Governo vai instalar 1 mil radares em rodovias federais, diz ministro » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 09-08-2020 » Covid-19 | Após 100 mil mortes, especialistas temem efeito bumerangue que antecipe 200 mil 09-08-2020 » Jogo sem transmissão | Athletico-PR faz 2 a 0 no Fortaleza e Dorival leva a melhor em duelo com Ceni 09-08-2020 » Começou o Brasileirão | Guerrero marca, e Inter estreia com vitória por 1 a 0 sobre o Coritiba 09-08-2020 » Ex-ministro da Saúde | Mandetta critica e diz que Bolsonaro foi preponderante para termos 100 mil mortes por covid 09-08-2020 » Final dramática | Palmeiras bate Corinthians nos pênaltis e é campeão paulista 09-08-2020 » 'Rachadinhas' | Defesa de Queiroz entra com recurso no STJ para trocar relator do caso 09-08-2020 » Champions League | Barça x Bayern resgata tombo famoso de Boateng e costuma 'embalar' campeão 09-08-2020 » Desespero na pandemia | Sem lei que proíba despejo, moradores vivem roleta-russa na Justiça 09-08-2020 » Mega-Sena | Confira os números do sorteio de hoje; prêmio é de 6,6 milhões 09-08-2020 » Paulistão | SP: final provoca aglomerações nos bares da Vila Madalena 09-08-2020 » Em São Paulo | PMs mortos seriam pais em breve; um deles aguardava gêmeos 09-08-2020 » R$ 15 mil | Malafaia terá que indenizar Freixo por ofensas em 2016 09-08-2020 » Substituto dos Antonov | Rússia desenvolve novo avião cargueiro gigante; conheça 09-08-2020 » Fefito | Chica Xavier foi grande voz para a comunidade negra na TV 09-08-2020 » Incomodou Neymar | Quem é o Lyon de sete brasileiros que derrubou CR7 na Champions 09-08-2020 » De volta à família | Cadê o Caju? Cão é encontrado após nove dias de sumiço 09-08-2020 » Samantha Lewthwaite | O enigma da 'Viúva Branca', mulher mais procurada do mundo 09-08-2020 » Com Fred de Palma | Na Itália e só com peças grifadas, Anitta posa com cantor 09-08-2020 » Bebida por engano | Gentili diz que foi à delegacia após Maisa beber vodca no SBT 09-08-2020 » Mais uma vez | Band adia estreia de Mariana Godoy; veja o cenário
Publicidade
17 de julho de 2019

Governo vai instalar 1 mil radares em rodovias federais, diz ministro

Foto Rede Acontece

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, disse que o governo vai instalar 1 mil radares para controle de velocidade nas rodovias administradas pela União. De acordo com o ministro, o número de radares faz parte de um acordo que o governo federal e o Ministério Público Federal (MPF) fecharam para reduzir de 8 mil para 2,2 mil o número de pontos a ser monitorados. “Existe uma diretriz do presidente que estamos seguindo de facilitar a vida do cidadão”, disse o ministro sobre a decisão do governo de diminuir os pontos de monitoramento. “A gente verificou tecnicamente onde são os pontos que obrigatoriamente tem que ter radar e chegamos a mil equipamentos para 2,2 mil faixas monitoradas e isso foi acordado com o Judiciário e o MPF” disse o ministro. O contrato assinado ainda na gestão do ex-presidente Michel Temer estava orçado em R$ 1 bilhão para a instalação de 8.015 radares em cinco anos. A instalação dos novos aparelhos foi suspensa em abril, após questionamentos sobre a medida. O ministro disse que, em um cenário de corte de gastos no governo, não seria razoável manter o contrato como estava. “É razoável nesse cenário de orçamento você ter contrato de R$ 1 bilhão de radar?”, questionou. “Não é só o radar que salva vidas, a manutenção rodoviária, a correção geométrica, a sinalização salva vidas”. De acordo com o ministro, com a revisão, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), responsável pela manutenção das estradas administradas pelo governo, deve conseguir uma economia de cerca de

Passagens aéreas

O ministro disse também que espera uma redução no valor das passagens aéreas a partir de setembro. De acordo com Freitas, a redução vai ocorrer a partir do aumento da oferta de voos. “O que vai acontecer é uma quantidade maior de oferta de voos e a entrada de empresas low cost, de baixo custo no país. As companhias que já operam no Brasil estão trazendo uma quantidade maior de aviões. A gente vai aumentar a oferta e isso naturalmente vai ter efeitos sobre as tarifas e a gente vai perceber isso a partir de setembro”, disse.

Entre as empresas que já solicitaram autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para operar no país, a espanhola Globalia, dona da Air Europa, deve começar a voar no segundo semestre de 2020. O ministro disse que três ou quatro empresas low cost estão em tratativas com o governo, mas que as companhias devem começar com voos internacionais, para depois oferecerem rotas domésticas no Brasil. “Temos empresas se estabelecendo no Brasil, com autorização na Anac, mas até serem operacionais há um caminho, que deve levar entre seis e oito meses”, disse.


VOLTAR