Dilma mudou de opinião sobre Angra 3 após rejeitar obra » Rede Acontece
Últimas
23-06-2018 » México avança contra a Coreia do Sul e marca segundo gol 23-06-2018 » Atacante polêmico | Com cartões, Neymar ameaça desfalcar seleção brasileira 23-06-2018 » Goleada no Grupo G | Hazard e Lukaku brilham, e Bélgica bate a Tunísia por 5 a 2 23-06-2018 » Lá em Iekaterimburgo... | Na sede mais distante da Copa, Brasil é time só de alguns peruanos 23-06-2018 » 'Acharam que era puta' | Mulheres se rebelam na Copa e rebatem o assédio e o machismo 23-06-2018 » Narrador em alta | Spoiler de novela e 'negros maravilhosos': a Copa de Luis Roberto 23-06-2018 » Escalação em jogo | Tite conversa com Marquinhos e avalia Fernandinho para lateral 23-06-2018 » Destaque da goleada belga | Em português, Lukaku fala sobre ídolo: 'Adriano é maior do que eu' 23-06-2018 » Até tu, treinador? | Tite tem lesão na coxa e anda mancando após tombo que virou meme 23-06-2018 » Milton Leite corta Noriega com grito homofóbico de mexicanos e diverte web 23-06-2018 » Zagueiro do Irã diz que Diego Costa foi imoral e insultou sua mãe e irmã 23-06-2018 » Miranda exalta dificuldade da Copa e fala da situação argentina: 'Dá pena' 23-06-2018 » Suíço recorda: dia mais feliz da vida foi quando ganhou camisa de Ronaldo 23-06-2018 » Goleiro argentino troca mensagens com jornalista após falha: 'Momento duro' 23-06-2018 » Jogo do grupo F, às 15h | Comissão de Tite vai ao jogo da Alemanha, possível adversária 23-06-2018 » Análise | Stycer: Gritaria entre comentaristas da Fox Sports é desrespeitosa 23-06-2018 » Análise | Rizzo: Inocentes ou culpados? O peso de Messi e Neymar 23-06-2018 » Seleção joga quarta-feira | Douglas Costa sofre lesão na coxa e desfalca o Brasil contra a Sérvia 23-06-2018 » Opinião | Perrone: Brasil deixa para o torcedor pacote de preocupações 23-06-2018 » Briga no basquete | Em evidência na Copa, conflito nos Balcãs já rachou 'irmãos' de bola
Publicidade
supermercado centrel clinica master grafica bandeirante lab laboratorio centro medico sao gabriel intersorft
22 de novembro de 2015

Dilma mudou de opinião sobre Angra 3 após rejeitar obra

FOTO: BRUMADO ACONTECE

FOTO: BRUMADO ACONTECE

A retomada da construção da usina nuclear Angra 3 – cujos contratos estão na mira da Polícia Federal, do Ministério Público e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) na Operação Lava Jato – contou com o aval da presidente Dilma Rousseff, então ministra da Casa Civil, em voto no Conselho Nacional de Política Energética (CNPE). O CNPE, composto por 14 conselheiros, sendo nove ministros de Estado, tem a função de assessorar a presidência da República sobre questões nacionais de energia. Em 2007, a recomendação favorável do órgão possibilitou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva autorizasse oficialmente a retomada do projeto, paralisado desde a década de 80. A discussão sobre Angra 3 se arrastou por anos no conselho. Em 2005, ainda ministra de Minas e Energia do governo Lula, Dilma resistiu à realização da obra, divergindo de José Dirceu – condenado no mensalão e preso preventivamente na Lava Jato –, então seu colega de Esplanada. Dirceu chegou a pedir vista da discussão ao deparar com dois votos contrários à usina no Conselho: o de Dilma e o de Marina Silva, então ministra do Dilma considerava a energia nuclear muito cara e dava preferência a outras alternativas existentes, como hidrelétricas e térmicas. Segundo um representante de ministério que participou das reuniões do CNPE, Dilma levava muito em consideração a questão dos custos na definição de políticas energéticas. Por essa razão, não deu prioridade ao uso de energia eólica e de biomassa, que eram mais caras na época. Em declaração publicada pela Agência Estado em 2005, a então ministra das Minas e Energia justificou sua opinião contrária à conclusão do projeto da terceira usina nuclear no complexo de Angra: “Do ponto de vista do meu ministério, não tem o menor sentido escolher Angra 3 como a fonte que seja economicamente a mais barata neste momento. É essa a nossa posição”. Estadão


VOLTAR