Decisão de Bolsonaro sobre Israel influenciará “muitos países” a fazerem o mesmo » Rede Acontece
Últimas
24-03-2019 » Começou com ex-pastor evangélico | Islã ganha seguidores e muda cara de cidade no interior nordestino 24-03-2019 » Profissionais não deixaram o Brasil | Cubanos que ficaram após fim do Mais Médicos relatam dificuldades 24-03-2019 » Para alunos de medicina e odontologia | Alckmin ressurge como professor Geraldo em 'aulas-discurso' em SP 24-03-2019 » Reforma da Previdência | Partidos saem em defesa de Maia após crise com governo 24-03-2019 » Aos 82 anos | Morre no Rio de Janeiro o ator e diretor Domingos de Oliveira 24-03-2019 » Presidente do STF | Toffoli: 'Solução' para o país virá pelo diálogo, não pelo Judiciário ou militares 24-03-2019 » Campeonato Paulista | Federação revela ângulo usado no VAR e vê 'gol legal'; Palmeiras rebate 24-03-2019 » Brasil 1 x 1 Panamá | Tite se preocupa com criatividade, mas não vê Brasil abaixo do esperado 24-03-2019 » Cruzeiro no mar da Noruega | Vídeos mostram tensão de passageiros à espera de resgate em navio à deriva 24-03-2019 » Na Infraestrutura | Ministro Tarcísio de Freitas vira 'queridinho' de Bolsonaro 24-03-2019 » Assista aos gols | Bangu vira nos acréscimos e vence Vasco em São Januário 24-03-2019 » IR 2019 | Pague menos imposto com deduções de dependente e saúde 24-03-2019 » Ajuda de apps | Quer gravar as ligações que faz no celular? Saiba como fazer 24-03-2019 » Reclamação | Colecionadores: Placa Mercosul não tem o 'charme da placa preta' 24-03-2019 » Quartas do Paulistão | Santos tem gol anulado pelo VAR, mas vence Red Bull e abre vantagem 24-03-2019 » Prisão do ex-presidente | Anônimo tentou depositar R$ 20 mi em dinheiro para empresa de amigo de Temer
Publicidade
INTERSORFT 100 MEGA
corretora de seguros
6 de novembro de 2018

Decisão de Bolsonaro sobre Israel influenciará “muitos países” a fazerem o mesmo

Foto Reprodução

A decisão do presidente eleito Jair Bolsonaro de mudar a embaixada brasileira de Tel Aviv para Jerusalém “influenciará muitos países” garantiu um diplomata israelense ao jornal Israel Hayom.

Segundo a publicação, outros países devem anunciar em breve a transferência de suas embaixadas, que equivale a reconhecer Jerusalém como capital do país. O alto funcionário do governo de Israel destaca que a República Tcheca deve ser o primeiro a efetivar a mudança.

Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro de Israel, chamou a decisão de Bolsonaro de “um passo histórico, correto e emocionante”. O premiê deve comparecer à posse do novo presidente em janeiro, um marco inédito na relação entre os dois países.

O Israel Hayom destaca que a decisão do governo brasileiro foi tratada no fim de semana, durante a visita oficial de Netanyahu à Bulgária, onde se encontrou com diversos governantes europeus.

O mesmo diplomata, que preferiu não se identificar, revelou que Netanyahu conversou demoradamente com a primeira-ministra da Romênia, Viorica Dăncilă, que assumirá a presidência rotativa da União Europeia (EU) no final do ano, para usar sua influência para melhorar o tratamento dispensado pela organização europeia em relação a Israel.

Reação palestina
O ministro das Relações Exteriores da Autoridade Palestina (AP) recusou-se a comentar oficialmente as declarações de Bolsonaro. Contudo, um diplomata palestino afirmou ao Israel Hayom que o presidente palestino Mahmoud Abbas levou o assunto ao presidente egípcio Abdel Fattah El-Sisi, durante uma reunião no Cairo ontem.

Abbas disse a El-Sisi que existe uma “preocupação” dos palestinos em relação aos planos de Bolsonaro e pediu que o mandatário egípcio o ajudasse a pressionar os brasileiros a não mudarem sua política externa.

A fonte admitiu também que o Ministério das Relações Exteriores palestino já se prepara para a possibilidade de Bolsonaro rebaixar o status da embaixada da Palestina em Brasília e até mesmo de retirá-la do local que ocupa.

Durante a campanha, o peselista declarou “A Palestina não sendo país, não teria embaixada aqui” e falou sobre a necessidade de rever as relações bilaterais.

“Ainda é muito cedo para dar passos concretos, pois até agora são apenas declarações”, minimizou o embaixador palestino no Brasil, Ibrahim Mohamed Khalil Alzeben. “Acredito que o sistema político no Brasil fará com que o presidente eleito aja de acordo com o direito internacional”.


VOLTAR