Força-tarefa anuncia teste que detecta zika em cinco horas » Rede Acontece
Últimas
17-01-2019 » Inseparáveis | Por que você vai ouvir falar muito de Arielle, a coreógrafa da Anitta 17-01-2019 » Bem além da passarela | 5 lutas compradas por Gisele que a tornaram mais do que modelo 17-01-2019 » Discurso nos EUA; veja | Bolsonaro elogiado por Trump? No contexto, talvez não seja assim 17-01-2019 » Deputada e socialista | Por que Ocasio-Cortez é a mulher mais importante dos EUA? 17-01-2019 » Jack estava internada | Ginasta brasileira que defendeu seleção morre aos 17 anos 17-01-2019 » Sexo sem tabu | 'Com 16 eu tinha cama de casal', diz youtuber Dora Figueiredo 17-01-2019 » Onda de violência no estado | Governador do CE pede a Moro reforço em segurança por reação de facções 17-01-2019 » Grito de carnaval da cidade | Shows do CarnaUOL serão em frente ao sambódromo de SP; veja atrações 17-01-2019 » Mercado financeiro | Bolsa sobe e fecha acima de 95 mil pontos pela 1ª vez; Taurus salta 14% 17-01-2019 » Brecha na segurança | Vazamento na web atinge 800 milhões de e-mails e senhas; veja se foi afetado 17-01-2019 » Educação | Economista que chamou docentes de manipuladores será coordenador do Enem 17-01-2019 » Reforma da previdência | Governo quer restringir acúmulo de pensão com aposentadoria 17-01-2019 » No Fórum de Davos, na Suíça | Guedes apresentará privatizações e Previdência como vitrines do Brasil 17-01-2019 » Senador eleito pelo PSL | MP do Rio usa Coaf como 'atalho' para burlar Justiça, diz Flávio Bolsonaro 17-01-2019 » Liminar parou investigação de Queiroz | Flávio Bolsonaro alega ter foro e pede anulação de provas do Coaf no STF 17-01-2019 » Normal ou cesariana? | Como disputas ideológicas no Brasil chegaram ao parto 17-01-2019 » UOL Líderes | País não sobreviverá sem reformas, diz vice da Microsoft América Latina 17-01-2019 » Celular, isqueiro, cabo USB... | Preso tenta voltar para a cadeia com 62 objetos no estômago em SC
Publicidade
11 de fevereiro de 2016

Força-tarefa anuncia teste que detecta zika em cinco horas

Imagem Reprodução

Imagem Reprodução

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), no interior de São Paulo, inicia, na próxima segunda-feira, testes rápidos para detecção do vírus zika. O método é capaz de constatar a presença do vírus em amostras de sangue, saliva e urina, e o resultado sai em cinco horas. Inicialmente, as amostras serão recolhidas somente no Hospital das Clínicas de Campinas e encaminhadas à universidade para análise dos pesquisadores. Atualmente, o exame para detecção do vírus é realizado apenas em amostras de sangue, e o resultado leva, pelo menos, uma semana para ser divulgado. De acordo com a professora do Instituto de Biologia da Unicamp e coordenadora da pesquisa, Clarice Arns, embora o teste seja bastante preciso, ele só consegue detectar a presença do vírus durante a fase aguda da doença, ou seja, quando o paciente apresenta os sintomas evidentes da enfermidade. — Se o paciente estiver na fase aguda, em cinco horas nós temos a resposta. Com isso, você elimina outros diagnósticos, como gripe forte, dengue, chicungunha. Um diagnóstico preciso é sempre importante. Agora, se quisermos saber se esse paciente teve contato com o vírus e não apresenta sintomas nós temos que fazer os testes sorológicos, que ainda é um pouco demorado, leva uma semana. — explica Clarice. A pesquisadora explicou que o teste molecular já existia para a detecção de outros vírus e apenas sofreu modificações para ser capaz de identificar o zika. — A notícia boa é que ele (zika) parece ter só tem um tipo, diferente da dengue, que são quatro. Então, nós temos que ter imunidade para os quatro.


Tags:
VOLTAR