Diplomacia “com sangue e alma” marca aproximação do Brasil com EUA e Israel, explica Araújo » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 19-05-2019 » Evento Cultural em SP | Virada tem arrastões e denúncias de assédio durante a madrugada 19-05-2019 » Risco de rompimento em MG | Simulado em Barão de Cocais tem protesto contra Vale 19-05-2019 » Por causa de Hitler | O dia em que o Tottenham 'declarou guerra' à Inglaterra 19-05-2019 » Especulações | Coutinho, Hazard e mais 8 agitam mercado europeu; confira 19-05-2019 » Saiu! | Ouça Paula Fernandes e Luan cantando a versão de Shallow 19-05-2019 » Bolsonaro quer corte | F-1: Petrobras não gasta R$ 782 mi em publicidade na McLaren 19-05-2019 » Jovem volta a brilhar | Fluminense faz 4 e goleia Cruzeiro no Maracanã; veja os gols 19-05-2019 » Contestadas | 30 medidas do governo Bolsonaro já são alvo de ações no Supremo 19-05-2019 » Usou detector de metal | Italiano acha moedas históricas do Brasil em AL e é detido por tentar vendê-las 19-05-2019 » Katia Rubio | Educar tem capacidade de transformar 19-05-2019 » Daniel Buarque | Brasil tem imagem externa de ser ingovernável 19-05-2019 » Cozinha Bruta | Quem zomba da mortadela tem nojo de pobre 19-05-2019 » Rodrigo Zeidan | Inflação e recessão já estão virando a rua 19-05-2019 » Daniel Castro | Justus e diretor da Band disputam fofoqueiro 19-05-2019 » Renato S. de Lima | Vida de 5 milhões de pessoas feridas é ignorada 19-05-2019 » D. Magnoli | Prazo de validade de presidente é 2020 19-05-2019 » Paola Machado | Por que não avacalhar a dieta no fim de semana 19-05-2019 » Perrone | Carille paga por fraco desempenho de Boselli 19-05-2019 » Flávio Ricco | Prateleira de novos programas pesa na Band 19-05-2019 » Jean Wyllys | Deu esperança e orgulho ver os atos por educação
Publicidade
corretora de seguros
INTERSORFT 100 MEGA
10 de abril de 2019

Diplomacia “com sangue e alma” marca aproximação do Brasil com EUA e Israel, explica Araújo

Foto Reprodução

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, deu uma palestra no Conselho Argentino para as Relações Internacionais (Cari), nesta quarta-feira (10), em Buenos Aires. Ao falar sobre a prioridade estabelecida pelo governo Jair Bolsonaro com países com Estados Unidos e Israel faz parte do desejo do governo e “reconectar com o Ocidente democrático”, algo que foi deixado de lado nas últimas décadas. “A diplomacia sem sangue e sem alma não funcionou como parte de um projeto de país… o que tivemos foi um país que perdeu batalhas, a corrida tecnológica. Mas agora temos uma política determinada pelo presidente Bolsonaro que nos leva aos principais centros tecnológicos (do mundo) como EUA e Israel . Trata-se de recuperar o tempo perdido”, assegurou. Diante de um grupo de intelectuais, ex-embaixadores e acadêmicos argentinos, o chanceler deixou claro: “O que estamos tentando fazer (no Brasil) é desbloquear energias e ideias”. Também destacou algumas mudanças no tom adotado pelo governo brasileiro nos encontros com lideranças mundiais. Araújo mencionou, por exemplo, que Bolsonaro “deve ser o primeiro presidente que mencionou a palavra Deus” em Davos, na reunião do Fórum Econômico Mundial, em fevereiro deste ano.


VOLTAR