Ex-goleiro Bruno tem recurso negado; Justiça confirma óbito de Elisa » Rede Acontece
Últimas
21-10-2018 » Só começa dia 4/11 | Celular mudou para o horário de verão sozinho? Saiba ajustar 21-10-2018 » Em 200 cidades | Manifestantes fazem atos hoje contra o PT e a favor de Bolsonaro 21-10-2018 » 2º turno em SP | França e Doria focam Lula e Bolsonaro em debates 21-10-2018 » 2º turno em MG | Verba de Zema cresce 318%; R$ 600 mil não têm origem declarada 21-10-2018 » Brasileirão | Corinthians enfrenta Vitória e tabu no 1º duelo direto na luta contra queda 21-10-2018 » Sucesso dos anos 90 | Depressão e budismo: a volta por cima de Deborah Blando 21-10-2018 » Mundial de surfe | Atrás do bi, Medina vai à 'final' na mesma situação de 1º título 21-10-2018 » Mais Brasileiro | SP ficou no jejum, mas teve gols na rodada de sábado; veja todos 21-10-2018 » Grávida de oito meses | Sabrina Sato revela em programa o nome da 1ª filha com Duda Nagle 21-10-2018 » Só 3.500 unidades | Renault Sandero 1.0 ganha série limitada GT Line por R$ 47.990 21-10-2018 » Semana decisiva antes das urnas | O que pensam eleitores em dúvida entre Haddad, Bolsonaro e voto nulo 21-10-2018 » 3 anos depois do surto | Mães de crianças com zika enfrentam dificuldade financeira e abandono 21-10-2018 » Advertência por 'transação comercial' | Nos anos 80, Bolsonaro vendia bolsas feitas de paraquedas do quartel 21-10-2018 » Disparo de mensagens | Relator de ação contra Bolsonaro tem fama de 'durão' e decisões contra PT 21-10-2018 » Eleições e economia | Privatizar estatais reduz dívida, mas não barra corrupção nem baixa preço 21-10-2018 » Região decisiva no 1º turno | Presidenciáveis jogam com o medo por voto do interior do Nordeste
Publicidade
7 de junho de 2018

Ex-goleiro Bruno tem recurso negado; Justiça confirma óbito de Elisa

Imagem Reprodução

Os embargos infringentes e de nulidade apresentados pelos advogados do ex-goleiro Bruno Fernandes e da ex-namorada dele, Fernanda Gomes de Castro, foram negados nesta quarta-feira (6) pela 4ª Câmara do TJ-MG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais). Bruno havia pedido anulação do julgamento no qual foi condenado pela morte e desaparecimento da ex-modelo Eliza Samúdio. O ex-goleiro questionava a validade da certidão de óbito da vítima. No entanto, a 4ª Câmara negou, por 4 votos a 1, os pedidos da defesa e mantiveram as condenações dos réus. Segundo destaca o UOL, o TJ-MG reconheceu, em setembro de 2017, a certidão de óbito de Samudio. O documento foi expedido em 2013, pela juíza Marixa Fabiane Lopes, do Tribunal do Júri de Contagem, após o julgamento que condenou Luiz Henrique Romão, o Macarrão, pelo assassinato da vítima. A decisão da juíza considerou que a expedição da certidão serviria para reparar danos pessoas à família. Bruno foi condenado a 22 anos e três meses por homicídio triplamente qualificado de Samudio, ocultação do cadáver e sequestro do filho deles. A ex-namorada Fernanda Gomes de Castro foi condenada a cinco anos, em regime aberto, pelo sequestro do menor e da ex-modelo. No ano passado, o desembargador Doorgal Andrada reduziu a pena do ex-goleiro para 20 anos e nove meses e declarou extinto o crime de ocultação de cadáver para reduzir a pena. Para Fernanda Castro, a pena foi fixada em três anos de reclusão em regime aberto, substituída por medidas restritivas. (Notícias ao Minuto)


VOLTAR