Depois de alta histórica, dólar atinge R$ 3,90 » Rede Acontece
Últimas
18-01-2019 » Caso Daniel | Âncora acusado de fake news por família Brittes é chamado a depor 18-01-2019 » Questão de higiene | Tem problema ter lixo na pia ou aumenta risco de bactérias? 18-01-2019 » Jack estava internada | Ginasta brasileira que defendeu seleção morre aos 17 anos 18-01-2019 » Defensora dos animais | Luisa Mell: 'Pode ter mulher agredida onde tem bicho apanhando' 18-01-2019 » Acordo com pai dela | Felipe Neto pagará 'acompanhamento psicológico' a Melody 18-01-2019 » Exclusivo | Funcionária que disparou WhatsApp para Bolsonaro ganha cargo no Planalto 18-01-2019 » Investigação contra Queiroz | Ministro do STF afirma que pedido de Flávio foi 'confissão de culpa' 18-01-2019 » Ex-ministro de Temer | Bolsonaro escolhe general Silva e Luna para ser o diretor-geral de Itaipu 18-01-2019 » Medidas econômicas | Auxílio-reclusão e pensão por morte vão passar por pente-fino; entenda 18-01-2019 » Educação | Governo suspende nomeação de diretor para coordenar Enem 18-01-2019 » Relações com o país vizinho | Bolsonaro cita PT e diz que Brasil tem culpa em crise na Venezuela 18-01-2019 » Atacante do Santos | Fla encaminha acerto com Bruno Henrique por R$ 23 milhões 18-01-2019 » Copa São Paulo | SP bate Cruzeiro nos pênaltis e pega Guarani na semifinal 18-01-2019 » Ex-comandante do Exército | Símbolo de superação, Villas Bôas traz voz moderada ao Planalto 18-01-2019 » Para descobrir o que têm | Pessoas com doenças misteriosas buscam 'detetives' nos EUA 18-01-2019 » Salão de Detroit | Nissan revela que futuro Versa será 'surpreendente como o Kicks'
Publicidade
5 de fevereiro de 2016

Depois de alta histórica, dólar atinge R$ 3,90

Imagem Reprodução

Imagem Reprodução

Depois de uma alta histórica, a moeda americana atingiu R$ 3,90 nesta quinta-feira (4). A queda provocou um corre-corre às casas de câmbio, que cobravam de R$ 4,00 a R$ 4,10. Há exatamente duas semanas, houve a máxima de fechamento da história do plano real em valores absolutos: R$ 4,16. O professor de economia da Universidade Mackenzie, Agostinho Pascalicchio diz que a baixa se deve, entre outros motivos, ao aumento das exportações brasileiras, que jogou mais dólares na nossa economia. “Tem outros movimentos importantes que podem provocar algumas oscilações. A agência Moody’s, por exemplo, faz agora uma avaliação do grade do Brasil, isso traz algumas oscilações em cima dessa cotação”, explica. A sugestão para os que vão precisar da moeda norte-americana é aproveitar a oportunidade e comprar logo. “O Brasil sendo um bom exportador de commodities – cujos índices recentes mostram uma valorização – favorece a entrada do dólar e a cotação em baixa e, consequentemente, favorece também a sua viagem”. O jornalista João Cotrim se deu bem ao esperar até os 45 minutos do segundo tempo pra comprar dólar para as férias que começam no domingo. “Sempre compro com uma semana de antecedência e tenho preferido a cotação dos bancos”, sugere. No banco, Cotrim conseguiu comprar dólar a R$ 3,96. Se tivesse comprado, por exemplo, US$ 1 mil há duas semanas, teria gasto R$ 440 a mais.


VOLTAR