Estudo comprova que mais da metade dos brasileiros não tem diploma do ensino médio » Rede Acontece
Últimas
23-10-2018 » Presidenciável do PSL | Bolsonaro promete R$ 10 bi à ciência e quer astronauta ministro 23-10-2018 » Após fala de Eduardo | Em carta a Celso de Mello, Bolsonaro diz prestigiar STF 23-10-2018 » Candidato do PT | Duas semanas após 1º turno, Marina Silva declara 'voto crítico' em Haddad 23-10-2018 » Marcado para 24 de outubro | TRF-4 nega pedido de Vaccari para adiar julgamento de Palocci 23-10-2018 » 'Marginais vermelhos' | PT anuncia ações contra Bolsonaro por apologia ao crime após discurso 23-10-2018 » Campeonato Brasileiro | Santos marca no fim e empata com Inter por 2 a 2; assista aos gols 23-10-2018 » Ministério do Trabalho | 2017: Salário médio das mulheres cresce mais que de homens 23-10-2018 » Não é só Remy | Relembre mortos que 'ressuscitaram' do autor de Segundo Sol 23-10-2018 » SUVs | Jeep Renegade mudado e novos rivais: como fica o mercado 23-10-2018 » Personalidade forte | Sassá, F. Melo: futebol evolui, mas jogadores indomáveis resistem 23-10-2018 » Papo com o técnico | Renato Gaúcho: Grêmio pode encarar o Real de igual para igual 23-10-2018 » Desfila na SPFW | 'Tento me posicionar de uma forma mais sutil', diz Camila Queiroz 22-10-2018 » Submundo do marketing político | Como opera o mercado ilegal de santinhos virtuais via WhatsApp 22-10-2018 » Mais votado no 1º turno no AM | Wilson Lima tem respaldo de grupo de comunicação e apoia Bolsonaro 22-10-2018 » Opositor do regime morto na Turquia | As versões dadas pela Arábia Saudita até admitir assassinato de jornalista
Publicidade
12 de setembro de 2018

Estudo comprova que mais da metade dos brasileiros não tem diploma do ensino médio

Foto Reprodução

O estudo “Um Olhar sobre a Educação”, divulgado hoje (11) pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), mostra que o Brasil tem mais da metade dos adultos (52%), com idades entre 25 e 64 anos, sem diploma do ensino médio.

O país é um dos que têm o maior número de pessoas que não atingiram o nível de formação. O índice representa mais do que o dobro da média da OCDE.

O estudo abrange as 36 economias da OCDE, a maioria desenvolvidas, e dez países parceiros da entidade, como África do Sul, Argentina, China, Colômbia, Índia, Rússia e Brasil.

A organização destaca que o menor nível de escolaridade tende a ser associado com a maior desigualdade de renda. O Brasil tem o segundo maior nível de desigualdade de renda entre os 46 países do estudo, atrás apenas da Costa Rica.

Ainda segundo o estudo, os que deixam a escola antes de completar o ensino médio enfrentam não apenas dificuldades no mercado de trabalho, mas também têm competências cognitivas – memória, habilidades motoras, atenção, entre outras – bem inferiores aos das pessoas que possuem a formação.

Na Argentina, 39% dos adultos na mesma faixa etária não concluíram o ensino médio. No Chile, o porcentual é de 35% e, na Colômbia, de 46%. Já na Costa Rica e no México, o porcentual é ainda maior do que o do Brasil: 60% e 62%, respectivamente, os mais elevados do estudo.


VOLTAR