Famílias baianas são as que mais recebem Bolsa-Família desde 2004 » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 11-08-2020 » Campeonato brasileiro | Clubes dividirão R$ 219 mi em contrato internacional 11-08-2020 » Disputa em SP | Datena tem que deixar TV e rádio hoje se quiser vice de Covas 11-08-2020 » O motoboy e o racista | Por que o racismo, além de tudo, é ruim para a economia? 11-08-2020 » R$ 59 mil | União terá que pagar Dallagnol por ofensas de Gilmar Mendes 11-08-2020 » Caso Luan | Grêmio cobra Corinthians por atraso e dívida em negócio 11-08-2020 » Direito ao esquecimento | É possível deletar o passado de alguém na mídia? 11-08-2020 » Sul-Americana | 'Melhor que Godín', brasileiro cogita se naturalizar uruguaio 11-08-2020 » Reviravolta em GO | Polícia descarta ação de padrasto em morte de criança de 7 anos 11-08-2020 » Morto em ação em SP | 'Estou destruída e querendo a morte', diz esposa grávida de PM 11-08-2020 » Márcia Kambeba | Sociedade é que tem que se integrar a indígenas, diz escritora 11-08-2020 » Após suspensão no Iphan | Blogueira assume cargo de coordenação na Funarte 11-08-2020 » Aposentadoria antecipada | Articulador político do governo, Ramos tira férias para se despedir do Exército 11-08-2020 » Deixou 220 mortos em Beirute | Presidente e premiê do Líbano foram alertados em julho sobre risco de explosão, mostra relatório 11-08-2020 » Pandemia pelo país | Com restrições, Porto Alegre flexibiliza hoje as atividades econômicas 11-08-2020 » Reforma Tributária | Arrecadação de CPMF não banca todas as promessas de Guedes 11-08-2020 » Nickollas sentiu a falta de jogos | Palmeiras devolve alegria ao garoto na pandemia e o ajuda nos estudos 11-08-2020 » Pandemia da covid-19 | Rússia registrou primeira vacina contra o coronavírus, afirma Putin 11-08-2020 » Universa | É preciso estar atento? Como negros podem cuidar da saúde mental quando há racismo por tudo? 11-08-2020 » Mov | 'Política não é só Lula e Bolsonaro', diz Fábio Porchat no 'Cá Entre Nós' 11-08-2020 » Carros | Territory encara rivais Compass e Equinox; veja qual é o melhor
Publicidade
23 de maio de 2019

Famílias baianas são as que mais recebem Bolsa-Família desde 2004

Foto: Reprodução

Na Bahia, o número absoluto de famílias beneficiadas com o Bolsa-Família, principal programa de transferência de renda do governo federal, é o maior do país desde a implementação projeto, no ano de 2004. A informação é da ferramenta de visualização de dados, da Secretaria de Avaliação e Gestão, do Ministério da Cidadania. Em 14 anos, os valores repassados ao estado aumentaram em oito vezes. Para o professor do curso de Ciências Sociais da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Clóvis Roberto Zimmermann, os números do governo federal não refletem, de fato, a realidade do estado em relação às demais federações do Nordeste. Zimmermann explica que, do ponto de vista acadêmico, a Bahia pode não parecer como primeira da lista. Isso porque o governo não mostra os dados proporcionais, que levam em conta a quantidade habitantes e tamanho do estado. “Os números que o governo fornece são absolutos, porque proporcionalmente falando a gente deve ter outro resultado. Existe, no entanto, uma realidade maior do bolsa-família no Nordeste”, afirma. O professor não forneceu os dados proporcionais para a reportagem. A região do Nordeste, segundo o docente, se destaca por causa do ponto de vista econômico e das questões climáticas. “A gente tem menos criação de empregos formais desde sempre. Existe questão da seca que afeta os municípios do Nordeste. Isso faz com que Nordeste se destaque”, diz. Em 2004, segundo ano do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o estado recebeu exatos R$ 532.684.471,00 para quase 834 mil famílias. Em 2011, no final do segundo mandato de Lula, o dinheiro repassado para a Bahia quadruplicou e número de famílias beneficiadas triplicou. A Bahia recebeu R$ 2.261.751.025,00 para 1.752.766 casas. Em 2012, quando a ex-presidente Dilma Rousseff assumiu o primeiro mandato, o governo federal repassou R$ 2.745.399.558,00 para 1.808.346 famílias. No último ano do governo de Dilma, em 2016, o estado recebeu R$ 3.775.541.552,00, dobro do primeiro mandato. No ano, houve uma redução de famílias beneficiadas e o Bolsa-Família foi para 1.772.853 casas. Em 2016 e 2017, anos de governo do ex-presidente Michel Temer, houve pouca variação do repasse do benefício. No primeiro ano, a Bahia recebeu R$ 3.863.515.088,00 para 1.833.993 residências. Já no segundo, o estado recebeu R$ 4.033.722.725,00 para 1.851.030 casas. Nos cinco primeiro meses do governo de Jair Bolsonaro, os baianos receberam 1.367.497.610,00 para 1.846.806 famílias.


VOLTAR