Dilma reúne-se com Cardozo e Jaques Wagner após delação de Delcídio » Rede Acontece
Últimas
13-12-2018 » Avaliação dos governos | CNI/Ibope: 75% aprovam primeiras medidas de Bolsonaro para o governo 13-12-2018 » Ex-Corinthians | Fla estuda Rodriguinho decisivo, mas fase no Egito é oposta 13-12-2018 » Final é hoje | Fogo no feno! Relembre as 10 maiores tretas de A Fazenda 10 13-12-2018 » Previsto para 2019 | Será o novo VW Golf? Hatch misterioso é flagrado em testes 13-12-2018 » Distante dos favoritos | Aquaman é resposta a 45 anos de zoação com o herói da DC 13-12-2018 » Estádio alviverde | Empresário de proposta bilionária ao Palmeiras tentou comprar Allianz 13-12-2018 » Decisões da Justiça Eleitoral | TSE arquiva ação contra Bolsonaro em caso envolvendo dono da Havan 13-12-2018 » Caso Coaf | 'Não vou decepcionar ninguém', diz Flávio Bolsonaro sobre ex-assessor 13-12-2018 » Levou a Sul-Americana | Pablo vai de 'parça de CR7' a destaque do Atlético-PR campeão 13-12-2018 » Acusado de abusos | GO: após pedido de prisão, centro de João de Deus amanhece esvaziado 13-12-2018 » Desvio de recursos | PF prende prefeito, ex-secretário e faz buscas na Câmara de Mauá (SP) 13-12-2018 » Ataque a igreja em SP | Quinta vítima de atirador de Campinas é velada 13-12-2018 » Pediu recuperação judicial | Credores entram na Justiça contra garantia de aeronaves à Avianca 13-12-2018 » Liminar da tabela do frete | Líder celebra decisão de Fux: Momento não é de greve de caminhoneiros 13-12-2018 » 'Queremos ser brasileiros' | O que dizem os médicos cubanos que querem continuar no Brasil 13-12-2018 » Exausto e desidratado | Homem é libertado após passar dois dias preso em chaminé na Califórnia 13-12-2018 » Rota 2030 vira lei | Carro nacional ficará mais seguro, mas preço não cairá, dizem especialistas
Publicidade
3 de março de 2016

Dilma reúne-se com Cardozo e Jaques Wagner após delação de Delcídio

 REDE ACONTECE

REDE ACONTECE

A presidente Dilma Rousseff está reunida com o recém-empossado ministro da Advocacia-Geral da União (AGU), José Eduardo Cardozo, e com o ministro-chefe da Casa Civil da Presidência, Jaques Wagner, após a divulgação da delação do senador Delcídio do Amaral (PT-MS). A reunião não consta da agenda oficial da presidente. Segundo a revista Isto É, o senador teria firmado um acordo de delação premiada com a equipe que investiga a Operação Lava Jato e, nos depoimentos, Delcídio do Amaral teria dito que a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tinham conhecimento do esquema de corrupção na Petrobras. Após a cerimônia de posse na manhã desta quinta-feira (3) no Palácio do Planalto, Cardozo disse, momentos após assumir o novo cargo, que o senador Delcídio “não tem nenhuma credibilidade” para fazer qualquer acusação, caso sejam confirmadas informações de que ele tenha feito acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal. “Vamos ser francos. Em primeiro lugar, não sei se há realmente uma delação premiada. Se houver, o senador Delcídio, com quem sempre tive excelentes relações, não tem primado por dizer a verdade”, disse Cardozo. Ele deixou o comando do Ministério da Justiça e assumiu a AGU. “Sinceramente, independentemente do que foi dito, o senador Delcídio, depois de todos os episódios, não tem nenhuma credibilidade para fazer nenhuma afirmação”, acrescentou. Delcídio do Amaral foi preso pela Operação Lava Jato, após apresentação de uma gravação em que ele oferece R$ 50 mil por mês e um plano de fuga ao ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, para que Cerveró não firmasse acordo de delação premiada com o Ministério Público. O senador ficou preso por mais de 80 dias. No dia 19 de fevereiro, o senador passou, por determinação judicial, a cumprir o recolhimento domiciliar noturno e nos dias de folga.


VOLTAR