Eliana Calmon defende Moro após vazamento de mensagens: 'Não vejo crime' » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 29-03-2020 » Loterias | Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 4,8 mi na 4ª 29-03-2020 » Vítimas do coronavírus | Jovem de 26 anos morre de covid-19 em São Paulo 29-03-2020 » Economia | Guedes: Pacote anticrise usará maquininhas para chegar a microempresas 29-03-2020 » Em Guarulhos (SP) | Dois presos morrem no mesmo dia após sentirem falta de ar 29-03-2020 » #FiqueEmCasa | Recife rastreia 800 mil celulares para saber quem sai de casa 29-03-2020 » César Prates | Como venda de TV 14 polegadas fez lateral parar no Real Madrid 29-03-2020 » Áudio vazado | Justus diz que foi 'mal compreendido' e que 'preza pelas pessoas' 29-03-2020 » Mauricio Stycer | BBB favorece Marcela ao eliminar Manu por regra não informada 29-03-2020 » Está em isolamento | Ex-técnico Renê Simões testa positivo para a covid-19 29-03-2020 » Tinha 14 anos | Morre jogador destaque da base do Atlético de Madri (Espanha) 29-03-2020 » Thaís Oyama | Teorias conspiratórias, fake news e amigos inteligentes que caem 29-03-2020 » Disputa política no país | Mandetta destoa de Bolsonaro e defende isolamento social no Brasil 29-03-2020 » Tinha 86 anos | Morre prima do rei Felipe VI da Espanha vítima de coronavírus 29-03-2020 » Reflexos no pais | SP tem 16 mortes em 24h, maior nº desde o início da pandemia 29-03-2020 » Kotscho | Com covid-19, infectologista David Uip relata medo e alerta para falta de ar 29-03-2020 » Covid-19 | Pacientes internados com coronavírus têm carência de vitamina D, diz estudo 29-03-2020 » 'A frustração é maior que o medo' | Alunos de medicina e enfermagem voluntários no combate à covid-19 29-03-2020 » Esporte continua em meio à pandemia | 'Será que me contaminei?' Brasileiro relata medo no futebol de Belarus 29-03-2020 » O fim de semana sem bola rolando | Como ficam os estádios agora que o futebol está parado? 29-03-2020 » Blog Quicando | Há um novo horário fixo no Brasil: 'depois do panelaço"
Publicidade
13 de junho de 2019

Eliana Calmon defende Moro após vazamento de mensagens: ‘Não vejo crime’

Foto Rede Acontece

A ministra aposentada do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Eliana Calmon, afirmou que encarou com naturalidade as conversas ocorridas entre o ex-juiz e atual ministro Justiça, Sérgio Moro, e o procurador da Lava Jato, Deltan Dallagnol. “Eu não vi nenhuma tendenciosidade contra um partido. Eu vi uma tendenciosidade contra as pessoas que estavam sendo investigadas. É natural que qualquer ser humano se posicione. Essa história de juiz ser neutro. Isso não existe”, disse durante entrevista ao Jornal da Cidade – II Edição, apresentado por José Eduardo, na Rádio Metrópole, nesta quarta-feira (12). A jurista, que prometeu engajar-se na campanha de Jair Bolsonaro à presidência no segundo turno das eleições, no ano passado, ainda ressaltou que enxergou uma preocupação com a investigação por envolver o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). “Envolvia pessoas importantes, um ex-presidente da República e um político importante. É natural que a prova fosse a mais contundente possível. Para que não abrisse um processo, que fizesse um estardalhaço e não desse em nada”. Na oportunidade, Eliana Calmon defendeu a permanência de Moro no Ministério da Justiça e Segurança Pública. “Não vejo crime. Não vejo contaminação da prova. Não houve trama. Não se forjou. Não se inventou. Apenas estava preocupado para que o processo fosse mais dinâmico”. A ministra também elogiou os desembargadores João Pedro Gebran, Leandro Paulsen e Victor Luiz dos Santos Laus, que compõem a 8ª Turma Criminal do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4). Eles julgaram o recurso do ex-presidente Lula contra a decisão de Moro, no caso do tríplex no Guarujá (SP). “Toda essa prova foi revista por três grandes desembargadores, todo mundo acompanhou o julgamento do Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Esses desembargares são muito corretos. Essa prova passou pelo Superior Tribunal de Justiça e tudo foi validado”.


VOLTAR