DEM admite negociar lei do teto de gastos com Ciro Gomes » Rede Acontece
Últimas
17-02-2019 » Acidente matou Boechat | Mãe de piloto de helicóptero morre três dias depois do filho 17-02-2019 » Crise no Planalto | Bolsonaro já assinou saída de Bebianno, dizem interlocutores 17-02-2019 » E o coração aguenta? | Maiara e Maraisa lavam alma sertaneja com sofrência e Jenifer no festival 17-02-2019 » Chegou chegando | Ludmilla põe público do CarnaUOL para rebolar e dançar até o chão com funk 17-02-2019 » Chicleeeeete! | Show de Bell Marques faz evento tremer com sucessos da BA 17-02-2019 » Primeira atração | Abertura do CarnaUOL tem clima de micareta com a Banda Eva 17-02-2019 » De olho nos ponteiros | Horário de verão no Brasil terminou; atrase relógio em 1 hora 17-02-2019 » 1ª negra na posição | Maju estreia na bancada do JN com elogios e improviso 17-02-2019 » Deslizamento em Mauá | Bombeiros buscam por 2 crianças soterradas na Grande São Paulo 17-02-2019 » Taça Guanabara | Justiça determina final com portões fechados após pedido do Flu 17-02-2019 » Papo com Mazzafera | No CarnaUOL, Ludmilla diz que nunca transou em 1º encontro: 'Sou careta' 17-02-2019 » Um ano após tiroteio nos EUA | Alunos, pais, policiais e professores falam sobre tragédia em Parkland 17-02-2019 » Destaque do CarnaUOL | Mariana Xavier conta a Mazzafera qual foi a pior cantada que já ouviu 17-02-2019 » Em São Paulo | CarnaUOL vibra com eletrônico de Alok 17-02-2019 » Bombeiros, Defesa Civil e PM já atuam | Moradores de Nova Lima (MG) deixam casas por risco em barragem
Publicidade
9 de julho de 2018

DEM admite negociar lei do teto de gastos com Ciro Gomes

Foto Rede Acontece

A cúpula do Democratas admite que pode negociar com o presidenciável Ciro Gomes (PDT) sobre a lei do teto de gastos, que congela as despesas do governo federal, com cifras corrigidas pela inflação, por até 20 anos.

O pedetista já disse que, se for eleito, pretende revogar a legislação. Segundo a colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, os democratas acreditam que pode-se chegar a um meio termo, com a exclusão, por exemplo, dos investimentos públicos do limite de gastos.

Presidente nacional do partido, o prefeito de Salvador ACM Neto afirmou que a sigla vai definir até o dia 20 de julho sobre quem apoiar na corrida eleitoral. A agremiação está dividida entre Ciro, Geraldo Alckmin (PSDB) e Álvaro Dias (Podemos). O pedetista tem levado vantagem.


VOLTAR