Governador Rui Costa já pediu R$ 4,2 bilhões em empréstimos em menos de três anos de gestão » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 23-05-2019 » Proposta afeta o Mais Médicos | Após "atravessar" acordo do pai, Eduardo Bolsonaro recua sobre Revalida 23-05-2019 » Policial e advogada indiciados | PF conclui que houve obstrução à investigação da morte de Marielle 23-05-2019 » Jogadores brasileiros | Futebol europeu: veja quem está em alta e em baixa na temporada 23-05-2019 » Atacante lesionado | Palmeiras rescinde com Ricardo Goulart; atleta voltará para time chinês 23-05-2019 » Novidade na aviação | Nome da Embraer na aviação civil vira Boeing Brasil - Commercial 23-05-2019 » Massa de manobra? | Lobão sobre Bolsonaro: ataque a estudantes foi 'coisa de imbecil' 23-05-2019 » Briga no Rio | Lutador é preso por matar homem e publicar foto no Instagram 23-05-2019 » Promessa de Trump | EUA mudam de postura e apoiam a candidatura do Brasil à OCDE 23-05-2019 » Conheça a programação | Vem aí Universa Talks, um encontro de mulheres que transformam o mundo 23-05-2019 » Texto vai para o Senado | Acordo exclui ação de auditores, e Câmara aprova MP dos ministérios 23-05-2019 » Acordo com a Globo | Palmeiras cola em Flamengo e Corinthians em cotas de TV e se isola de SP 23-05-2019 » Faziam turismo em Santiago | Família de brasileiros mortos no Chile voltariam ao Brasil para velório 23-05-2019 » Quem fica com o Coaf | Votação que tirou Coaf de Moro abre crise no centrão; PSD é ameaçado 23-05-2019 » Risco em Barão de Cocais | Mar de lama pode atingir 10 mil pessoas em três cidades de Minas Gerais 23-05-2019 » 1,6 mi de mortes em 10 anos | Trânsito mata cinco pessoas por hora no Brasil e custa R$ 3 bilhões ao SUS 23-05-2019 » 'Você é boa na pistola' | Repórter conta o que fez e ouviu para obter posse de arma em 74 dias 23-05-2019 » Cresceu 20 vezes em 10 anos | Energia eólica já é 10% da matriz nacional; veja estados que lideram 23-05-2019 » Ex-zagueiro fala de títulos e polêmicas | Lúcio sobre narração de Galvão na Copa de 2002: 'Totalmente equivocado' 23-05-2019 » Marcio Atalla | 10 dicas para quem já corre ou vai começar 23-05-2019 » Clóvis Rossi | Não fugiu da raia: Cristina Kirchner grita truco
Publicidade
corretora de seguros
INTERSORFT 100 MEGA
8 de novembro de 2017

Governador Rui Costa já pediu R$ 4,2 bilhões em empréstimos em menos de três anos de gestão

Foto Brumado Acontece

Foto Brumado Acontece

A gestão do governador Rui Costa já pediu aproximadamente R$ 4,2 bilhões em empréstimos. Nesta terça-feira (7) houve uma tentativa de permitir mais uma operação de crédito do gênero, mas o deputado estadual Pablo Barrozo (DEM) pediu vista e adiou na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) a votação do projeto de lei que autoriza um acordo no valor de R$ 100 milhões junto à Caixa Econômica Federal. O levantamento do Bahia Notícias levou em conta todos os seis pedidos de empréstimo encaminhados ao Legislativo desde o início de 2015, quando Rui Costa tomou posse na gestão estadual. Para o líder da bancada de oposição na AL-BA, Leur Lomanto Jr. (PMDB), o maior problema dos projetos de lei de autoria do governo é a falta de clareza sobre como vão ser empregados os valores. “A oposição quer saber realmente como e onde vão ser aplicados esses recursos e até o momento o governo não disponibilizou essas informações”, explicou o deputado estadual. No caso do projeto de lei que estava na pauta da Casa nesta terça, o governo detalha que os recursos “destinam-se obrigatoriamente à contrapartida de contratos de repasses para investimentos nas áreas de habitação, saneamento, mobilidade e infraestrutura urbana”. Para Leur, a quantidade de pedidos de empréstimo reflete também que “falta uma capacidade por parte do governo de melhorar o seu caixa, a sua arrecadação”. Entre os pedidos de empréstimo protocolados na Câmara desde 2015 existem projetos em que o valor da operação Para fazer o levantamento, o Bahia Notícias converteu os números com base na cotação atual das moedas. A operação de crédito mais expressiva foi a primeira encaminhada pela gestão Rui Costa, em agosto de 2015. O projeto de lei pedia autorização para um acordo de US$ 400 milhões (equivale a aproximadamente R$ 1,3 bilhão) junto ao Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD). O levantamento inclui ainda os polêmicos R$ 600 milhões junto ao Banco do Brasil. O montante foi aprovado pela AL-BA, mas o repasse do dinheiro estaria sendo barrado pelo prefeito ACM Neto (entenda aqui) e ainda não chegou aos cofres do governo do esta.


VOLTAR