Crime comum não deve ser apurado na Justiça Eleitoral, defende Moro » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 25-08-2019 » 'Novela' continua | Neymar não manifesta desejo de ir ao Barça e entrega futuro ao PSG 25-08-2019 » Aceno ao Senado | Jair Bolsonaro reconduz apadrinhado do PP à superintendência do Cade 25-08-2019 » Convenção da Disney nos EUA | Conheça o Cavaleiro Negro, herói de Os Eternos que Kit Harington interpretará 25-08-2019 » Autor de novelas | Walcyr Carrasco afirma que sofre tentativa de golpe: 'Chamem polícia' 25-08-2019 » El Camino vem aí | Filme de Breaking Bad ganha nome e data de estreia; veja teaser 25-08-2019 » Mais um caso | Professor de dança é vítima de bala perdida em ação policial no Rio 25-08-2019 » Loteria | Mega acumula e pode pagar R$ 42 milhões; veja números sorteados 25-08-2019 » Arsenal perdeu jogo | David Luiz sofre com Salah em tarde para esquecer na Inglaterra 25-08-2019 » Homem se apresentou | FBI retira egípcio residente no Brasil de lista de procurados 25-08-2019 » Campeonato Brasileiro | Grêmio bate Athletico na Arena; veja gols 25-08-2019 » Turnê de Sandy e Jr. | 'Deixe a nossa Amazônia em paz', pede Junior durante show em SP 25-08-2019 » Ação movida pela petista | Bolsonaro diz a Dilma que foi 'genérico' sobre 'mãos manchadas de sangue' 25-08-2019 » Mais sobre as queimadas | Aviões da FAB começam a ser usados contra fogo na Amazônia 25-08-2019 » Encontro na França | Amazônia e tensões comerciais dominam início da cúpula do G7 24-08-2019 » Incêndios na Amazônia | Espanha, Reino Unido e Alemanha são contra bloquear acordo UE-Mercosul 24-08-2019 » Fogo na Amazônia pressiona governo | Do 'dia que virou noite' ao G7: como incêndios atraíram olhos do mundo 24-08-2019 » 2 semanas no WhatsApp | Grupos de extrema direita negam o Holocausto e louvam Hitler; veja 24-08-2019 » 8 kg de ração diariamente | Gateira desafia mães e alimenta 150 bichos em parque de São Paulo 24-08-2019 » Jean Wyllys | O silêncio eloquente de Roberto Carlos 24-08-2019 » Luís Curro | Neymar não está em posição de exigir
Publicidade
14 de março de 2019

Crime comum não deve ser apurado na Justiça Eleitoral, defende Moro

Foto Reprodução

Quando apurados em ligação com delitos eleitorais, crimes comuns devem continuar sob a alçada da Justiça Federal, defendeu nesta quarta-feira (13) o ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro. O Supremo Tribunal Federal (STF) começa nesta quarta um julgamento que pode definir se casos de corrupção e lavagem de dinheiro, se relacionados a crimes eleitorais (como caixa 2), devem ou não ser encaminhados à Justiça Eleitoral. “A Justiça Eleitoral, embora tenha excelentes condições e faça um trabalho excelente na organização das eleições e na solução de questões eleitorais, não está bem estruturada para julgar crimes mais complexos, como lavagem de dinheiro e crime de corrupção. Então o ideal é que haja uma separação”, afirmou Moro, após participar de um evento da Secretaria Nacional de Segurança Pública com comandantes das polícias militares dos estados. Ex-juiz da Lava Jato, o ministro destacou que o posicionamento da pasta pela separação dos casos “já foi externada publicamente”, mas disse esperar “respeitosamente que o Supremo profira a melhor decisão”.


VOLTAR