Delegado do caso Marielle fará intercâmbio na Itália, afirma Witzel » Rede Acontece
Últimas
24-03-2019 » 1.373 pessoas a bordo | Navio de cruzeiro que estava à deriva chega a porto na Noruega 24-03-2019 » Morto aos 82 anos | Opinião: Domingos Oliveira foi farol de inteligência na arte 24-03-2019 » Passou por 3 países | Sobe para 750 número de mortos após ciclone atingir sul da África 24-03-2019 » Deputado David Miranda | Substituto de Jean Wyllys comemora adoção com marido 24-03-2019 » Reuniu celebridades | Após polêmica, Baile da Vogue se reinventa e dá espaço à diversidade 24-03-2019 » Em meio à crise política | Joice critica colegas do PSL e diz que Congresso é um "zoo sem jaulas" 24-03-2019 » Campeonato Paulista | VAR é aprovado por FPF, mas revolta palmeirenses 24-03-2019 » Baixada Fluminense | Vereador de Japeri (RJ) é encontrado morto em carro 24-03-2019 » Jogo duro de Zak Brown | Chefe da McLaren pede mudanças e cogita saída da equipe da Fórmula 1 24-03-2019 » Articulações para reforma | Bolsonaro recebe líder do governo na Câmara para tratar de "aproximação" 24-03-2019 » Operação que prendeu Temer | Delator diz à PF que empresário detido era próximo a Eunício 24-03-2019 » "Prioridade é Previdência" | Após atritos, Maia exclui pacote anticrime de Moro da agenda da Câmara 24-03-2019 » Eles odeiam os pequenos | Mães contam como a aversão de estranhos a crianças afeta seus filhos 24-03-2019 » Entrevista | "Se você avaliar muito o Brasil, dá uma pirada", diz Bebel Gilberto 24-03-2019 » Método é mais eficiente | Oslo será a primeira cidade a recarregar táxis elétricos pelo ar
Publicidade
corretora de seguros
INTERSORFT 100 MEGA
14 de março de 2019

Delegado do caso Marielle fará intercâmbio na Itália, afirma Witzel

Foto Reprodução

Responsável por investigar os assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, o delegado Giniton Lages deixará a função para fazer um intercâmbio com a polícia italiana por quatro meses, anunciou nesta quarta-feira (13) o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC). “O delegado Giniton não está sendo afastado de nada”, afirmou o governador. Segundo Witzel, Lages foi convidado a passar um tempo fora do país porque “está cansado”. “É uma investigação que teve um certo esgotamento da pessoa”, argumentou. O chefe do Executivo fluminense disse ainda não considerar um problema substituir o profissional à frente das investigações, porque “o conhecimento da investigação foi compartilhado com outros delegados”. “Não foi o Giniton que ficou trabalhando em cima das informações que foram colhidas. Ele foi aquele que direcionou. Neste momento, colocar outra pessoa que está até mentalmente mais tranquilo pra continuar é natural”, defendeu.


VOLTAR