Em “sinuca de bico”, Rui tem até 3 de março para indicar novo chefe do MP-BA » Rede Acontece
Últimas
18-08-2018 » Petista tenta candidatura | TSE redistribui ações contra Lula a Barroso, que decidirá questão 18-08-2018 » Ao Vivo | Acompanhe debate entre candidatos ao Planalto na RedeTV! 18-08-2018 » 1ª capa de moda da atriz | Letícia Colin vê Rosa 'cega por dinheiro' na novela Segundo Sol 18-08-2018 » Crise de imigração com venezuelanos | MDB usou tragédia para politicagem, afirma governadora de Roraima 18-08-2018 » Plano para unificar países não existe | UOL Confere: Termo Ursal, criado para ironia, agora nutre teoria conspiratória 18-08-2018 » Acusações de 'assédio frequente' | Alunas de colégio do Rio usam Twitter para denunciar assédio de professores 18-08-2018 » Pula-pulas nos acessos a favelas | Exército investiga uso de brinquedos como barreiras do tráfico no Rio 18-08-2018 » Presidente de sigla que apoia Alckmin | Ciro Nogueira, do PP, pede voto para Lula em ato de campanha de Haddad 18-08-2018 » Pesquisas Ibope nos estados | RS: Sartori lidera com 19%; Leite e Rossetto têm 8% e Jairo Jorge, 6% 18-08-2018 » Dança dos Famosos | Quadro muda vida das bailarinas do Faustão; entenda 18-08-2018 » Artista segue no SBT | 'Vai tudo bem', diz Mara após sair do Fofocalizando 18-08-2018 » Opinião | Barney: 'Imóvel', A Praça É Nossa é subversiva na TV 18-08-2018 » Durante Vídeo Show | Homem sob ataque de abelhas 'vaza' ao vivo na Globo 17-08-2018 » Investimento de 4 anos | Como transformar US$ 6 mi em US$ 200 mi? Kobe Bryant conseguiu 17-08-2018 » Os usos do ródio | Vale mais que ouro: conheça o metal mais caro do mundo 17-08-2018 » Disputa presidencial | Falha faz rivais estudarem impugnação de Alckmin 17-08-2018 » Fez 1ª convocação pós-Rússia | Ficar até Copa de 2022 não é garantido, afirma Tite 17-08-2018 » Preços atualizados | Galaxy S8, Note 8 e S9 ficam mais baratos após anúncio do Note 9 17-08-2018 » Enterro com extravagância | 'Funerais chiques' dão a bilionários última chance de ostentar riqueza 17-08-2018 » Repete plataforma do pai | Presidenciável, filho de Jango terá 'reformas de base' como mote
Publicidade
centro medico sao gabriel intersorft lab laboratorio clinica master
24 de fevereiro de 2016

Em “sinuca de bico”, Rui tem até 3 de março para indicar novo chefe do MP-BA

Foto: Urandi Acontece

Foto: Rede Acontece

O governador Rui Costa (PT) está em uma “sinuca de bico”. Na última quarta-feira (17), o gestor estadual recebeu a lista tríplice para indicar o novo procurador-geral da Justiça do Ministério Público da Bahia (MP-BA), que foi eleita pelos membros do órgão. A lista é composta pelos promotores Pedro Maia, Ediene Lousado e o atual chefe do MP-BA, Márcio Fahel, por ordem de votação. O petista tem até o dia 3 de março para escolher o novo procurador-geral. O desafio de Rui está em conciliar um nome que agrade aos membros do órgão ao passo que não traga desconforto para sua gestão. Por essa lógica, o melhor seria Márcio Fahel, que, durante a sua administração, não teve nenhum conflito com o então governador e atual ministro da Casa Civil, Jaques Wagner (PT), que o indicou para o cargo. O problema reside no fato de Fahel ter ficado em terceiro na lista tríplice e a sua escolha poderia desagradar parte considerável dos membros do MP-BA, que, a rigor, defendem a indicação do primeiro colocado. A atual presidente da Ampeb, Janaína Schuenck, já defendeu publicamente que o governador indique para o cargo de procurador-geral da Justiça o mais votado pela categoria.“O chefe do Executivo tem a prerrogativa de escolher entre os que integram essa lista. […] Mas o que se espera diante de um processo eleitoral amadurecido, com debates de ideias e propostas, é que seja observada a escolha feita pela classe”, destacou. A presidente da Ampeb ainda ressaltou que no âmbito federal os presidentes na última década têm indicado para procurador-geral da República o mais votado pela classe. “A escolha do mais votado enaltece, prestigia a democracia interna, porque os promotores e os procuradores no desenrolar do processo eleitoral observam quais são os candidatos que teriam o melhor perfil para a instituição”, frisou. Em 2010, o então governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), contrariando a vontade dos promotores e procuradores, nomeou o promotor de Justiça Wellington Silva como procurador. Silva ficou em terceiro lugar na lista. Na época, o presidente Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp), José Carlos Cosenzo, criticou abertamente a atitude do governador. “Lamentamos que um governador deixe de escolher a primeira mulher na história como Procuradora-Geral de Justiça da Bahia, com reconhecidas qualidades e com expressivo acolhimento da classe. Seus antecessores privilegiaram a democracia, nomeando sempre o candidato mais votado”, disse, referindo-se a promotora Norma Angélica Cavalcanti. O governador sofre um pressão de uma outra parte do MP-BA para que indique Ediene Lousado, já que o órgão jamais teve uma mulher no comando. O nome da promotora tem ganhado força para indicação, porque ficou em segundo na lista e Rui Costa poderia usar este argumento para amenizar as críticas de parte dos membros.


VOLTAR