornal » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 04-08-2020 » Após reabertura de templos | Covid-19 dá novo salto em igrejas e atinge bispos ligados ao padre Marcelo 04-08-2020 » Em março de 2019 | Justiça identifica donos de perfis que comemoraram a morte do neto de Lula 04-08-2020 » Prejuízo estimado de R$ 94 mi | PF apreende R$ 3,5 mi em casa de alvo de ação contra suposto desvio nos Correios 04-08-2020 » Após liminar de Fachin | STF forma maioria para manter proibições de ações policiais em favelas do Rio 04-08-2020 » Educação na pandemia | Municípios têm queda orçamentária e falta de dinheiro para volta às aulas 04-08-2020 » Mais um problema para lidar | 'Sim, engordei', diz Valesca. Famosas relatam pressão estética na quarentena 04-08-2020 » Sexo pós-covid | Pandemia antecipou o futuro do sexo, que vai ser ainda mais digital 04-08-2020 » Corinthians e Palmeiras | Oswaldo Brandão, o técnico que supera as rivalidades e se tornou ídolo em times de SP 04-08-2020 » Cura para a covid-19 | Sem supervisão de autoridades, grupo busca sua própria vacina nos EUA 04-08-2020 » Morreu asfixiada no Rio | Suspeito de matar cozinheira na casa dos patrões é preso no Rio de Janeiro 04-08-2020 » Saiu de moratória técnica | Em último dia de prazo, Argentina faz acordo com credores da dívida externa 04-08-2020 » Conexão VivaBem | Cris Guerra: 'Perdi mãe, pai, marido e aprendi que não controlamos a vida' 04-08-2020 » Engavetamento no PR matou 8 | Carreta envolvida em acidente viajava no limite de velocidade, diz empresa 04-08-2020 » Ecoa | Resistência do mangue na Maré simboliza a história da favela no Rio 04-08-2020 » TAB | Bateu tesão na quarentena? É hora de saciar novos desejos no digital 04-08-2020 » Folha de São Paulo | Mulher perde pai e tio com covid-19 em 3 dias no interior de SP 04-08-2020 » Carros | BMW M235i Gran Coupé: mais caro que Série 3, sedã de 306 cv empolga 04-08-2020 » Novo patrocínio | Jequiti conversa com SP para ter perfume de Pato, genro de Silvio 04-08-2020 » 'Errei feio' | Comentarista que fez ofensa racista contra Marinho é demitido 04-08-2020 » Veículos camuflados | Novo SUV de 7 lugares da Jeep e Compass turbo são flagrados
Publicidade
30 de setembro de 2019

Coronel gastou R$ 566 mil de verba pública em firmas da família e de assessor, diz jornal


Foto Rede Acontece

O senador Angelo Coronel (PSD-BA) teria gastado R$ 566 mil em recursos públicos com empresas de comunicação que pertencem a seus familiares e a um ex-assessor, de acordo com reportagem da Folha publicada hoje (30). Ele nega, no entanto, que tenha usado a verba de forma irregular. Os valores da cota parlamentar foram gastos entre os anos de 2015 e 2018, período em que Coronel ainda era deputado estadual na Bahia. Em quatro anos, segundo a reportagem, o gabinete do então deputado emitiu 11 ordens de pagamento no valor total de R$ 173 mil para a BS2 Marketing e Publicidade. A empresa pertence à Corel Brasil Holding, conglomerado que tem como presidente Angelo Mario de Azevedo Martins Filho, um dos filhos do hoje senador. Além disso, a Corel Brasil Holding tem como acionista único a Jet International Trading, offshore com sede no Panamá e que tem o próprio Angelo Coronel como diretor-presidente. O grupo ainda detém outras empresas ligadas ao senador, como a Jet Gold Serviços Aéreos, dona da aeronave na qual o senador costuma viajar entre Salvador e Brasília, que é abastecida com recursos da cota parlamentar do Senado. O então deputado Angelo Coronel ainda gastou outros R$ 392 mil da verba da cota parlamentar com a XYZ Comunicação e Marketing. Esta empresa, por sua vez, pertence a Marcelo Cerqueira dos Santos, que atuou assessor de Coronel na Assembleia Legislativa da Bahia. Ele também é diretor de quatro empresas controladas pelo Grupo Corel, que pertence à família do senador. Registros da Receita Federal mostram que a firma de Marcelo Cerqueira dos Santos funciona em um edifício comercial de Salvador, em uma sala vizinha da sede empresa Jet Gold Serviços Aéreos, que pertence à família do senador. No mesmo local, até dezembro de 2018, também funcionava a Corel Brasil Holding. A reportagem aponta que o volume de recursos despendidos em empresas da família e de assessores do senador pode ser maior. A Folha pediu, por meio da Lei de Acesso à Informação, acesso aos dados de gastos do gabinete de Angelo Coronel entre 1995 e 2014. Neste período, ele cumpriu cinco mandatos consecutivos como deputado estadual. A Assembleia Legislativa da Bahia, contudo, informou que a documentação teria sido descartada pelo tempo ou ainda destruída no incêndio que atingiu arquivos da Diretoria Financeira da Casa. Em nota, o senador Angelo Coronel afirmou que as empresas prestaram serviços de divulgação de mandado parlamentar e destacou que esta “deve ser confiada a pessoas de estrita confiança por ser estratégica para o mandato”. Sobre a contratação da BS2 Marketing e Publicidade, ele diz que a firma “era dirigida por Marcelo Cerqueira dos Santos, que não é membro da família”. No entanto, não cita que a empresa pertence à Corel Brasil Holding, que tem como presidente Angelo Coronel Filho e pertence à sua família. Sobre a contratação da XYZ Comunicação e Marketing, o senador declara que tem relação apenas comercial com a empresa, “que foi contratada legalmente”. Conrel ainda afirma que Marcelo Cerqueira dos Santos “não cuida dos negócios particulares do senador”. A afirmação dele, no entanto, contrasta com dados da Junta Comercial da Bahia que mostram que Santos é presidente ou diretor de quatro empresas que pertencem à Corel Brasil Holding, da família do senador.


VOLTAR