Google confessa entrega não autorizada de dados de usuários a terceiros » Rede Acontece
Últimas
19-10-2018 » 2º turno em SP | Por apoio a França, prefeitos saem do PSDB em São Paulo 19-10-2018 » Denúncias de eleitores | Vídeos com urna que autocompleta voto a presidente são falsos 19-10-2018 » Denúncia na campanha presidencial | Disparo de mensagens contra o PT no WhatsApp constrange o TSE 19-10-2018 » Mais eleições nas redes | Candidatos declaram gasto de R$ 3 milhões com WhatsApp 19-10-2018 » Pesquisa Datafolha | Eleitores de esquerda ampliam vantagem de Bolsonaro 19-10-2018 » Em boate de Barcelona | Após dispensar Bruna, Neymar Jr. é flagrado com ex-namorada 19-10-2018 » 'Quase híbrido' | Mercedes Classe C ficará mais caro por pegadinha do IPI 19-10-2018 » Jogadora de vôlei | 'Só está rolando reclamação porque eu sou boa', diz Tifanny 19-10-2018 » Veja quem oferece | Chave inteligente cobra até R$ 6 mil para abrir, ligar e estacionar carro 19-10-2018 » Nega briga política | Marquezine confirma fim de namoro com Neymar: "Decisão dele" 19-10-2018 » Destruiu placa de Marielle | Mais votado para Alerj quer PSL na Comissão de Direitos Humanos 19-10-2018 » Brasileirão | Corinthians liga alerta sobre rebaixamento, mas risco é tão alto? 19-10-2018 » França e Doria disputam governo | 'Crau', Bolsonaro 'coitado' e bronca do mediador: as frases do debate em SP 19-10-2018 » Previsão de chegada é 2025 | Europa e Japão lançam sua 1ª missão com a meta de explorar Mercúrio 19-10-2018 » R$ 6,7 milhões | BNDES libera verba para fazer rede de recarga de carros elétricos no país
Publicidade
25 de setembro de 2018

Google confessa entrega não autorizada de dados de usuários a terceiros

Foto: Reprodução

Representantes do Google confirmaram que dados de usuários estão disponíveis para desenvolvedores de aplicativos externos, de acordo com a Reuters.

Segundo a política de privacidade do Google, os usuários devem ser informados pelas empresas sobre a coleta e processamento de seus dados, porém, as extensões de publicidade no Gmail, assim como os e-mails, coletam informações sobre as pessoas, cita a agência de notícias.

Além disso, autoridades americanas descobriram que nem todos os desenvolvedores informam seus a consumidores quando leem correspondências ou quando transmitem dados deles a terceiros.Senadores dos EUA solicitaram ao Google que enviasse uma lista de empresas violadoras, e a única resposta foi que a companhia usa verificações automáticas e relatórios de pesquisadores de segurança.

Em audiência marcada para o dia 26 de setembro, serão discutidas as questões referentes aos dados de segurança entre os senadores e representantes do Google, Apple, AT&T e Twitter.

Anteriormente, tornou-se conhecido o fato sobre o acordo entre Google e MasterCard, onde o sistema de pagamento forneceu durante anos dados de pagamento dos usuários à empresa de IT em questão. Desse modo, o Google Analytics determinava a eficácia da publicidade.


VOLTAR