Fiocruz produzirá no Brasil novo remédio para hepatite C » Rede Acontece
Últimas
18-06-2018 » Bélgica e Panamá se enfrentam na estreia pelo Grupo G; siga 18-06-2018 » Sem tripulação, empresa cancela voo à Rússia e deixa torcedores na Suécia 18-06-2018 » Galã, jogador islandês ganha 320 mil seguidores no Instagram após estreia 18-06-2018 » Bruna Marquezine consegue folga em novela da Globo e vai à Rússia ver Neymar 18-06-2018 » Autor de livro infantil, gago e meia de 4 rins: as histórias das estrelas da Copa 18-06-2018 » Técnico confirma expulsão de atacante que se recusou a jogar em partida de estreia 18-06-2018 » Polêmica na estreia | CBF questiona árbitro de vídeo e prepara reclamação na Fifa 18-06-2018 » Estreia com empate | Neymar, Paulinho e Thiago Silva ficam fora de treino em campo 18-06-2018 » Time precisa vencer | Poupado na estreia, Salah diz estar pronto para 2º jogo do Egito 18-06-2018 » Comemoração enigmática | Amigo de CR7 posta foto e reforça tese de referência a Messi 18-06-2018 » Mais perto do herdeiro | Neymar pai muda programação e vai para hotel da seleção 18-06-2018 » Argentina | Sampaoli abre mão de três medalhões ante a Croácia 18-06-2018 » Combustíveis | Cade diz que tabela do frete favorece cartel e envia parecer contrário ao STF 18-06-2018 » Revoltou a web | Em vídeo machista, brasileiros aparecem constrangendo estrangeira 18-06-2018 » Eleições 2018 | Ciro Gomes rebate críticas de instabilidade emocional: "Eu falo as coisas" 18-06-2018 » Um dia após derrota | Alemanha fecha treino e cancela até entrevista de Lahm 18-06-2018 » Contas de 2017 | Para isentar empresas, Brasil deixa de arrecadar R$ 354,7 bi 18-06-2018 » Vitória por 1 a 0 | Árbitro de vídeo ajuda, Suécia bate a Coreia e pressiona a Alemanha 18-06-2018 » "Não quero ver" | Sandra Bullock revela por que se nega a fazer cenas de sexo 18-06-2018 » Assista | Impressora portátil coloca pele nova em cima das feridas
Publicidade
centro medico sao gabriel grafica bandeirante supermercado centrel clinica master intersorft lab laboratorio
12 de maio de 2016

Fiocruz produzirá no Brasil novo remédio para hepatite C

Imagem Reprodução

Imagem Reprodução

A Fiocruz e o Consórcio BMK, formado pelas empresas Blanver Farmoquímica, Microbiológica Química e Farmacêutica e Karin Bruning assinaram um acordo de cooperação técnico-científica que permitirá o desenvolvimento do medicamento Sofosbuvir (400mg), indicado para o tratamento da hepatite C. O produto tem efeito curativo, quando utilizado sozinho e/ou associado a outros inibidores de protease, num esquema terapêutico (administração oral) de 12 semanas (84 comprimidos/tratamento), evitando o uso do interferon. O vice-presidente de Produção e Inovação em Saúde da Fiocruz, Jorge Bermudez, classificou a iniciativa como “momento histórico” que reforça ainda mais o papel da Fundação como instituição estratégica do Estado brasileiro. “Foram meses de trabalho e reuniões para chegarmos a esse estágio. Desde que o medicamento foi aprovado pelo FDA em 2013 houve uma mobilização mundial para garantir o acesso ao produto. Com o acordo damos mais um passo firme nessa direção”, afirmou Bermudez. O preço inicial do medicamento, nos Estados Unidos, foi de US$ 84 mil por tratamento (US$ 1 mil por comprimido), o que praticamente inviabiliza o acesso. Com o desenvolvimento nacional esse preço poderá chegar a um valor estimado pelo Consórcio, como teto, de cerca de U$ 3 mil/tratamento (12 semanas). No entanto, serão feitos esforços para reduzir ainda mais este preço. Cerca de 1,5 milhão de brasileiros têm o vírus da hepatite C. Bermudez lembra que o alto valor inicial causou uma reação mundial, já que a grande maioria dos países não têm como incorporar o medicamento em seus sistemas públicos de saúde. E mesmo os países desenvolvidos têm dificuldades em assimilar preço tão elevado.A empresa que desenvolveu o medicamento fez um acordo com laboratórios indianos para reduzir o preço, que poderá atingir cerca de US$ 840 por tratamento. Mas esse valor só poderá ser aplicado a 91 países de baixa e média renda – conjunto que não inclui o Brasil. Diante desse cenário, e com a meta de baratear o preço do medicamento e assim contribuir com o Ministério da Saúde a atender a demanda do SUS, a Fiocruz iniciou um movimento visando o desenvolvimento nacional do Sofosbuvir 400 mg e desde 2014 vem promovendo reuniões de um grupo de trabalho que inclui empresas do setor farmoquímico e farmacêutico nacional (respectivamente, Microbiológica e Blanver), com o intuito de estabelecer cooperação técnica. Como desdobramento deste esforço coletivo, lotes experimentais do Sofosbuvir (IFA – ingrediente farmacêutico ativo) e da formulação do Sofosbuvir 400 mg já foram obtidos. O cronograma de trabalho reunindo a Fiocruz e o Consórcio prevê o encaminhamento para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) do dossiê de registro no segundo semestre de 2016. De acordo com Bermudez, o desenvolvimento do medicamento também abre perspectivas positivas para a criação, no futuro, de novos produtos contra a tríplice epidemia (zika, dengue e chikungunya), já que o vírus da hepatite C é um flavivírus, ou seja, da mesma família. “O Sofosbuvir está para a hepatite C como o AZT esteve para a Aids”, avalia Bermudez. Para o segundo vice-presidente da Associação Brasileira da Indústria de Química Fina, Biotecnologia e suas Especialidades (Abifina), Reinaldo Guimarães, “a radicalidade desta novidade representa uma ruptura de paradigma no tratamento da hepatite C. E também mostra que a indústria brasileira é inovadora e capaz”. O secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (SCTIE) do Ministério da Saúde, Eduardo Costa, disse que o órgão quer usar esse episódio para impulsionar outras parcerias. Para o presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha, o acordo feito entre uma instituição pública e empresas nacionais comprovadamente eficientes, como as do consórcio, é mais um esforço para fortalecer o Complexo Econômico Industrial da Saúde (Ceis) e a atuação deste dentro de uma política do Estado brasileiro. “Assim também ampliamos a base produtiva nacional e asseguramos a missão da Fiocruz em atender as demandas da área da saúde”. O diretor-presidente do Consórcio BMK, Jaime Rabi, salientou que a assinatura do acordo com a Fiocruz é um “momento emblemático e que a parceria vai desenvolver um produto estratégico fundamental para a população brasileira”.


Tags:
VOLTAR