Itapetinga: Com 200 jumentos mortos por maus-tratos, fazenda é interditada » Rede Acontece
Últimas
>>> Ouça a Web Rádio Acontece <<< 27-06-2019 » Despachada | Latam cobrará até US$ 90 por bagagem em voo para os EUA 27-06-2019 » Nardoni, Mizael e mais | Detentos 'famosos' de Tremembé (SP) saem da prisão para depor 27-06-2019 » Presos há 20 dias | Carapicuíba: Justiça manda soltar acusados de atacar professora 27-06-2019 » Publicada no México | Foto de pai e filha afogados vira símbolo da travessia até EUA 27-06-2019 » Assassinato de pastor | Polícia no RJ apura se neta de Flordelis jogou celular no mar 27-06-2019 » Confira as novidades | Fiat Toro 2020 será lançada dia 10 e custa a partir de R$ 92.990 27-06-2019 » Segurança pública | Entenda como ficam as regras para ter e carregar armas após vaivém de Bolsonaro 27-06-2019 » G20 | Merkel quer tratar de meio ambiente com Bolsonaro e fala em situação 'dramática' 27-06-2019 » Orientação do Itamaraty | Ministério ignora a ciência ao igualar gênero a sexo, dizem especialistas 27-06-2019 » Ministro do STF | Barroso determina que transgêneros cumpram pena em prisões femininas 27-06-2019 » Sargento detido com droga | Militar brasileiro preso na Espanha viajou com Bolsonaro para SP há 4 meses 27-06-2019 » Vazamentos da Lava Jato | Comissão da Câmara aprova convite para que Moro explique mensagens 27-06-2019 » Ideia é estimular economia | BC reduz parcela de depósitos e libera R$ 16 bilhões para bancos 27-06-2019 » Acir Gurgacz | STF revoga decisão que permitia senador condenado passar férias no Caribe 27-06-2019 » Ex-presidente | 'Vamos para agosto', disse Lula após julgamento no STF que o manteve preso 27-06-2019 » Previdência | Irritado com o governo, centrão ameaça apresentação de relatório 27-06-2019 » Imóvel centenário no coração de SP | Após 27 anos de impasse, casarão na Paulista vira domínio público 27-06-2019 » Programa Descomplique | História da poderosa do Magazine Luiza inspira a enriquecer 27-06-2019 » Ferramentas para ajudar ou piorar? | Gadgets que prometem melhorar seu sono podem agravar insônia 27-06-2019 » Quicando | Glenn Greenwald não almoçou pois jantou o PSL
Publicidade
12 de setembro de 2018

Itapetinga: Com 200 jumentos mortos por maus-tratos, fazenda é interditada

Foto Reprodução

Uma fazenda de criação de jumentos localizada na cidade de Itapetinga, no sudoeste da Bahia, foi interditada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente, neste mês, após denúncias de maus-tratos aos animais. O local é alvo de investigação da Polícia Civil e do Ministério Público Estadual (MP-BA). A Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab) fiscaliza a situação. A estimativa é de que cerca de 200 jumentos tenham morrido no local por maus-tratos. Os animais pertencem à empresa chinesa Cuifeng Lin e são levados para o local antes de serem encaminhados para um frigorífico, onde são abatidos. Em seguida, a carne é exportada para o Vietnã. Com a interdição, a empresa foi impedida de levar novos jumentos para a fazenda. Apenas os que já estavam no local seguem o processo de abate. A Fazenda Barra da Nega tem 7 hectares, mas chegou a abrigar mais de 800 animais simultaneamente. Mais de 2 mil foram abatidos em um mês. A propriedade foi alugada em junho. Os animais começaram a ser levados para o local em julho. No entanto, segundo as autoridades, o espaço não é apropriado para a criação dos jumentos. De acordo com informações da Polícia Civil, durante as investigações foram encontrados 80 carcaças e dezenas de ossadas de jumentos. Mesmo assim, a polícia estima que um número maior de animais morreu no local. Vídeos gravados por entidades de proteção ambiental mostram o abandono dos jumentos. “É uma área pequena, que mede 7 hectares. E, no dia que foi feita a fiscalização, havia 657 animais. No dia seguinte, chegaram mais 150 animais. A concentração de animais era muito alta. Também foram recolhidas cerca de 80 carcaças de animais mortos e havia muitas ossadas. A gente estima que cerca de 200 animais mortos ou mais”, disse o coordenador regional da Polícia Civil, Irineu Andrade. Segundo a Adab, não há autorização para manter os jumentos no local. Por conta disso, a empresa chinesa foi multada em cerca de R$ 25 mil. Além disso, até que o problema seja resolvido, o órgão deixou de emitir guias de trânsito para que os jumentos sejam levados para o frigorífico. “A Adab multou aqueles empresários que estavam com os animais irregularmente. A multa de trânsito (transporte de animais) já está em torno de R$ 25 mil. Isso da contagem que fizemos até hoje”, contou Cláudio Dourado, coordenador da Adab. O Frigorífico Sudoeste, responsável por abater os animais, se comprometeu a suspender a operação até que a empresa chinesa resolva as irregularidades. “Estamos rescindindo o nosso contrato com a empresa porque, agora, ela tem que resolver o problema dela com a Adab, com a Vigilância Sanitária, para que, depois de regularizada, ela possa voltar a abater. A partir deste momento, o Frigorífico Sudoeste não vai mais abater animais dessa empresa, até que ela se regularize”, disse Eder Rezende, sócio do frigorífico. A reportagem tentou falar com a empresa responsável pelos jumentos, mas não conseguiu contato até a publicação. (G1 Bahia)


VOLTAR