Entre deputados, 42% são pró e 31% contra o impeachment » Rede Acontece
Últimas
18-08-2018 » Petista tenta candidatura | TSE redistribui ações contra Lula a Barroso, que decidirá questão 18-08-2018 » Ao Vivo | Acompanhe debate entre candidatos ao Planalto na RedeTV! 18-08-2018 » 1ª capa de moda da atriz | Letícia Colin vê Rosa 'cega por dinheiro' na novela Segundo Sol 18-08-2018 » Crise de imigração com venezuelanos | MDB usou tragédia para politicagem, afirma governadora de Roraima 18-08-2018 » Plano para unificar países não existe | UOL Confere: Termo Ursal, criado para ironia, agora nutre teoria conspiratória 18-08-2018 » Acusações de 'assédio frequente' | Alunas de colégio do Rio usam Twitter para denunciar assédio de professores 18-08-2018 » Pula-pulas nos acessos a favelas | Exército investiga uso de brinquedos como barreiras do tráfico no Rio 18-08-2018 » Presidente de sigla que apoia Alckmin | Ciro Nogueira, do PP, pede voto para Lula em ato de campanha de Haddad 18-08-2018 » Pesquisas Ibope nos estados | RS: Sartori lidera com 19%; Leite e Rossetto têm 8% e Jairo Jorge, 6% 18-08-2018 » Dança dos Famosos | Quadro muda vida das bailarinas do Faustão; entenda 18-08-2018 » Artista segue no SBT | 'Vai tudo bem', diz Mara após sair do Fofocalizando 18-08-2018 » Opinião | Barney: 'Imóvel', A Praça É Nossa é subversiva na TV 18-08-2018 » Durante Vídeo Show | Homem sob ataque de abelhas 'vaza' ao vivo na Globo 17-08-2018 » Investimento de 4 anos | Como transformar US$ 6 mi em US$ 200 mi? Kobe Bryant conseguiu 17-08-2018 » Os usos do ródio | Vale mais que ouro: conheça o metal mais caro do mundo 17-08-2018 » Disputa presidencial | Falha faz rivais estudarem impugnação de Alckmin 17-08-2018 » Fez 1ª convocação pós-Rússia | Ficar até Copa de 2022 não é garantido, afirma Tite 17-08-2018 » Preços atualizados | Galaxy S8, Note 8 e S9 ficam mais baratos após anúncio do Note 9 17-08-2018 » Enterro com extravagância | 'Funerais chiques' dão a bilionários última chance de ostentar riqueza 17-08-2018 » Repete plataforma do pai | Presidenciável, filho de Jango terá 'reformas de base' como mote
Publicidade
intersorft clinica master centro medico sao gabriel lab laboratorio
21 de dezembro de 2015

Entre deputados, 42% são pró e 31% contra o impeachment

Foto: Guanambi Acontece

Foto: Guanambi Acontece

Há mais parlamentares decididos a votar a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff do que os que anunciam ser contrários ao afastamento dela, de acordo com pesquisa Datafolha feita com deputados federais. Nenhum dos dois lados, no entanto, já tem os votos suficientes para sair vencedor. Segundo o levantamento, a decisão está na mão de uma parcela de 27% dos deputados, o equivalente a 138 parlamentares, que ainda não se definiram ou não responderam à pesquisa. No estudo, realizado entre os dias 7 e 18 de dezembro, 42% dos deputados afirmaram que são favoráveis ao afastamento, o equivalente a 215 votos. Para o impeachment passar na Câmara, são necessários, ao menos, 342 votos, ou dois terços do total. Faltam, portanto, 127 votos.Do outro lado da disputa, 31% dos parlamentares afirmaram que votariam contra a aprovação do impeachment da presidente. Projetando-se esse percentual ao total de votantes, seriam 159 votos garantidos pró-Dilma. Faltam 12 apoios confirmados para que a presidente atinja a marca de 171 votos, suficiente para sobreviver no cargo. Se aprovado na Câmara, o impeachment vai ao Senado, onde maioria simples é necessária para que vire um processo. Nesse momento, a presidente seria afastada. Dilma ainda não tem a garantia do mínimo necessário por problemas em sua própria base. A pesquisa mostra que 26% dos deputados dos partidos formalmente governistas pretendem votar pelo impeachment. No PMDB, a taxa sobe para 33%.


VOLTAR